sábado, 4 de fevereiro de 2017

Um ano depois, menino abandonado por 'bruxaria' tem foto recriada na Nigéria

Hope, de três anos, começou a frequentar escola exatamente um ano após ser resgatado desnutrido e vagando pelas ruas por voluntária dinamarquesa.


Por G1


Exatamente um ano após ser resgatado das ruas desnutrido e abandonado, acusado de bruxaria, o menino Hope começou esta semana a frequentar uma escola na Nigéria. A dinamarquesa Anja Ringgren Lovén, que o retirou das ruas, recriou a foto do dia em que o encontrou pela primeira vez, em 30 de janeiro de 2016, e deu a ele água.

Desta vez, porém, Hope aparece bastante saudável, usando tênis e roupas novas e com uma pequena mochila nas costas. As duas imagens têm exatamente um ano de diferença, segundo Anja, mas a de 2017 marca o primeiro dia em que o menino de três anos foi para a escola.

No ano passado, a imagem da dinamarquesa dando água e biscoitos ao menino, nu e extremamente magro, impressionou pessoas em todo o mundo e ajudou a arrecadar mais de US$ 1 milhão, segundo o jornal britânico “Independent”.

Oito semanas depois, Anja divulgou novas fotos que mostravam a primeira etapa da recuperação de Hope, já com uma aparência completamente diferente e brincando com outras crianças na instituição que ela mantém com seu marido, David.

Há quatro anos o casal criou a African Children’s Aid Education and Development Foundation, uma instituição que abriga mais de 30 crianças, todas abandonadas após serem acusadas de bruxaria.

Em uma entrevista ao Huffington Post, Lovén contou que em sua primeira visita à Nigéria conheceu uma criança que havia sido espancada quase até a morte por causa da superstição. Sem conseguir esquecer o caso, ela vendeu tudo o que tinha na Dinamarca e se mudou para o país africano, onde criou a fundação.

Ela contou ainda que, em janeiro de 2016, recebeu um telefonema com o aviso de que um menino com idade entre dois e três anos estava sozinho nas ruas e sobrevivendo com restos de comida que algumas pessoas davam a ele. Foi então que ela encontrou Hope, que passou oito meses abandonado.

O menino passou por uma transfusão de sangue e um tratamento para eliminar vermes e foi submetido a uma cirurgia para corrigir um defeito congênito na uretra.

A política é apenas espelho do seu povo

Vamos juntos começar a reescrever um novo caminho para o nosso país.
Por Herval Sampaio e Joyce Morais
Não é questão de discutir sobre as manobras do Senado Federal e da Câmara dos Deputados que destruíram o pacote anticorrupção e que pode inclusive haver aprovação de outras medidas em substituição às originais, talvez pior do que as já publicizadas. E nem mesmo agora, a própria decisão do STF que nos deixou triste quanto à eficácia da prestação jurisdicional http://www.novoeleitoral.com/index.php/en/opiniao/herval/1861-decisao-stf-descumprimento-judicial-inaceitavel
Não é questão de falar sobre a tentativa de retaliação e intimidação ao Poder Judiciário e aos membros do Ministério Público, por parte de parlamentares envolvidos em escândalos de corrupção, que estão sendo investigados, denunciados e podem ser punidos.
Não é questão de analisar sobre o fato de que deputados e senadores no lugar de estarem defendendo os interesses da República, estão trabalhando para que seus pares não sejam condenados, e escapem ilesos dos crimes que cometeram contra a administração e contra cada um de nós.
Não é questão de discorrer sobre o buraco que a Força-tarefa da Lava Jato está cavando e a cada pá retirada encontramos mais sujeira, mais gente envolvida, mais crimes cometidos, robustecida com uma delação que envolve 11 partidos e mais de 50 políticos, de todos os lados e tendências. http://www.novoeleitoral.com/index.php/en/noticias/sociedade/1866-delacao-vazada
Não é questão de tratar sobre os bilhões de reais lavados por nossos políticos e empresas desonestas, que fraudam licitação e são contratadas com valores acima do mercado, e nem sobre as cifras que – infelizmente - ainda são desviadas todos os dias, em todo o país.
Sim, tudo isso é muito grave. Pode e deve ser combatido. Mas a questão agora é sobre questionar as atitudes de cada um de nós, cidadãos, no combate à corrupção e à impunidade, pois esse jogo de transferir a responsabilidade tem que acabar.
Um texto bastante interessante, de autoria desconhecida, corre pela internet desde meados de 2010 e interroga o cidadão sobre sua honestidade. Quantas vezes reclamamos dos nossos políticos, mas cometemos no nosso cotidiano atitudes desonestas e que prejudicam os outros?
Vejamos o texto intitulado “De onde vem a corrupção?” diz sobre isso:
“Tá reclamando do Lula? do Serra?
Do Fernando Henrique?
Do Aécio?
Do Cunha?
Da Dilma?
Do Arruda?
Do Sarney?
Do Collor?
Do Renan?
Do Palocci?
Do Delúbio?
Da Roseane Sarney?
Dos políticos distritais de Brasília?
Do Jucá?
Do Kassab?
Dos mais 300 picaretas do Congresso?
Brasileiro Reclama de Quê?
O Brasileiro é assim:
1. - Saqueia cargas de veículos acidentados nas estradas.
2. - Estaciona nas calçadas, muitas vezes debaixo de placas proibitivas.
3. - Suborna ou tenta subornar quando é pego cometendo infração.
4. - Troca voto por qualquer coisa: areia, cimento, tijolo, e até dentadura.
5. - Fala no celular enquanto dirige.
6. -Trafega pela direita nos acostamentos num congestionamento.
7. - Para em filas duplas, triplas em frente às escolas.
8. - Viola a lei do silêncio.
9. - Dirige após consumir bebida alcoólica.
10. - Fura filas nos bancos, utilizando-se das mais esfarrapadas desculpas.
11. - Espalha mesas, churrasqueira nas calçadas.
12. - Pega atestados médicos   sem estar doente, só para faltar ao trabalho.
13. - Faz "gato" de luz, de água e de TV a cabo.
14. - Registra imóveis no cartório num valor abaixo do comprado, muitas vezes irrisórios, só para pagar menos impostos.
15. - Compra recibo para abater na declaração do imposto de renda para pagar menos imposto.
16. - Muda a cor da pele para ingressar na universidade através do sistema de cotas.
17. - Quando viaja a serviço pela empresa, o almoço custou R$ 10 pede nota fiscal de R$ 20.
18. - Comercializa objetos doados nessas campanhas de catástrofes.
19. - Estaciona em vagas exclusivas para deficientes.
20. - Adultera o velocímetro do carro para vendê-lo como se fosse pouco rodado.
21. - Compra produtos pirata com a plena consciência de que são piratas.
22. - Substitui o catalisador do carro por um que só tem a casca.
23. - Diminui a idade do filho para que este passe por baixo da roleta do ônibus, sem pagar passagem.
24. - Emplaca o carro fora do seu domicílio para pagar menos IPVA.
25. - Frequenta os caça-níqueis e faz uma fezinha no jogo de bicho.
26. - Leva das empresas onde trabalha, pequenos objetos como clipes, envelopes, canetas, lápis.... Como se isso não fosse roubo.
27. - Comercializa os vale-transporte e vale-refeição que recebe das empresas onde trabalha.
28. - Falsifica tudo, tudo mesmo... Só não falsifica aquilo que ainda não foi inventado.
29. - Quando volta do exterior, nunca diz a verdade quando o fiscal aduaneiro pergunta o que traz na bagagem.
30. - Quando encontra algum objeto perdido, na maioria das vezes não devolve.
E quer que os políticos sejam honestos...
Escandaliza- se com a farra das passagens aéreas...
Esses políticos que aí estão saíram do meio desse mesmo povo ou não?
Brasileiro reclama de que, afinal?
‘Fala-se tanto da necessidade de deixar um planeta melhor para os nossos filhos e esquece-se da urgência de deixarmos filhos melhores (educados, honestos, dignos, éticos, responsáveis) para o nosso planeta, através dos nossos exemplos...’
Que tal pensar um pouco nisso?”

