sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Entre o sonho e a realidade


Até hoje, milhões de pessoas se perguntam como Júlio Verne pôde ter escrito, ainda no século XIX, livros de ficção científica que anteciparam tantas invenções. O livro "Da terra à lua", de 1865 termina com o disparo de um projetil com o formato de uma bala gigante em direção à lua. No seguinte, "À volta da lua", de 1870, ele descreve a viagem desse projétil, com cinco "passageiros" em seu interior, em direção à lua.
 A riqueza de detalhes - como foguetes anexados ao projétil para amortecer a descida na lua, além da aterrisagem do retorno no Oceano Pacífico -, imaginada na data em que foi escrito, ainda impressiona os leitores atuais. Em "Vinte mil léguas submarinas", de 1870, sua obra mais famosa, fala de um submarino, o Náutilus e, no "Volta ao mundo em 80 dias", de 1873, ele relata detalhes gráficos com tanta precisão que até hoje provoca curiosidade em geógrafos. 
Ainda na década de 1590, o pirata inglês Anthony Knivet, para se manter submerso, usou um escafandro, armadura de borracha e latão ligada à superfície por um duto, que assegurava a livre respiração e permitia resistir à pressão da água. Só após ser utilizado por séculos, o escafandro pôde ser substituído pelo aqualung - um equipamento individual de mergulho capaz de estender o tempo de exploração submarina -, inventado, em 1943, por Jacques-Yves Cousteau, um oficial da marinha francesa, documentarista, cineasta e oceanógrafo que se tornou mundialmente conhecido por suas viagens de pesquisa, a bordo do Calypso.
 Leonardo da Vinci (1452-1519) se destacou como cientista, matemático, engenheiro, inventor, anatomista, pintor, escultor, arquiteto, botânico, poeta e músico. Literalmente um gênio raríssimo, com ideias muito à frente de seu tempo, um visionário, sonhador e apesar de somente um pequeno número de seus projetos haver sido construído durante sua vida, com sua engenhosidade tecnológica concebeu projetos como o protótipo de um helicóptero, um planador, um tanque de guerra, um veículo auto propelido, o uso da energia solar, uma calculadora, o casco duplo nas embarcações, uma bobina automática e outros inventos menores. 
No início do século XX os automóveis já existentes eram caros, difíceis de dirigir e de fazer funcionar, dando a impressão de que era uma indústria sem futuro até que, em 1908, Henry Ford lançou o Modelo T, um carro simples, fácil de usar e bastante acessível, pois era vendido a 850 dólares cada e, com esses requisitos, vendeu 15 milhões de unidades em cerca de 20 anos.
 Em 1802 surgiu a ideia de se ligar a cidade de Folkestone, na Inglaterra, à Coquelles, na França através de um túnel, mas só 186 anos depois, em 1988 teve início a construção do projeto do Eurotúnel, concluído em 1994, que passa por debaixo do Canal da Mancha por uma distância submersa de 37,9 Km e a uma profundidade de 75 metros.
 Sonhos inacreditáveis há muito poucos anos, como os trens bala, os computadores nos celulares, a internet, Wi-Fi, Bluetooth e os GPS portáteis - manuais ou embutidos nos painéis dos veículos, motos, bicicletas e até em relógios -, já são realidade utilizada por milhões, enquanto alguns já dispõem de itens ainda mais modernos, como os carros elétricos e os movidos a hidrogênio. 
Alguns outros sonhos, de execução antes inimaginável, como as estações espaciais, as ilhas artificiais de Dubai, estradas submersas e aeroportos flutuantes nos oceanos, já são ou estão se tornando realidade.
 Todos estes exemplos só nos mostram como Monteiro Lobato estava certo, quando escreveu: "Nada do que o homem fez no mundo teve início de outra maneira - mas já tantos sonhos se realizaram que não temos o direito de duvidar de nenhum". 
Só três coisas separam o sonho da realidade: o desejo, a dedicação e o tempo.
João Bosco Leal*     
*Jornalista, escritor e empresário

