Pela primeira vez na história, furacão de categoria 5 atinge a América do Sul

ostado ePela primeira vez na história, furacão de categoria 5 atinge a América do Sul

internacional 01 10 16 1
A brutal intensificação do furacão “Matthew” sobre o Oceano Atlântico e não prevista por modelos numéricos, logo, meteorologistas, surpreendeu nas últimas 24 horas, inclusive ao próprio National Hurricane Center (NHC).
internacional 01 10 16 1

De acordo com o órgão, a estimativa inicial era de que “Matthew” alcançasse, no máximo, a categoria 3 na Escala Saffir-Simpson, com ventos entre 178-210 km/h.
Mas, na noite de sexta-feira (30), “Matthew” mostrou sua força fortalecendo rapidamente para a categoria 5, a máxima da Escala Saffir-Simpson, com ventos superiores a 249 km/h, ondas superiores a 5,5 metros e pressão atmosférica inferior a 920 hPa.
Após provocar chuvas e ventos fortes em ilhas no Mar das Caraíbas, “Matthew” avançou bem mais ao sul da posição natural de trajeto dos furacões e com isso, municípios localizados no norte da Colômbia e da Venezuela sentiram os efeitos da tormenta.
Esta foi, segundo o NHC, a primeira vez documentada na história, que um furacão de nível máximo alcançou terras da Colômbia e da Venezuela, portanto a América do Sul, uma vez que não há registros nos demais países.
Muitos estragos foram registrados, principalmente no estado colombiano de Guajira, onde o vento forte destruiu construções e derrubou muitas árvores. Também houve reporte de danos na região de Adicora, no estado de Falcon, norte da Venezuela.
internacional 01 10 16 1
internacional 01 10 16 1
internacional 01 10 16 1
As ilhas caribenhas de Aruba e Curação foram atingidas pelo furacão e seguia em direção à Cuba, Haiti e Jamaica.
Dados meteorológicos
Dados do Air Force Hurricane Hunter enfatizam que “Matthew”, mesmo enfraquecido um pouco e rebaixado para a categoria 4, ainda representava muito perigo para a população, principalmente da Jamaica.
internacional 01 10 16 1
internacional 01 10 16 1






(Crédito dos vídeos: Deymer Patiño - Divulgação/NASA – Reprodução/El Heraldo/La Patilla)
(Crédito das imagens: Reprodução/Google – Reprodução/NOAA)
(Fonte da informação: De Olho No Tempo Meteorologia)
Curta os canais do portal De Olho No Tempo Meteorologia
Facebook: https://www.facebook.com/deolhonotempometeorologia
Twitter: https://twitter.com/deolhonotempo
Participe de nossos grupos do WhatsApp e envie imagens do tempo de sua cidade para (18) 99681-1555.
“O tempo não para. Nós também não”.

Comentários

Postagens mais visitadas