Como acreditar ou me solidarizar, em morte tão bizarra? by Deise




É comício ou caravana de visita hospitalar a um doente?

Não deu outra, né? Olhem bem a fotografia acima. Parece com alguém cuja esposa amada, companheira fiel por quase 30 anos, está internada, em coma, à beira da morte num leito de hospital, acometida por um AVC? Parece com alguém triste, deprimido, sofrendo pela dor da iminente perda de um ente tão próximo e querido? Não, né? E nem precisa vir com aquele papinho: “Ricardo, cada um age e reage de uma maneira. A dele é essa.” Não, amigos, ninguém “normal” consegue fazer proselitismo com a quase morte do cônjuge. Mas quem disse que esse sujeito é normal, certo?

Paulo Okamoto, o braço direito do penta-réu criminal, inaugurou a obra. Foi o primeiro a politizar a doença da cúmplice do ex-presidente. Em seguida, vieram Rui Falcão, o asqueroso presidente da quadrilha travestida de partido político, e o senador, não menos asqueroso, aliás, Roberto Requião. Finalmente, eis que, ele próprio, o chefão do bando, aquele que jamais privou-se de não ter a mínima vergonha na cara antes de mentir, omitir, demonizar, bravatear, inventar, distorcer, agredir, veio a público e tripudiou do AVC da esposa em prol de mais uma mistificação barata.

Disse ele: “Eu acho que a pressão e a tensão fazem as pessoas chegarem ao ponto que a Marisa chegou. Mas isso não vai fazer eu ficar chorando pelos cantos. Vai ficar apenas batendo na minha cabeça, como mais uma razão para que a luta continue.”

Pois é. Dizer o que? Esse sujeito é para mim um dos piores exemplos de ser humano que já tive o desprazer de ver na vida. Lula reúne as (más) qualidades mais detestáveis: cinismo, mentira, fingimento, dissimulação, desonestidade, inclusive intelectual, falta de amor e compaixão pelo próximo, sobretudo os mais pobres, que jura amar e defender. É uma personagem muito mal acabada de si mesmo, refletindo exatamente seus grotescos comportamento e aparência.

Disse e repito: a mim, pouco importa se Marisa viverá ou não; se sobreviverá bem ou com sequelas. Não lhe desejo mal e tampouco qualquer bem. Por ela, nutro o mesmo sentimento de repulsa que tenho por seu marido e família, e toda essa gente envolvida em casos escancarados de corrupção, que os fatos e provas insistem em lhes desmentir a negativa cínica. Mas não posso deixar de registrar mais esta monstruosidade advinda deste senhor, mesmo que em desfavor da moribunda citada.