Gratitude


  Através de uma rede social recebi um vídeo em que, enquanto transmitido, ouve-se um texto de Louie Schwartzberg, chamado Gratitude. Nele, Louis - como também é conhecido -, trata de milhares de maravilhas do universo que diariamente estão à nossa volta e que, exatamente por serem frequentes, sequer são notadas.
Lembra que cada dia que nos é dado não é somente mais um dia, que o "hoje" é único, um presente dado a você - para que o viva neste exato momento - e a única reação apropriada seria o agradecimento, o que praticamente nunca fazemos.
O amanhecer com sol, nuvens, chuvoso, frio ou quente, só nos interessa pela temperatura, para saber quais roupas teremos de utilizar, se devemos nos agasalhar ou não, mas raramente chama a atenção por sua beleza única, que com a mesma intensidade de cores, posição do sol ou das nuvens, certamente jamais se repetirá.
Há muito poucos anos, diante de um grupo de pessoas onde estava, comentei ser uma pena não haver trazido uma máquina fotográfica para poder, naquele momento, fotografar a beleza de uma flor que via e a reação de uma pessoa que me ouviu, foi dizer que fotografar flores era "coisa de viado". Essa parece ser uma reação normal, pois as pessoas até se assustam quando alguém enxerga o que elas só viram e, normalmente, são necessárias décadas de vida e amadurecimento, para que alguém - se aprender - enxergue e não somente veja o que está ao seu lado.
Ouvindo a mensagem transmitida enquanto via o vídeo, percebi que residindo em um prédio que proporciona a visão de uma paisagem maravilhosa, raramente me coloco a observá-la e muito menos os detalhes por ela proporcionados, como o de um casal de araras - por mim já fotografado - que toda manhã fazia barulho nas folhagens de um buriti localizado na mesma quadra, agora expulso dali pelo proprietário da casa, que cortou a árvore onde ficavam.
Pensei em quantas pessoas ao redor do mundo jamais tiveram a oportunidade de ver a paisagem do alto de um prédio, ou sequer viram um prédio, entraram em um elevador, coisas corriqueiras que sequer percebemos que fazemos.  Que em nosso próprio país, milhares nascem, crescem, vivem e morrem, sem sequer terem ido a um grande centro populacional ou visto o mar.
O texto fala da simplicidade com que abrimos uma torneira e a água tratada, potável, escorre por ela, enquanto milhões de pessoas jamais viram água encanada, passam sede ou vão buscar água a quilômetros de distância, na mesma poça onde bebem, urinam e evacuam todos os animais da região.
Enquanto existem países com enormes regiões desérticas, apesar de em nosso país termos algumas áreas com menos água, possuímos rios enormes como o Amazonas, São Francisco, Paraná, Paranapanema e tantos outros, além de enormes regiões alagadas como o Pantanal do Mato Grosso do Sul e, em nosso subsolo, o fantástico Aquífero Guarani.
Assim, penso que realmente devemos passar a observar mais os detalhes à nossa volta, deixar que as maravilhas que nos circundam cumpram o seu papel principal, de nos fazer enxergar o quanto somos felizes.
Sempre que passar por alguma dificuldade, olhe para os lados e agradeça, pois milhões jamais tiveram ou terão o que possui.
João Bosco Leal*  
*Escritor, jornalista e empresário

Brasil: Resumo do debate dos Presidenciáveis.


