Depois de uma semana de reuniões com aliados, ex-ministra anuncia posição: Marina Silva declara apoio ao tucano Aécio Neves no segundo turno da campanha presidencial


POR RONALDO D’ERCOLE

Marina Silva (PSB) declara apoio a Aécio Neves - Marcos Alves / Agência O Globo


SÃO PAULO
— A candidata derrotada no primeiro turno da corrida presidencial, Marina Silva (PSB), anunciou na manhã deste domingo apoio ao tucano Aécio Neves. O anúncio já era esperado e foi feito em São Paulo. A definição do apoio se deu depois de Aécio divulgar, no sábado, uma carta-compromisso na qual se compromete com a incorporação em seu programa de governo tópicos que envolvem reforma agrária, questões indígenas e ambientalismo, consideradas cruciais por Marina.

— Prefiro ser criticada lutando por aquilo que acredito que é melhor para o Brasil — disse, ao lado de seu vice Beto Albuquerque, citando os tópicos do documento de Aécio alinhadas às suas ideias para justificar o apoio. — Declaro meu voto e meu apoio à sua candidatura. Faço essa declaração como cidadã brasileira — completou, descartando que o anúncio é “acordo ou aliança para governar”.

VEJA TAMBÉM

Dilma minimiza impacto do apoio de Marina a Aécio e diz que movimento é “compreensível”
Aécio agradeceu apoio e disse que Marina inaugura 'novo momento' da candidatura tucana
Leia a íntegra do pronunciamento de Marina Silva em apoio a Aécio Neves
Pesquisas: mais de 60% dos votos de Marina vão para Aécio

Já quando saiu o resultado do primeiro turno, Marina sinalizou que anunciaria apoio Aécio, desde que ele se comprometesse com propostas defendidas por ela nas áreas social e de sustentabilidade. Na carta apresentada neste sábado, o tucano faz referência à candidata que se lançou pelo PSB ao dizer que “é natural que contemos, nesta etapa, com as sugestões dos que, comprometidos com a mudança, se lançaram à campanha e, mesmo não obtendo votos suficientes para chegar ao segundo turno, contribuíram com suas ideias, propostas e debates para melhorar a qualidade de nossa democracia”.

Uma das bandeiras do PSDB, a redução da maioridade penal para 16 anos em caso de reincidência por crimes considerados graves, chegou a ser citada como um entrave para a oficialização do acordo, já que a Rede Sustentabilidade, partido que Marina tentou criar ano passado, é contra a proposta. Na sexta-feira, aliados de Marina já haviam mostrado que poderiam flexibilizar essa exigência.

A carta-compromisso do tucano caminha no sentindo de um meio-termo, ao propor que a sociedade seja convocada para “debater e encontrar soluções generosas para nossa juventude”. Diz o texto: “podemos, juntos, evitar que os problemas relacionados aos jovens sejam encarados apenas sob a ótica da punição. Essa seria uma forma injusta de penalizá-los, nas ponta do processo, por erros e omissões que são de todos nós”.


Read more: http://oglobo.globo.com/brasil/marina-silva-declara-apoio-ao-tucano-aecio-neves-no-segundo-turno-da-campanha-presidencial-14224533#ixzz3FxMuh4Dm

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

PALETES E CAIXOTES DE MADEIRA NA SUA CASA JÁ!

Reencarnação e Alma dos Animais por Chico Xavier

A flor mais rara do mundo