Para mim, é asqueroso, é repugnante, é triste. Não que me surpreenda, ao contrário. Mas mesmo vindo de quem vem, sinceramente…

Ah! E o que dizer do sorriso de Vicentinho, bem abaixo na foto?


by Opiniao sem Medo

Quem chora por Marisa ?



por Dirceu Pio

A morte de dona Marisa Letícia nos oferece um ótimo momento para reflexão: o poder não produz a eternidade, como muitos imaginam; pode produzir tragédias e fatalidades, como nos demonstra a ascensão e queda da Família Collor de Mello, que isto fique de alerta para os gananciosos…

A morte de Marisa Letícia lembrou-me outra morte feminina, a de dona Leda Collor de Mello, mãe de Fernando, de Pedro, de Leopoldo, de Ana Luiza…Dona Leda morreu em circunstâncias mais tristes, abandonada que fora por 19 meses em vida vegetativa num quarto do Albert Einstein, em São Paulo…

Não viveu para ver a renúncia humilhante de seu filho-presidente, nem a morte de seu outro filho, Pedro, com um tumor maligno na cabeça; não viveu para assistir ao enterro de mais dois filhos,  Ana Luisa, de insuficiência respiratória, e Leopoldo, de câncer… Mesmo abandonada, o destino lhe poupou de muitos outros dissabores, portanto…

Dona Leda não teve tempo de desarmar a bomba que implodiu a permanência do filho no Palácio da Alvorada; como chefe do clã, ela poderia impedir que PC Farias entrasse na posse de um quinhão acionário das empresas de comunicação em Alagoas, o quinhão que pertencia ao Filho Leopoldo Collor…bastaria uma canetada sua para que a armação do filho-presidente fosse desfeita, mas ela adoeceu severamente antes…

Essa história é pouco conhecida mas tem suprema relevância para entender o que de fato se passou. O irmão Fernando disparara na corrida presidencial e Leopoldo achou que poderia ter o sua fatia da dinheirama que entrava para financiar a campanha…Comprou à prazo um apartamento luxuoso de PC Farias, em São Paulo, comprometendo-se com prestações acima de 200 mil reais por mês. Começou a atrasar as prestações, e PC Farias,  certamente instruído pelo irmão-presidente, começou a apertar… sem dinheiro, Leopoldo ofereceu suas ações na empresa da família em pagamento da dívida—era tudo o que  Collor e PC Farias desejavam…

O que os dois  certamente não ponderaram é que Pedro Collor ficaria enfurecido com a ideia de ter um sócio em Alagoas com o perfil de PC Farias, “um desclassificado”, segundo proclamou de megafone em punho.

Fernando não recuou e Pedro recrudesceu…aí vieram as denúncias pesadas contra o irmão, veio o processo do impeatchment, veio a renúncia, o assassinato de PC Farias…A mãe Leda poderia ter evitado tudo, mas…

Dona Leda era altiva, elegante, arrogante…Marisa fez o papel de mulher subserviente e de certo modo conivente com as bandalheiras dos filhos,  do marido e de seu sobrinho,  Taiguara, golpista na África; a história, por certo, não lhe prestará homenagens…muita gente detona Marisa pelas redes sociais e várias outras clamam por respeito à morta… Cá no meu canto, sinceramente, acho que todas as pessoas que querem respeito na vida ou na morte, precisam se dar ao respeito…não choro por Marisa e fiquei penalizado pelo fim silencioso e triste de dona Leda…

Vida que segue…

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

Marisa Leticia, mulher de Luiz Inácio (Lula), morre em SP



Marisa Letícia morreu aos 66 anos Foto: Ricardo Stuckert

Morreu na noite desta sexta-feira a ex-primeira dama Marisa Letícia, de 66 anos, mulher do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Ela estava internada na Unidade de Tratamento Intensivo, do Hospital Sírio-Libanês, desde o dia 24, e seu quadro se agravou nos últimos dias. O protocolo de morte encefálica foi concluído após dois exames confirmarem a perda definitiva e irreversível das funções cerebrais

O velório de Dona Marisa acontece neste sábado pela manhã na sede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC paulista, em São Bernardo do Campo. Em seguida haverá no Cemitério Jardim da Colina uma cerimônia de cremação reservada à família.

Os médicos do Hospital Sírio-Libanês, que haviam retirado os sedativos de dona Marisa na última terça-feira, resolveram voltar a aplicar os medicamentos que deixam a ex-primeira-dama em coma induzido. Na quarta-feira houve uma piora em seu estado de saúde e exames apontaram que ela não tinha mais fluxo cerebral, e a família autorizou a doação de órgãos.

Dona Marisa foi internada no último dia 24 após sofrer um acidente vascular cerebral (AVC) hemorrágico no apartamento onde morava com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em São Bernardo do Campo, no ABC. Ela foi atendida em um hospital da cidade e levada de ambulância até o Sírio, onde chegou consciente.

Mais cedo, o padre Júlio Lancelotti, da Pastoral do Povo de Rua, fez o rito de extrema unção da ex-primeira-dama. Lula está no Sírio Libanês, e na manhã desta sexta recebeu a visita de vários amigos. O teólogo Leonardo Boff contou como o ex-presidente enfrenta este momento de dor.

- Ele está muito triste. São 40 anos de casado. É difícil para qualquer um. Mas ele mantém a serenidade. Conversa com as pessoas, mas se emociona. É comovedor ver a resistência dele e o profundo amor que tem por ela.

A ex-presidente Dilma Rousseff fez uma visita a Lula. Discreta, ela deu entrada na unidade pela garagem, sem ser notada pela imprensa. A petista estava em viagem pela Europa e antecipou sua volta ao Brasil para dar apoio à família Lula.





Leia mais: http://extra.globo.com/noticias/brasil/morre-ex-primeira-dama-marisa-leticia-20860173.html#ixzz4XfU7PCeo

Em encontro em SP, Lula e Temer acertam retomada de diálogo Ex-presidente disse que é hora de união para ajudar o país, segundo relatos


O Presidente Michel Temer cumprimenta o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva
 - Beto Barata/Presidência


BRASÍLIA —
A noite de quinta-feira, no Hospital Sírio-Libanês, quando políticos foram prestar condolências ao ex-presidente Lula pela morte de dona Marisa Letícia, não foi só de gestos de solidariedade. Lá se iniciou um novo processo de diálogo entre o líder petista e o presidente Michel Temer.

