Ao conjunto de regras de etiqueta (comportamento) na Internet, chamamos de Netiqueta – os bons modos na Internet.












Ao conjunto de regras de etiqueta (comportamento) na Internet, chamamos de Netiqueta – os bons modos na Internet.


Em pesquisa realizada com profissionais que, rotineiramente, utilizam o correio eletrônico em seu ambiente de trabalho, verificou-se que:
70% dos e-mails recebidos não trazem mensagens úteis;
15% apenas tratam de assuntos profissionais;
90% dos pesquisados se aborrecem ao receber correntes, piadas e arquivos com imagens.



Essas regras refletem normas gerais de bom senso para a convivência dos milhões de usuários da rede. Elas não foram definidas por uma autoridade do assunto Etiqueta, mas criadas pelos usuários da Internet ao longo do tempo, para permitir um convívio harmonioso.


Regra básica: Não diga, por e-mail, o que você não diria pessoalmente.


Alguns conselhos úteis para se comunicar na Internet:

Nunca se esqueça de que há pessoas do outro lado do computador.

Seja conciso e só envie mensagens que tenham utilidade. Não ajude o colega a perder tempo com bobagens.

Não mande arquivo muito “pesado” sem antes pedir permissão, principalmente se o e-mail a ser utilizado for profissional.

Nunca espalhe piadas, correntes ou boatos. Além de entulhar lixo na caixa postal alheia, você pode congestionar o sistema.

Só use o comando "responder a todos" quando sua réplica for realmente de interesse geral.

Confira o destinatário da mensagem. Isso evita enviar correspondência à pessoa errada.

Não armazene mais de 150 e-mails. Seu terminal profissional não é arquivo morto.

O caminho mais curto da comunicação nem sempre é um e-mail. Muitas vezes um telefonema resolve e é mais rápido.

Evite mensagens com fofocas, intrigas ou bastidores sobre colegas e chefias.

Jamais envie mensagens com conteúdo pornográfico, machista, racista ou discriminatório.
Fuja de grosserias como dar cantadas por correio eletrônico.

Só imprima mensagens realmente importantes. Para que desperdiçar papel se você tem tudo eletrônico?

Use e aproveite todos os recursos, principalmente o da cópia oculta para esconder nomes para quem você enviou a mensagem. É irritante receber um e-mail com mais de 50 endereços e depois duas linhas de mensagem. Sem falar na divulgação sem autorização prévia, de nosso endereço eletrônico.

Responder é obrigatório: Deixar de responder um e-mail é falta de cortesia.
É preciso, no mínimo, acusar o recebimento, mesmo que com um simples "OK".

A exceção fica por conta das correntes, mensagens publicitárias ou assuntos completamente desinteressantes.

A linha subject ou assunto de uma mensagem é essencial para alguém com muitos e-mails decidir se vai ou não ler a sua mensagem. Seja claro e conciso. Evite títulos vagos ou incompreensíveis.
"Assinaturas" são informações que podem ser colocadas automaticamente no final de sua mensagem para ajudar os leitores a lhe localizarem. Assinatura com nome, telefone e fax é geralmente suficiente.

NA COMUNICAÇÃO ELETRÔNICA, PALAVRAS ESCRITAS EM LETRAS MAIÚSCULAS FUNCIONAM COMO SE VOCÊ ESTIVESSE GRITANDO. EVITE.

Apesar de ser mais informal que uma carta ou fax, nada substitui a educação e a cortesia.

Mantenha certa formalidade no trato profissional. Alguns cuidados essenciais:

Cuidado com a divulgação aleatória de seu endereço eletrônico;

Deixe claras as "regras do teu jogo" para as pessoas com as quais mantém contato

Ao se propor a enviar um e-mail, pense no destinatário: é algo do interesse dele?

Tenha sempre um e-mail pessoal e se utilize dele para este fim.


Atenção

Boa parte das empresas monitora o conteúdo dos e-mails recebidos e enviados pelos funcionários e as páginas de internet que eles costumam visitar. Mas só há motivo para preocupação quem costuma fazer uso indevido desses recursos. As companhias não estão preocupadas em descobrir fofocas sobre a vida pessoal dos colaboradores. Não há nada de errado em mandar mensagens rápidas aos amigos para pôr as novidades em dia. O que as empresas tentam evitar são os riscos de prejuízo. Para isso, recorrem a sistemas que vasculham o conteúdo de e-mails excessivamente carregados ou procuram automaticamente palavras-chave indicativas de certas situações, passíveis de advertência ou até mesmo, demissão.


Carla Maria Lima Leiróz





Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

PALETES E CAIXOTES DE MADEIRA NA SUA CASA JÁ!

Reencarnação e Alma dos Animais por Chico Xavier

A flor mais rara do mundo