by José Simão

TERRA‬ AGITA-SE COM DOIS VULCÕES EM ‪#‎ERUPÇÃO‬

‪#‎Bardargunga‬ é considerado mais perigoso que o vulcão islandês de nome quase impronunciável que em 2010 parou o tráfego aéreo em grande parte do mundo. Entrou em erupção e as autoridades estão em alerta. O Tavurvu, na Papua Nova Guiné, também acordou e já faz pequenos danos.
A memória do caos aéreo de 2010, com o encerramento de grande parte do espaço aéreo europeu devido às cinzas vulcânicas, regressa. O vulcão islandês Bardarbunga entrou em erupção e as autoridades já interditaram os voos na zona, mantendo-se os outros aeroportos do país a funcionar. Uma vez que esta erupção não projetou cinzas, o grande drama da navegação aérea, o cenário mais complicado é ainda uma hipótese.
O Instituto Meteorológico islandês, encarregue da vilgilância do imenso vulcão - dois mil metros de altitude -, elevou o nível de alerta para "vermelho", o máximo. E os aviões pararam hoje de sobrevoar a zona. A erupção do vulcão é considerada suficiente para ameaçar o tráfego aéreo em toda a Europa e Atlântico Norte, como o fez o Eyjafjallajökull em 2010.
"Uma erupção vulcânica começou (...) pouco depois da meia noite", indicou a proteção civil em comunicado. "Nenhuma cinza vulcânica foi detetada pelo sistema de radares até ao momento. A atividade sísmica deviso à erupção é fraca, o que indica uma erupção efusiva sem atividade explosiva significativa", aponta.
A erupção, do tipo efusivo, liberta lava, que desliza essencialmente pela superfície do vulcão. Caso se transforme em erução explosiva, as cinzas são projetadas a grandes distâncias, havendo explosões, expulsão de rocha e cinza a grandes distâncias.
Mas o vulcão islandês não é o único ativo e já a perturbar o tráfego aéreo. Mais longe é certo, na Papua Nova Guiné, o vulcão do Monte‪#‎Tavurvur‬ entrou em erupção esta quinta-feira projetando uma nuvem de cinzas incandescentes que ameaçam as aldeias nas proximidades, que foram evacuadas, e perturbam, ainda que ligeiramente, o tráfego aéreo no Pacífico, anunciaram as autoridades locais ouvidas pela France Presse. Em 1994 uma violenta erupçãp do Tuvurvur devastou a cidade de Rabaul, na ilha de Nova Bretanha.
Imagem 1: Monte Tavurvur em erupção no leste de Papua-Nova GuinéFoto: Oliver Bluett / AFP
Imagem 2: A Islândia voltou a subir o estado de alerta sobre o vulcão Bardarbunga Foto: Arni Saeberg / AFP
Fonte: www.dn.pt
CurtirCurtir ·  ·  · 2

quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Hello Kitty é um ser humano, e não um gato, dizem criadores


Empresa japonesa Sanrio fez a revelação a antropóloga que montava mostra sobre a personagem





RIO
- Contrariando o consenso de toda uma geração, a mundialmente conhecida personagem Hello Kitty não é um gato, mas uma menina.


A informação foi dada pela empresa que a criou, a japonesa Sanrio, de acordo com o jornal "LA Times". A revelação veio à tona enquanto a antropóloga Christine R. Yano, da Universidade do Havaí, se preparava para montar uma exposição sobre a personagem no Japanese American National Museum.

Yano contou que, nos textos que usaria na mostra, descreveu Hello Kitty como uma gata. Ela recebeu, então, uma carta de correção da Sanrio.

"Eu fui firmemente corrigida", disse Yano à publicação. "Hello Kitty não é um gato. É uma menininha. É uma amiga. Mas não é um gato. Ela nunca é retratada sobre quatro patas. Ela anda e senta como uma criatura de duas pernas. Ela inclusive tem um gatinho de estimação chamado Charmmy Kitty."

A imagem de Hello Kitty foi usada pela primeira vez em 1974, em uma bolsa para se guardar moedas. Ao longo dos anos, a personagem se tornou um ícone cultural em todo o mundo.

Yano acrescentou que Kitty tem toda uma história de vida inventada. Ela, por exemplo, é britânica, gosta de torta de maçã, tem uma irmã gêmea e seus pais se chamam George e Mary White.

"Eu poderia continuar (contando a história), mas muita gente não sabe ou não se importa. É interessante, porque a Hello Kitty surgiu nos anos 1970, quando os japoneses e japonesas estavam interessados na Grã-Bretanha. Ela representava a infância idealizada, quase como uma cerca branca. Assim, sua biografia foi criada exatamente para os gostos da época", explicou a antropóloga.


by O globo

Violência doméstica é menor entre casais que fumam maconha, afirma pesquisa

Estudiosos acompanharam as tendências de 634 relacionamentos ao longo de nove anos

Efeito da droga está entre os motivos que explicam o comportamento menos agressivo do casal - MARCEL VAN HOORN / AFP


BUFFALO, Nova York - Pelo efeito da droga ou simplesmente por fazerem parte de um círculo social que promove a comunicação sobre agressão e antagonismo, casais que fumam maconha são menos propensos a se envolver em violência doméstica, segundo um estudo da Universidade de Buffalo, nos EUA.

Os pesquisadores analisaram dados dos primeiros nove anos de casamento. De acordo com os responsáveis pela pesquisa, muitos outros estudos similares caíram na armadilha de analisar apenas uma pequena parcela de tempo, sem fazer ressalvas sobre a trajetória e as tendências particulares do casal.

by O Globo

Misteriosa criatura vermelha é achada em praia da Austráli

Uma misteriosa criatura de cor avermelhada e parecida com água-viva foi encontrada por uma mulher em na praia de Mudjimba (Austrália).