Depois de contar a Temer e ao grupo que acompanhava a visita sobre os últimos momentos da "galega", como chamava a esposa, Lula, abatido, com olhos vermelhos, quis conversar um pouco sobre o governo do peemedebista. Segundo relatos, o petista fez comentários sobre a política econômica liderada pelo ministro Henrique Meirelles (Fazenda) e emendou: é hora de todos os ex-presidentes se unirem para ajudar o país, inclusive ele.

— Estou pronto e à disposição para esse diálogo — disse Lula a Temer, ressaltando que os ex-presidentes têm muito a contribuir neste momento pela experiência e crises que já atravessaram, segundo relatou um participante da conversa.

Deste encontro, participava o ex-presidente José Sarney (PMDB-AP). Horas antes, Lula havia recebido a visita do ex-presidente Fernando Henrique, com quem teve conversa no mesmo sentido, o que quebrou o gelo para a abordagem feita à noite com o atual presidente.

A Temer e aos peemedebistas que acompanharam a visita, em uma sala reservada do hospital, Lula contou que havia considerado um "gesto importante" de Fernando Henrique a iniciativa de abraçá-lo num momento de dor. E, neste momento da conversa, é que propôs a retomada do diálogo. Lembrou que em 2013, quando ele, Fernando Henrique, Sarney, Dilma Rousseff e Fernando Collor de Mello viajaram juntos para a África do Sul para acompanhar o funeral de Nelson Mandela, haviam discutido essa ideia. Observou que, até então, não foi colocada em prática e que este seria o momento ideal.

Apesar das vaias recebidas por Temer na porta do Sírio-Libanês, sua ida foi cuidadosamente planejada. O peemedebista conversou ao telefone com a direção do hospital para fazer saber se não seria inconveniente fazer a visita. Foi então que Lula deu sinal verde para o encontro
Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/brasil/em-encontro-em-sp-lula-temer-acertam-retomada-de-dialogo-20870449#ixzz4XfRENkrU 
© 1996 - 2017. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização. 

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Lula, síndico de um país de corruptos


01/02/2016

Tá, tudo bem que as empreiteiras brasileiras são as mais boazinhas do mundo, entram em nossa casa, em nosso sítio e saem arrumando tudo sem a gente pede mesmo que não seja dono. Claro, isso se você tiver o sobrenome mais famoso da republiqueta propineira do Brasil.
Foi o que descobrimos que acontece com os “Lula da Silva” logo depois de seu “god father” dizer que era “mais honesto que o papa”. E sucedem-se fatos e mais fatos de fanho perguntando adifinha quem fa falando?
Essa é a analogia para as explicações dadas pelo Instituto (?) Lula toda vez que seu mentor (?) aparece com o dedo enfiado no “melado” surrupiado do governo. Parece piada, mas é a política da petelândia!
The new Elba
Collor foi afastado da presidência por uma Elba. Claro que havia fatos que o ligavam à corrupção, mas a Elba era a digital no melado. Agora, Lula não é presidente, mas é o mala mais influente de nossa política, o falastrão da repúblida! Afastá-lo da política é um dever!
Seu erro (e possivelmente a de sua esposa também) foi não ser a mulher de Cézar, aquela a quem não basta ser honesta, mas parecer honesta. Coisa que, para ele e para os seus, não fazia o menor sentido, pois ostentavam poder como se fossem medalhões de ouro dos rappers.
Deu no que deu – ainda bem - , pois agora sabemos que o símbolo do governo petista é um apartamento no Guarujá. Não foram as conquistas sociais, não foram as “inclusões”. É o tríplex “sem dono”.
O que vai acontecer?
Ora, um punhado de contradições que o incriminarão. Se não ele, que até agora só depôs como testemunha em salinhas fechadas, dona Marisa, a muda. Pois terá que falar, e “mudos” quando falam acabam falando demais.
Já Lula terá o depoimento mais aguardado da operação (seja lá qual delas, pois são tantas em que o sapo barbudo aparece) e, sem o CNPJ para responder por ele, restará apelar para a retórica enganadora. Não irá funcionar.
Lula é o síndico de um prédio chamado Brasil, onde seus “administradores” são gênios que levam cooperativas à falência, têm consultorias lucrativas e empresas milagrosas. Currículo suficiente pra largar tudo e ser tesoureiro de agremiação.

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

PERIGO: QUEM FEZ REDUÇÃO DE ESTÔMAGO NÃO PODE INGERIR ÁLCOOL



QUEM FEZ CIRURGIA BARIÁTRICA DEVE EVITAR INGESTÃO DE BEBIDA ALCOÓLICA, RECOMENDAM ESPECIALISTAS

Aline Leal - Repórter da Agência Brasil

Brasília – As pessoas que fizeram cirurgia bariátrica devem evitar a ingestão de bebida alcoólica, conforme recomendação de Simone Marchesini, coordenadora-geral de psicologia da Comissão de Especialidades Associadas, da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica (SBCBM). “A sensibilidade ao álcool aumenta depois da cirurgia e, além disso, é um líquido com alto valor calórico”, disse.

Mário Carra, presidente da Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica (Abeso), concorda com Simone. Ele explicou que o álcool é absorvido mais rapidamente por quem fez a cirurgia bariátrica, e isso acelera a embriaguez. Constatou que muitos trocam a compulsão por comida pela compulsão por bebida. “A recomendação é não beber álcool, e isso é explicado desde antes da cirurgia”, disse Carra.
Segundo ele, a cirurgia bariátrica não cura a obesidade, ela controla. “A pessoa tem que entender que obesidade é doença crônica. Se o paciente não se controla, se não adota os exercícios físicos e uma nova alimentação, ele vai voltar a ganhar peso. A cirurgia é só metade do caminho do paciente obeso”, ressaltou.

