quarta-feira, 11 de junho de 2014

Justiça condena Estado do RS por oferecer merenda envenenada

ELDER OGLIARI - O ESTADO DE S. PAULO

10 Junho 2014 | 19h 34

Servidora colocou remédio para ratos em almoço servido a alunos e professores de uma escola pública em Porto Alegre

PORTO ALEGRE - A Justiça do Rio Grande do Sul condenou o Estado a pagar R$ 2 mil de indenização, por danos morais, à mãe de uma criança que comeu refeição envenenada em uma escola pública de Porto Alegre. 
O incidente ocorreu em agosto de 2011, na Escola de Ensino Fundamental Doutor Pacheco Prates, na zona sul da capital gaúcha. Uma merendeira colocou veneno para ratos em um almoço servido aos alunos e professores. Diversas crianças sentiram enjoos e foram levadas a atendimento médico. 
A servidora, que alegou estar passando por problemas psíquicos, foi acusada de 39 tentativas de homicídio em processo que tramita na Justiça e responde em liberdade.
Os julgadores entenderam que o Estado tem responsabilidade porque o evento decorreu de ato comissivo de seu servidor no exercício da função pública

Nenhum comentário:

Quatro réus, entre eles o pai e a madrasta da criança, respondem por homicídio e ocultação de cadáver. Eles estão presos desde 2014

Caso Bernardo: quatro anos depois, como vivem os acusados de matar o menino EDUARDO MATOS Aos 11 anos, Bernardo morreu após ingerir alta dos...