Aparentemente, a criatura não apresenta membros, boca e olhos.
Debbie Higgs enrolou o achado de 25 centímetros em uma toalha e o levou para casa, onde o colocou em ambiente com água salgada, de acordo com reportagem do “Daily Mirror”.
A australiana planeja entregar a criatura a um aquário local para finalmente descobrir do que se trata.
by blogandotudo

terça-feira, 26 de agosto de 2014

'Legal', o refrigerante à base de maconha que já está à venda nos EUA

Bebida começou a ser comercializada no estado de Washington, dois meses após legalização da maconha na região

Refrigerante a base de maconha, Legal
Refrigerante a base de maconha, Legal (Divulgação/VEJA)
Um refrigerante feito a base de maconha começou a ser vendido no Estado de Washington, nos Estados Unidos, dois meses após a legalização da erva para fins recreativos na região. As informações são do jornal britânico The Telegraph. A bebida, chamada Legal, contém dez miligramas de maconha líquida e está disponível nos sabores cereja, limão e romã. O preço fica em torno de dez dólares (22,65 reais).
Leia mais:
Além dos inusitados refrigerantes, a fabricante Mirth Provisions planeja começar a vender café gelado em breve. O objetivo é lançar no mercado uma bebida relaxante para ser consumida durante o café da manhã. Segundo a empresa, trata-se de uma alternativa menos nociva que fumar. “Você mergulhará em um dia de trabalho ou de diversão cheio da mais pura alegria”, promete a Mirth.
O uso recreativo da maconha foi legalizado em Washington em julho de 2012, tornando-o o segundo estado a aprovar o uso da erva no país, depois do Colorado. As vendas, no entanto, tiveram início em janeiro. Um referendo sobre o tema deve ocorrer nos estados de Oregon e Alasca em novembro deste ano. 
O aumento dos "territórios livres" e a crescente aceitação da opinião pública estão criando um boom no setor, que deve movimentar 2,6 bilhões de dólares este ano, 60% mais do que em 2013, segundo o Arcview Group, empresa de consultoria fundada por DeAngelo e Troy Dayton, que era responsável pela arrecadação de recursos para o Marijuana Policy Project, ONG que defende a legalização da droga.
by Veja

Construções se destacam, principalmente, pelo design arrojado, linhas retas e a presença frequente de vidro

Diversas cidades ao redor do mundo contam com projetos arquitetônicos que se destacam do
 perfil hegemônico de construção da sua época e lugar. São casas com formatos, materiais e
 disposições diferentes, como você nunca havia visto. Você ficou curioso sobre o perfil dessas
 construções e quer saber como elas são de fato? Nós preparamos para você uma lista com as 
casas mais modernas ao redor do mundo. Acompanhe com a gente e vá direto para o futuro.
Casa Paz
© Carlos Fernández Piñar
Foto: Carlos Fernández Piñar
Concluída em 2006, essa é uma casa de metal projetada pelo arquiteto espanhol Arturo Franco, e que 
fica nos arredores da aldeia Robledo de Chavela, a 70 km de Madrid. Chamada de Casa Paz, ela está 
suspensa sobre o vale por meio de palafitas de aço. A casa é cubo revestido com folhas de metal 
(Deploye), e repousa sobre uma base de concreto armado 15 metros acima do rio. As palafitas são o 
único contato que a casa tem com o solo.
Casa Hurtado
Evento Foto1
Foto: Black Card
A Casa Hurtado (Hurtado House) fica nas montanhas de Las Vegas, em Nevada, e foi projetada pela
 Chemical Spacec. A sua arquitetura é moderna e futurista, além de possui uma área total de 10.000 
metros quadrados. A torre possui um elevador cercado por arte tradicional, com uma escadaria flutuante
aparada com aço inoxidável. Em torno do teto há uma luz azul de LED,  que se estende desde a cozinha
até a lareira.
Blob VB3
Essa casa é literalmente um ovo, mas a sua estrutura é inteiramente adaptável, comportando cozinha, 
banheiro, cama e até armários. Ela é uma criação do escritório de arquitetura belga DmvA e foi projetado
 inicialmente como um escritório móvel, mas com algumas adaptações conseguiu servir para outros fins.
House on the flight of birds
Foto: Arch Daily
De acordo com o próprio nome, ela se inspira na cena do voo de um pássaro e é uma obra do arquiteto 
português Bernardo Rodrigues. A sua mistura de curvas e formas traz a essa casa um clima encantador
 e leve. Ela foi construída em São Miguel, na Ilha dos Açores, em Portugal. Essa região é frequentemente
exposta a chuvas e ventos, razão pela qual o arquiteto se valeu das formas para o bloqueio dos ventos,
 criando internamente muitos espaços. As suas paredes de vidro aproveitam a luz e revelam o 
maravilhoso verde do exterior.
Mahina House
Mahina House (Mahina é uma palavra maori para lua) foi projetada pelo escritório neozelandês Weber
 Consulting. A sua forma é de lua crescente, e foi construída na ilha de Kawau, a cerca de 60 quilômetros
 ao norte de Auckland, na Nova Zelândia. As suas janelas vão do chão ao teto e o seu interior é clean 
e minimalista, todo em branco, com cerca de 77 metros quadrados. Ela possui salas, deck e piscina 
com regulagem de temperatura interna.
Ninety @ Siglap
Essa casa de formas curvas faz lembrar um pouco os projetos do nosso arquiteto mundialmente
 conhecido e já falecido Oscar Niemayer. Ela foi projetada pelo escritório de arquitetura Aamer, e foi 
construída em Singapura. A sua vista é exuberante: os quartos ficam no terceiro piso superior, a sala de j
antar e estar ficam no segundo piso, abertas para as varandas externas e terraços, nos quais a curva do
 telhado é própria para fazer circular a brisa por toda a casa. Os quartos de hóspedes ficam no térreo,
 abertos para um terraço com vista da piscina.
by .imovelweb