Almino Ramos, presidente da SBCBM, declarou que essa consciência de mudança de estilo de vida a pessoa que passou por uma cirurgia bariátrica tem que ter. “É preciso fazer uma reeducação alimentar, passar a fazer atividades físicas, ter horários para comer, comer devagar, seguir o uso de determinados suplementos. Alguns pacientes não se adaptam a esse programa e correm riscos de ter resultados inferiores aos previstos, voltam a ganhar peso ou a ter os problemas de saúde de antes”, disse.

Simone Marchesini destacou que muitos pacientes, após a cirurgia, passam a se sentir bem e, por isso, deixam de tomar os suplementos necessários, e quando vão procurar ajuda já estão com anemia grave. Luzia Tremendani, de 32 anos, fez a cirurgia há quatro anos e disse que quando emagreceu deixou de tomar os suplementos. “Agora percebi que estou com anemia, pensei que eu não precisava tomar mais as vitaminas”,disse. “É preciso ver a cirurgia como uma mudança de estilo de vida, e não como mais uma dieta, se não ela volta ao estilo antigo”, alertou Simone. Segundo ela, “periodicamente a pessoa tem que ir ao serviço bariátrico para renovar o compromisso com o estilo de vida de magro”, completou.

.A psicóloga considera importante a informação trazida por meio de grupos formados nas clínicas e pela internet. Segundo ela, esses contatos ajudam muito a pessoa que pretende passar pelo procedimento cirúrgico. Bárbara Duarte, estudante de 22 anos, tinha 140 quilos quando fez a cirurgia em 2012. Em nove meses a estudante perdeu 50 quilos. Ela declarou que foi sem medo para a cirurgia. “Eu estudei bastante, entrei em blogs, li material sobre a cirurgia, entrei no grupo da clínica, fui fazer a cirurgia sabendo de tudo. Fui fazer com muita vontade e sem medo”. Ela hoje faz parte de um grupo virtual que compartilha informações sobre a cirurgia.

Em um grupo da rede social Facebook, os participantes relatam suas experiências e postam fotos de antes e de depois da cirurgia. Há ainda muitas postagens que mostram empolgação antes da cirurgia. Frases como: “Enfim chegou o meu dia, é um presente de Deus” e “É um sonho da minha vida que estou realizando”. Essa empolgação, segundo Simone, é prejudicial para o paciente. “O trabalho do psicólogo antes da cirurgia é desacelerar o paciente, tentar fazê-lo ver que não é um processo tão milagroso e tão fácil como ele pensa, e mostrar que as repercussões de longo prazo não são tão simples e fáceis”, alertou a psicóloga.

 (Edição: Aécio Amado)

34 filmes que vão te deixar muito perturbado

Jamie Jones
BuzzFeed Staff


Perguntamos aos membros do BuzzFeed Community quais eram os filmes mais perturbadores que eles já tinham visto. Aqui estão algumas das melhores respostas que recebemos:


1. “Ex Machina: Instinto Artificial” (2015)


Universal Pictures

“Esse filme realmente mexeu comigo. Tanto que eu fiquei lá sentada por uns dez minutos olhando para tela depois que os créditos rolaram. Eu já assisti a ele mais de uma vez e ainda fico com aquela sensação de: “mas que merda foi essa?”. É um bom filme, mas deixará você meio nervoso a respeito das notícias sobre a evolução da inteligência artificial.”

Enviado por Alex Roberts, Facebook

2. “Cidade dos Sonhos” (2001)


Universal Pictures

“Eu tive que assistir a esse filme por causa de uma aula e eu me senti desconfortável e dissociativo, como se estivesse em um plano existencial completamente diferente. Ainda assim, é o meu filme favorito.”

Enviado por Mackenzie Douglas, Facebook

3. “O Lagosta” (2015)

Picturehouse Entertainment

“‘O Lagosta’ não é nada do que eu esperava. É muito distorcido e perturbador. E realmente deixa você pensando.”

Enviado por Kelsey Loesch, Facebook

4. “Efeito Borboleta” (2004)

New Line Cinema

“Como tomar uma simples decisão depois de assistir a esse filme, sabendo que qualquer mínima ação pode ser capaz de gerar consequências terríveis?”

Enviado por Sarah Anderson, Facebook

5. “A Pele Que Habito” (2011)

Warners España

“Eu amo os filmes do Almodóvar em geral, mas esse me deixou sentindo muitas coisas. É obscuro, triste e tocante.”

Enviado por reneenicolem

6. “Dente Canino” (2009)

Feelgood Entertainment

“É muito deprimente e quase incompreensível fora de um determinado contexto. O filme começa com uma pegada de humor negro, mas cai para um tema muito mais profundo e perturbador.”

Enviado por Andrew Davis, Facebook

7. “2001: Uma Odisseia no Espaço” (1968)
Metro-Goldwyn-Mayer

“O filme todo me deixou intrigado, assustado e muito desconfortável. Basicamente, bagunçou minha cabeça.”

Enviado por maroonmdy21

8. “O Show de Truman” (1998)

Paramount Pictures

“Tive que assistir a esse filme durante uma aula e saí de lá com a sensação de que tudo que eu conhecia era uma mentira.”

Enviado por poisonpurple

9. “Interestelar” (2014)

Paramount Pictures

“Eu fiquei dias falando sobre esse filme sem parar. Uma loucura.”

Enviado por poisonpurple

10. “Primer” (2004)

IFC Films

“‘Primer’ vai mexer com a sua cabeça durante dias, meses ou até mesmo anos. É preciso assistir ao filme várias vezes para entender todas as linhas de viagem no tempo.”

