Dilma e Wagner passeiam de lancha na Baía de Todos-os-Santos



Passeio durou cerca de três horas

De férias na Base Naval de Aratu, em Salvador, desde o dia 28, a presidente Dilma Rousseff aproveitou o domingo (6) ensolarado no litoral da Bahia para passear de lancha pela Baía de Todos-os-Santos. Acompanhada pelo governador baiano, Jaques Wagner (PT), a presidente circulou por três horas pelas ilhas da região, a bordo da lancha Amazônia Azul, da Marinha. O passeio começou às 8 horas, pouco depois de Wagner chegar à base, de helicóptero.

Protegida do sol por boné e roupa brancos e óculos escuros, a presidente curtiu a paisagem do ponto mais alto da embarcação. Pouco antes das 11 horas, a lancha voltou ao cais da base, onde a presidente e o governador desembarcaram. Minutos depois, o helicóptero que havia levado Wagner ao local seguiu o caminho de volta.

O passeio de Dilma com Wagner ocorreu no dia seguinte a uma reunião envolvendo, além dos dois, o governador pernambucano, Eduardo Campos (PSB). O trio conversou, a portas fechadas, durante toda a tarde e o início da noite de sábado (5). Segundo fontes do governo baiano, o assunto principal foi a eleição de 2014.

Wagner tem manifestado a possibilidade de não disputar cargos no próximo pleito, já que não pode mais se reeleger e diz não ter interesse em tentar uma vaga no Senado. Com isso, ele é cotado para assumir a coordenação da campanha da reeleição de Dilma no Nordeste. Campos, por sua vez, tem sido apontado como potencial candidato à Presidência. Apesar disso, ele mantém o discurso de apoio a Dilma - e a presidente tem sinalizado ao PSB que quer manter a parceria com a legenda.

Segundo a assessoria da Presidência, Dilma deve retornar a Brasília entre terça e quarta-feira - a data deve ser confirmada nesta segunda-feira (7).

Identidade própria

A senadora Lídice da Mata, líder do PSB no Senado, afirma que a conversa com a presidente Dilma, no último sábado, foi positiva. "Foi o encontro de duas forças que têm grande identidade política e ideológica", avaliou. "No entanto, o PSB busca identidade própria, o que não significa rompimento. Queremos cada vez mais nos apresentar com uma cara própria", ressalvou.

Lídice não descartou a hipótese do partido lançar o governador pernambucano como candidato próprio à presidência em 2014. "Claro que há essa possibilidade, mas não há nada definido até agora", afirmou.

Leia mais:
ACM Neto diz não querer guerra com Wagner e Dilma

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

PALETES E CAIXOTES DE MADEIRA NA SUA CASA JÁ!

Reencarnação e Alma dos Animais por Chico Xavier

A flor mais rara do mundo