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Morre, aos 86 anos, o empresário Antônio Ermírio de Moraes

25/08/2014 06:45 | Por ALEXANDRE DALLARA, estadao.com.br
Presidente de honra do Grupo Votorantim faleceu em casa, em São Paulo, por insuficiência cardíaca



Morre, aos 86 anos, o empresário Antônio Ermírio de Moraes (© Estadão Conteúdo)
Morreu na noite deste domingo, 24, em São Paulo, aos 86 anos, o empresário e presidente de honra do Grupo Votorantim, Antônio Ermírio de Moraes. Em nota oficial, a empresa comunica que Ermírio de Moraes faleceu em casa, por insuficiência cardíaca.


Antônio era engenheiro metalúrgico formado pela Colorado School of Mines (EUA) e iniciou sua carreira no Grupo em 1949. Foi o responsável pela instalação da Companhia Brasileira de Alumínio, inaugurada em 1955. Deixa a esposa, Maria Regina Costa de Moraes, e nove filhos.

O corpo do empresário será velado a partir das 9h desta segunda-feira, 25, no Salão Nobre do Hospital Beneficência Portuguesa e o cortejo sairá às 16h rumo ao Cemitério do Morumbi, onde o corpo será enterrado.

Veja a íntegra da nota do Grupo Votorantim:

"É com grande pesar que o Grupo Votorantim comunica o falecimento do Dr. Antônio Ermírio de Moraes, aos 86 anos, na noite deste domingo, 24 de agosto, em São Paulo.

Presidente de honra do Grupo Votorantim, Dr. Antônio era engenheiro metalúrgico formado pela Colorado School of Mines (EUA) e iniciou sua carreira no Grupo em 1949, sendo o responsável pela instalação da Companhia Brasileira de Alumínio, inaugurada em 1955.

Com o falecimento do Dr. Antônio Ermírio de Moraes, o Grupo Votorantim perde um grande líder, que serviu de exemplo e inspiração para seus valores, como ética, respeito e empreendedorismo, e que defendia o papel social da iniciativa privada para a construção de um país melhor e mais justo, com saúde e educação de qualidade para todos.

Dr. Antônio deixa a esposa, Dona Maria Regina Costa de Moraes, com quem teve nove filhos. O corpo será velado a partir das 9h desta segunda-feira no Salão Nobre do Hospital Beneficência Portuguesa (Rua Maestro Cardim, 769) e o cortejo sairá às 16h rumo ao Cemitério do Morumbi, onde o corpo será enterrado."

Thanks! Se não fosse por voces, esta marca jamais seria possivel. Continuem conosco. :)


Quatro réus, entre eles o pai e a madrasta da criança, respondem por homicídio e ocultação de cadáver. Eles estão presos desde 2014

Caso Bernardo: quatro anos depois, como vivem os acusados de matar o menino EDUARDO MATOS Aos 11 anos, Bernardo morreu após ingerir alta dos...