Enviado por Elly Zk, Facebook

11. “Um Corpo que Cai” (1958)

Paramount Pictures

“Eu fiquei chorando depois de ver ‘Um Corpo que Cai’ — é muito assustador e confuso.”

Enviado por Lulu Swenson, Facebook

12. “O Expresso do Amanhã” (2013)

CJ Entertainment

“Um filme que perturba a cabeça: principalmente por causa da sociedade do filme, como ela funciona e algumas reviravoltas. Eu assisti e não consegui dormir depois, tamanha a perplexidade.”

Enviado por Rachel Broghammer, Facebook

13. “Vingança Redentora” (2004)

Optimum Releasing

“É horrível do começo ao fim, mas a revelação final foi demais para mim — e eu tenho estômago forte para filmes. Levei semanas para tirar as imagens da cabeça.”

Enviado por Rebecca W. Waters, Facebook

14. “Corra, Lola, Corra” (1998)

Prokino Filmverleih

“Eu tenho dificuldades com escolhas, porque não quero errar. Esse filme só aumentou a minha paranoia, porque mostra como até as mínimas escolhas podem afetar sua vida.”

Enviado por tainah

15. “Cubo” (1997)



“Os personagens acordam em um cubo e cada parede tem uma porta, mas algumas das salas têm armadilhas. Você não sabe de nada além dos personagens e é uma viagem do começo ao fim.”

Enviado por elizabethg42e271b43

16. “Alucinações do Passado” (1990)

TriStar Pictures

“Há muitos enredos diferentes e muitas imagens estranhas no filme.”

Enviado por Denise Burgan, Facbook

17. “Chinatown” (1974)


Paramount Pictures

“Eu tinha 13 anos em 1974, e o filme todo era meio confuso, tipo, ‘isso é algo que realmente pode acontecer?’. Não tenho ideia de como aquele filme foi parar nas minhas mãos.”

Enviado por Lisa Miller, Facebook

18. “O Predestinado” (2014)

Stage 6 Films

“Eu adoro filmes perturbadores e eu já vi a maioria dos mais conhecidos, mas esse é realmente especial. É lindo e muito bem escrito. Ethan Hawke fez um ótimo trabalho também.”

Enviado por Rebecca Asch, Facebook

19. “Preso na Escuridão” (1997)

Live Entertainment

“É a versão original de ‘Vanilla Sky’. Eu assisti a esse filme como parte das minhas aulas de espanhol e precisei ver mais algumas vezes para entender que raios estava acontecendo.”

Enviado por Manou Hicks, Facebook

20. “Garota Exemplar” (2014)

20th Century Fox

“Tem tantas reviravoltas que eu fico até arrepiada de pensar no quanto esse filme é louco.”

Enviado por Dayna Morris, Facebook

21. “Viagem Alucinante” (2009)

Wild Bunch Distribution

“‘Viagem Alucinante’ mexeu muito com a minha cabeça. Essencialmente, trata da viagem de reencarnação que você passa depois de morrer.”

Enviado por christiank46940afaf

22. “Matrix” (1999)


Warner Bros.

“Eu literalmente fiquei com uma crise existencial.”

Enviado por MeganMarie1134

23. “Cisne Negro” (2010)

Fox Searchlight Pictures

“Cacete. Não consegui dormir depois de assistir a esse filme (pela primeira e única vez).”

Enviado por brendaz48dcc44e2

24. “Oldboy” (2003)

Tartan Films

“É um desses filmes que você acha que sabe o final, aí no meio tem uma grande reviravolta.”

Enviado por Sophia Tessitore, Facebook

25. “Triângulo do Medo” (2009)

Icon Film Distribution

“‘Triângulo do Medo’ me deixou muito espantado. Tive que procurar possíveis explicações na internet. É um filme muito inteligente e impressionante.”

Enviado por p472b81f5c

26. “Brazil” (1985)


20th Century Fox

“Eu ainda lembro bem desse filme. A parte em que o cara errado arranja confusão me deixa com muito medo — a coisa toda é assustadora.”

Enviado por April Catherine, Facebook

27. “Clube da Luta” (1999)

20th Century Fox

“‘Clube da Luta’ mexeu com a minha cabeça, mas no bom sentido. Eu gosto de voltar e ver todas as coisas que eu deveria ter reparado antes.

Enviado por Hannah Hale, Facebook

28. “O Operário” (2004)

Paramount Classics

“Nenhum filme mexeu tanto comigo quanto esse.”

Enviado por olivathefirst

29. “Dogville” (2003)

Lions Gate Entertainment

“‘Dogville’ realmente mexeu comigo. Não é confuso, mas me fez questionar a humanidade e a minha própria moral por um bom tempo. A encenação minimalista só aumenta o impacto emocional.”

Enviado por mercutio

30. “A Árvore da Vida” (2011)


Fox Searchlight Pictures

“Eu já assisti a esse filme várias vezes. Ele dá mais perguntas do que respostas, e eu sempre fico refletindo sobre a imensidão do universo e a complexidade da fé, da morte e da família. Sempre me deixa pensando.”

Enviado porpicassopizza

31. “Vidas em Jogo” (1997)

PolyGram Filmed Entertainment

“Esse filme vai deixar você tentando adivinhar tudo até o final.”

Enviado por Ashley Coffman, Facebook

32. “Sinédoque, Nova York” (2008)

Sony Pictures Classics

“Abstrato em todos os sentidos. Esse é o filme que eu uso de parâmetro para filmes perturbadores. Eu assisti diversas vezes e é sempre diferente.”

Enviado por christiank46940afaf

33. “Quero Ser John Malkovich” (1999)

USA Films

“Assisti recentemente e realmente mexe com a cabeça.”

Enviado por stephanieb4cf3c1332

34. “A Origem” (2010)

Warner Bros. Pictures

“Eu li todas as teorias dos fãs para ver se há alguma prova concreta sobre o final e até hoje não tenho uma conclusão a respeito.”

