Contra o PT e toda a sua breguice


Contra o PT e toda sua breguice

1
Impressionante ver uma trupe de amigos compartilhando aquelas listas fajutas de motivos para não votar no Aécio como se não houvesse amanhã. Alguns, inclusive, profissionais de comunicação, que não sabem reconhecer um discurso montado nas internas do partido rival, fraco que só, mais insuficiente que os votos da Luciana Genro. No fim de seus posts honrosos (sic) com tais links, que fazem João Santana sorrir com o brilho do sucesso nos dentes, ainda conclamam sentimentos de indignação aos seus leitores, declarando-se sensatos e inteligentes, e que por isso votarão na Dilma, do PT. Isso mesmo, aquela mulher que não sabe concatenar uma frase e defende o diálogo com oISIS, e aquele partido que justifica o roubo dizendo que é por uma boa causa (sic) e que tem sua cúpula reunida, agora mesmo, e um presídio, articulando o que tais bocós vão dizer na internet.

A todos vocês, queridos amigos, com seus lindinhos avatares “Aécio Never”, refutados por Justin Bieber previamente no single “Never say Never”, um sonoro: vão tomar no cu!

Não é que não goste de vocês, todos tem seu mérito, mas é que não acho merecedor de respeito sublime alguém que exalta um governo envolto em escândalos não só de corrupção, mas de má gestão – como o caso da importação de bananas, que abundam em nossas terras, do Equador. Numa hora dessas, quando o país está a um passo de expurgar seus demônios, você fica aí, batendo seus tambores para que eles não vão embora. E pior: fazenda uma força extra nas “braçadas” para que alguns mais encarnem no Estado. É muita sacanagem! Um “vai toma no cu” que seja não é motivo para mágoas, amigos queridos, diante desse cenário, e se usado em boa causa, como a retirada do PT do nosso cangote, nem pecado é. Deus perdoa e libera, a não ser que o ouvinte seja Jean Wyllys, que pode acabar por levar a sério.

No fim, vocês não tem culpa de não notarem o mal que o PT faz. O mal que faz a vocês mesmos, obrigando-os, com sua retórica de ódio ao oponente, a se vestirem como soldados com o uniforme do Falcão, aquele cantor brega, na internet.

Aliás, como é brega esse trocadilho, “Aécio Never”. Meus Deus! O PT, como um todo, é brega demais. Fazer propaganda “a favor” também, principalmente se você é jovem, é o cúmulo da breguice. Não há como se arrogar o status de “descolado” e “moderno” estando com um avatar no Facebook contra o candidato que se apresentou como alternativa a um governo ladrão. Pior somente é quem coloca a própria Dilma como avatar, eca!, ou aquela faixa: “Dilma 13″; com fundo vermelho, claro.

O Brasil é um típico país de terceiro mundo porque, entre outros fatores, ainda não aprendeu a deixar de pesar a mão na hora de elogiar/defender seus governantes. Quando o assunto é política, a ideia de mal menor deve imperar ante a idolatria. Ninguém é bom o suficiente, mas talvez útil em alguns momentos específicos. Muitos eleitores de Aécio Neves sabem disso e não morrem de amores por ele, votam porque entendem ser ele “o que tem pra hoje”. Mas e vocês, petistas de my life, votam na Dilma porque entendem ser ela, vestida com uma capa de botijão, o tem pra hoje? Duvido. Até porquê, quanto tempo duraria esse “hoje”? O PT não pode ser o que tem pra hoje há tanto tempo.

O que vejo ao observar quem defende o governo – e que me perdoe a minoria fora disto -, são pessoas que caíram no canto do “mal imaginário”. O mal, sempre distante e prestes a retornar se o PT não for eleito, vai quebrar o país, trazer de volta os apagões e blá blá blá. Como se o país já não estivesse estagnado o suficiente e os apagões tivessem cessado algum dia. O futuro, não importam os fatos, é pior sem o PT, dizem. Mas eu não quero saber do futuro, tratemos dele quando for presente. Quero saber de agora, quando temos a pior representante de nossa história, alguém que só reforça qualquer esteriótipo negativo que gringos tenham para conosco. Alguém que tem que discusar nas maiores tribunas, mas que não consegue terminar uma frase. Uma centralizadora, em pleno Século XXI, diante de uma população cheia de talentos e “desenvolvimento para dar”. Que tenta “controlar os juros”, que nomeia um Guido Mantega como Ministro da Fazenda, que demite o Carlos Lupi, por corrupção, e depois “contrata” de novo, para o mesmo cargo, que vive a minimizar casos de corrupção (no Jornal Nacional, não foi capaz de expressar um sentimento de concordância com a condenação dos mensaleiros) e se gaba de incluir 45 milhões de pessoas em benefícios sociais, ao invés de tira-los.

A lista poderia seguir até minhas digitais sumirem. Mas, sejamos seletivos: Dilma disse, em rede nacional, nos seguidos debates, que a inflação está controlada. Uma mentira. Em sua campanha, quando atacada e confrontada com números, se limita a dizer que o outro candidato é pior, que o governo anterior não fez isso e aquilo (de 12 anos atrás), mas ela/eles ainda farão, e, principalmente, que se está ruim agora, tende a piorar com o nefasto PSDB. Aquele partido de coxinhas endinheirados e estudados, que vão privatizar até a sua mãe – opa, ela já é privada. Isto, caros amigos, chama-se terrorismo eleitoral. Para enganar trouxas, como os pais da Hermione.

E, pasmem!, o tal terrorismo típico do PT, que desconstruiu Marina Silva e ajudou, por tabela, Aécio a chegar no segundo turno, não é grande coisa se olharmos o que eles fazem que é além de anti-ético, é ilegal. Houve fraude nos Correios de MG para favorecer o PT? Os desvios da Petrobras financiam a campanha? O TSE, presidido por Dias Toffoli, ex-advogado do PT, vai dizer. Ou melhor, não vai. Quem vai é você, militante de internet que não recebe um troco para fazer o que outros fazem recebendo (MAVs), que dirá, com toda certeza do mundo, baseando no que dizem os próprios acusados, que não. Não houve fraude ou financiamento ilegal algum. É tudo intriga do nefasto PSBD, aquele partido de velhos com cara de virgem – menos o come-quieto Aécio Neves. É, olha só, o Aécio comeu a Ana Paula Arósio. Não é um bom segundo motivo para merecer o seu voto? (O primeiro é nunca ter sido filiado ao PT).

Eis a nova e mais importante dicotomia política, já que insistentemente dizem que “direita x esquerda” é um conceito superado: Contra a breguice, Aécio Neves. A favor da feiura, da pobreza de espírito e da baixaria, vote PT.
FERNANDO HENRIQUES
Idealizador e editor desta revista, Fernando Henriques é um consumista informacional. Formado bacharel em Ciências da Computação, encontra na Comunicação um elo natural. Viciado em séries, filmes, rock, MMA, política e desafios.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

PALETES E CAIXOTES DE MADEIRA NA SUA CASA JÁ!

Reencarnação e Alma dos Animais por Chico Xavier

A flor mais rara do mundo