Obama declara emergência na Flórida por furacão e ordena ajuda federal


Furacão Matthew deixou mais de 100 mortos no Caribe.
Estado de emergência permite desbloqueio rápido de recursos.

Do G1, em São Paulo

Imagem de satélite da Nasa mostra o furacão Matthew nesta quinta-feira (6) (Foto: NASA/Handout via REUTERS)Imagem de satélite da Nasa mostra o furacão Matthew nesta quinta-feira (6) (Foto: NASA/Handout via REUTERS)
O presidente dos EUA, Barack Obama, assinou nesta quinta-feira (6) uma declaração de emergência no estado da Flórida, que deve ser atingido pelo furacão Matthew nesta noite, e ordenou ajuda federal para a região.
O furacão Matthew, a tempestade mais forte em quase uma década no Caribe, avança rumo ao sudeste dos Estados Unidos nesta quinta-feira depois de matar mais de 100 pessoas no Caribe.

Ao decretar o estado de emergência federal, o presidente permite desbloquear rapidamente recursos federais de assistência e que as agências de segurança interior (DHS) e de gestão de situações de emergência (FEMA), coordenem os trabalhos de resgate.

De acordo com comunicado da Casa Branca, a ação do presidente autoriza a FEMA, do Departamento de Segurança, "coordenar os esforços de socorro com o propósito de aliviar as dificuldades e o sofrimento causados pela emergência" e "prestar a assistência adequada (..) para salvar vidas e proteger propriedades, saúde pública e segurança".

Segundo a nota, a FEMA está autorizada a enviar equipamentos e recursos necessários para aliviar os impactos da emergência. O governo federal contribuirá com 75% dos recursos necessários para a assistência, diz a nota.
O furacão Matthew, que já atingiu o Haiti, a República Dominicana e Cuba, agora segue em direção ao sudeste dos Estados Unidos, na região dos estados da Flórida, Georgia, Carolina do Sul e Carolina do Norte. Os quatro estados declararam estado de emergência.

A tempestade pode atingir diretamente a Flórida ou passar logo ao lado do litoral do estado na noite desta quinta-feira.
Homem instala prtoeção a janela em casa de frente para o mar em Garden City Beach, na Carolina do Norte, para se preparar para a passagem do furacão Matthew (Foto: REUTERS/Randall Hill)Homem instala prtoeção a janela em casa de frente para o mar em Garden City Beach, na Carolina do Norte, para se preparar para a passagem do furacão Matthew (Foto: REUTERS/Randall Hill)
Segundo o último boletim do NHC, 12h (horário de Brasília), Matthew se encontrava 40 km a oeste de Nassau, capital das Bahamas, e 290 km a sudeste de West Palm Beach, balneário situado a 100 km ao norte de Miami, com ventos de 200 km/h.

Os danos podem ser "catastróficos" se o furacão se abater diretamente sobre a Flórida, alertou o governador Rick Scott, exortando cerca de 1,5 milhão de pessoas a obedecerem a ordens de retirada.

Voos cancelados
Os governos da Flórida, Geórgia, e Carolina do Sul emitiram ordem de evacuação aos moradores do litoral. De acordo com o canal Weather Channel, mais de 12 milhões de habitantes dos EUA estão sujeitos a avisos e alertas de furacão.
Pescadores consertam redes perto das ruínas de uma casa destruída por passagem do furacão Matthew em Les Cayes, no Haiti, na quarta (5) (Foto: Reuters/Andres Martinez Casar)Pescadores consertam redes perto das ruínas de uma casa destruída por passagem do furacão Matthew em Les Cayes, no Haiti, na quarta (5) (Foto: Reuters/Andres Martinez Casar)
As estradas de Flórida, Geórgia e Carolinas do Norte e do Sul ficaram congestionadas e as lojas que vendem alimentos ficaram sem suprimentos à medida que a tempestade se aproximava, causando a elevação das águas e levando consigo chuvas pesadas e ventos que ganharam força de quarta para quinta-feira e chegaram a cerca de 205 km/h.

Além disso, voos programados em direção à Flórida foram cancelados.

As estradas dos quatro estados ficaram congestionadas e as lojas que vendem alimentos ficaram sem suprimentos.
Categoria 4
O fenômeno Matthew atingiu o Haiti e Cuba como um furacão de categoria 4, em uma escala de 5, pelo Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos. Depois, foi rebaixado à categoria 3. Mas ao passar pelo noroeste das Bahamas no trajeto em direção à costa atlântica da Flórida, voltou a subir para a 4.
Nesta quarta, Obama já havia alertado para a chegada do furacão no país. "Isso é algo que deve ser levado a sério. Esperamos o melhor, mas queremos nos preparar para o pior", disse Obama, descrevendo Matthew como uma "tempestade séria" que pode ter um "efeito devastador".
Moradores limpam casa destruída por passagem do furacão Matthew em Les Cayes, no Haiti, na quarta (5) (Foto: Reuters/Andres Martinez Casar)Moradores limpam casa destruída por passagem do furacão Matthew em Les Cayes, no Haiti, na quarta (5) (Foto: Reuters/Andres Martinez Casar)
Casas ficam destruídas pela passagem do furacão Matthew por Jeremie, no Haiti (Foto: Carlos Garcia Rawlins/Reuters)Casas ficam destruídas pela passagem do furacão Matthew por Jeremie, no Haiti (Foto: Carlos Garcia Rawlins/Reuters)

Comentários

Postagens mais visitadas