Enviado por funkysammie


Observação: as respostas enviadas foram editadas por questões de espaço e/ou clareza.

Este post foi traduzido do inglês.

A história do idoso sem memória com sotaque americano encontrado na Inglaterra. Idoso com sotaque americano foi encontrado nas ruas da cidade britânica de Hereford.


    Caso despertou grande curiosidade na Grã-Bretanha (Foto: BBC)




Por Darragh MacIntyre, BBC

Policiais e assistentes sociais ficaram perplexos quando um idoso com sotaque americano foi encontrado nas ruas da cidade britânica de Hereford. Ele não sabia quem era, não tinha documentos, mas vestia roupas novas. A busca para descobrir sua identidade teve resultados imprevisíveis.

O homem foi encontrado num estacionamento de ônibus em 7 de novembro de 2015. Exames do hospital municipal mostraram por que ele não era capaz de dizer quem era - ele sofria de demência.

A policial Sarah Bennett recebeu a missão de descobrir quem era o homem misterioso. De início, achou que seria apenas uma formalidade. Pacientes com demência regularmente se perdem, e a maioria é encontrada em questão de horas.
Quando consultou a lista de pessoas desaparecidas na região, não havia ninguém com as descrições do homem. Ela, então, expandiu a busca para o território nacional.

A polícia analisou gravações de câmeras de segurança, lançou um apelo à imprensa, contactou a agência nacional de crime e a Organização Internacional de Polícia Criminal (Interpol). Ela ainda checou bancos de dados de pessoas desaparecidas do Reino Unido e no exterior e consultou autoridades canadenses e norte-americanas.

    O homem abandonado no hospital (Foto: BBC)

Repetidamente perguntavam-lhe seu nome no hospital. Uma vez, ele respondeu "Roger Curry". A polícia estava ciente de que este poderia não ser seu nome - poderia ser, por exemplo, o de alguém de seu passado.

Mesmo assim, ele foi chamado de Roger pelos funcionários do lar para idoso para o qual tinha sido encaminhado durante as investigações.

Meses se passaram, e a polícia ainda não tinha ideia da identidade de Roger. Eles investigaram uma série de possibilidades. Será que teria acontecido algo com os responsáveis por seus cuidados? Teriam morrido e Roger simplesmente se perdido?

"Temos uma pessoa. Temos um nome possível, e nada mais. Não temos documento de identidade, nenhuma indicação de onde ele é", disse a sargento Bennett.

Em uma tarde em março de 2016, eu visitei Roger na residência de idosos. Ele parecia contente, embora estivesse claramente perdido em seu próprio mundo. Perguntei seu nome e de onde ele era. Mas as perguntas se dissipavam.

Roger estava claramente recebendo bons cuidados. Os funcionários tinham se afeiçoado pelo senhor que gostava de muffins de chocolate e um sherry à noite.



Diretora do centro disse que Roger era uma 'tela em branco', e que seria triste se ele fosse identificado e deixasse o local: 'Será devastador, porque ele é o 'nosso Roger'' (Foto: BBC)

Amanda Bow, diretora do centro, disse que eles não sabiam nada sobre Roger. "Ele é uma tela em branco", me disse ela. Mas afirmou também que lágrimas correriam se ele fosse identificado e deixasse o local. "Será devastador, porque ele é o 'nosso Roger'. Nós os adotamos".



Primeiras pistas


Pouco tempo depois, a BBC divulgou um novo apelo, o que levou à primeira importante descoberta.

A notícia teve repercussão e inspirou nas redes sociais um pequeno exército de "detetives" para investigar o caso.

Um post na página do Facebook da BBC era particularmente intrigante. Uma mulher chamada Debbie Cocker postou uma fotografia de um homem chamado Earl Roger Curry, no anuário do Ensino Médio, em 1958, nos EUA. A fotografia era de um jovem de 18 anos. Ele parecia com Roger e era da mesma idade.

A fotografia do anuário era da escola Edmonds, no norte de Seattle, no Estado de Washington.
Eu viajei ao encontro de uma mulher, chamada Helen, que cuidava da página na internet da classe de 1958 da escola Edmonds. Seu marido Jim tinha estado na mesma classe que Roger.

    Internautas nos EUA descobriram um 'Roger Curry' em anuário de escola (Foto: BBC)

Tanto Helen quanto Jim acreditavam que aquele jovem no anuário era a mesma pessoa desconhecida no centro de idosos da Inglaterra.

Nas semanas seguintes, eu rastreei Earl Roger Curry nos Estados Unidos até chegar a uma casa em Los Angeles, numa região chamada Whittier. Era um subúrbio americano clássico (o filme De Volta para o Futuro foi filmado ali), e a rua onde eu achava que Roger vivia era habitada pelo que parecia uma respeitável classe média.

Mas a casa de Earl Roger Curry se destacava. Ela tinha sido em parte destruída pelo fogo e abandonada.

Jerry Maiques vive na casa em frente à do velho Curry. Mostrei uma fotografia de Roger tirada na Inglaterra.

"Este é o Roger", disse ele, sem hesitação. "Sem dúvida". Outro vizinho também o reconheceu.

Era o fim de uma busca, mas marcava o início de outra missão - descobrir como Roger foi aparentemente abandonado em outra parte do mundo. Ninguém na localidade imaginaria que ele teria viajado sozinho para a Inglaterra.

Todo mundo com quem falamos tinha apenas coisas boas para falar de Roger. Outra vizinha, Jennifer Apon, disse: "Eu o via ir e vir do trabalho. Ele usava roupa branca, então sabia que era enfermeiro".

Ela gostava de Roger: "Ele parecia um homem de família gentil, e eu tinha uma boa opinião dele".


   A casa dos Currys, em um bairro de Los Angeles, tinha sido parcialmente destruída pelo fogo            (Foto: BBC)

Quanto mais nós conversávamos, mais aprendia sobre ele. Roger era casado e tinha dois filhos adultos, mas problemas e a doença assombravam a família. Além da demência de Roger, sua mulher Mary Jo também não estava bem. O filho Kevin foi cuidador de Roger nos últimos anos, mas há algum tempo não era mais bem-vindo na casa da família.

Zania, a vizinha, descreveu o relacionamento entre Kevin e seus pais como "volátil".

"Você podia ouvi-lo (Kevin) a qualquer hora da noite batendo à porta tentando entrar e gritando palavrões. Temíamos pela segurança da família", ela disse.

Em 2014, a casa deles foi parcialmente destruída pelo fogo e interditada por autoridades locais. Ninguém estava em casa na hora do fogo, e Roger e sua mulher se mudaram - os vizinhos não viram o casal até uma manhã de agosto de 2015.

Pouco depois das 6h desse dia, Jerry viu Roger andando sem rumo atrás da cerca da casa da família. Jerry escalou a cerca e encontrou Marry Jo deitada num colchão inflável no jardim da casa incendiada

Havia uma caixa térmica com comida e água por perto. O casal estava preso atrás de um cercado e não podia sair, então Jerry chamou a polícia.

Descobriram que Kevin trazia comida e era suspeito de trancá-los atrás do portão. Mas Kevin não foi processado. Sua mãe disse à polícia que era sua ideia. Não fizeram mais nada sobre o caso.

    Em uma manhã de agosto de 2016, o vizinho Jerry chamou a polícia após encontrar Marry Jo e           Roger presos em um cercado na casa destruída pelo fogo (Foto: BBC)

Tudo isso aconteceu apenas três meses antes de Roger ter sido encontrado na Ingaterra.

Enquanto eu conversava com Jerry do lado de fora de sua casa, ele notou que Kevin e Mary Jo estacionavam do lado aposto da rua. Ao sair do veículo, Mary Jo nos viu e ficou assustada. Kevin nos encarou e em seguida eles foram embora rapidamente com o carro.

Descobriu-se que Kevin era um sujeito complicado. Uma ordem de restrição tinha sido pedida contra ele pelo pai há 17 anos. Será que Kevin teria abandonado o pai na Inglaterra?

Esse tipo de caso não é inédito nos Estados Unidos. Eles chamam isso de "granny dumping" (algo como "descarte ou abandono da vovó"), que significa abandonar seus parentes idosos em algum local para evitar custos médicos.

Telefonei e escrevi para Kevin. Ele não retornou. Mas consegui encontrar sua irmã, Jeanette, que estava afastada da família há alguns anos.

A mulher de 27 anos ficou chateada quando contei sobre seu pai. Ela não sabia que ele estava na Inglaterra, mas acreditava que Kevin poderia ter feito isso. Sua maior preocupação era que o pai voltasse a Los Angeles. Até onde ela sabia, Roger estava seguro e bem na Inglaterra.


FBI e prisão

De volta ao Reino Unido, as autoridades foram atualizadas dos novos fatos. Em dois dias, um homem foi preso na Inglaterra. Assistentes sociais americanos e o FBI foram incluídos na investigação.

Em julho de 2016, Roger Curry foi levado do local em que viveu por oito meses de volta aos Estados Unidos.

Há poucas semanas, eu voei novamente para Los Angeles.

Roger estava agora vivendo em um centro de idosos a poucos quilômetros de sua antiga residência. Eu entrei no local, mas não o reconheci. Ele parecia descuidado - sem tomar banho e mais magro do que me lembrava. Ele também tinha um corte na cabeça.

Quando o visitei pela segunda vez, ele parecia melhor, com a barba feita e limpo. Mas entrei sem supervisão e não parecia haver nada que impedisse que Roger saísse vagando pela rua.

Ainda não sabia como ele tinha viajado para a Inglaterra, mas acreditava que seu filho Kevin saberia a verdade. Encontrei-o no que restava da casa da família. Primeiro ele se escondeu de mim na propriedade, mas depois concordou em responder minhas perguntas.

Ele me chamou para o lado da cerca para conversar, mas o que me contou, do outro lado da cerca, fazia pouco sentido. Ele negou que tivesse algo a ver com o abandono do pai na Inglaterra. Ele disse que seu pai ficou doente quando a família estava visitando o país de férias e que pediu a alguém para levá-lo ao hospital.

Mas por que ele não tinha tentado encontrar o pai?

Quando emergiu da cerca, ele cobriu o rosto com o casaco. Pedi para entrevistá-lo de forma normal, mas ele passou a me acusar de assediá-lo antes de partir em seu carro - muito devagar, ele parecia não poder ver direito para onde estava indo. Foi a mais estranha das escapadas.

O futuro de Roger está sendo decidido agora pela Justiça americana. Autoridades de Los Angeles assumiram o controle por seus cuidados. Isso foi questionado por Kevin e sua mãe, mas documentos legais mostram que autoridades o acusam de levar Roger ao Reino Unido e abandoná-lo.

Sabemos hoje que os três voaram para o Reino Unido em novembro de 2015, mas apenas dois voltaram para casa. Um idoso vulnerável foi abandonado no exterior pela família.

O mistério foi resolvido. Mas este não é exatamente um final feliz para a história de Roger. Fui embora me perguntando se ele não estaria melhor se sua identidade não fosse descoberta.

STF custará R$ 2 milhões por dia em 2018.

       O Supremo Tribunal Federal (STF) tem um orçamento de R$ 714,1 milhões previsto para este ano. O montante representa um custo de...