Esquerdistas como Paulo Arantes querem falar de “nova direita”, mas nunca entenderam nem a “velha”

31/10/2014
 



Leitores me pediram que desmascarasse o senhor Paulo Arantes por conta de sua entrevista grotesca à Folha de S. Paulo contida na matéria “Nova direita surgiu após junho, diz filósofo“. Mas o filósofo Olavo de Carvalho já o desmascarou em meu lugar.



Veja o comentário do autor do best seller idealizado e organizado por mim, O mínimo que você precisa saber para não ser um idiota. Volto em seguida.
OlavoQuando digo que a intelectualidade esquerdista acabou e que seus últimos representantes não passam de papagaios caquéticos repetidores de slogans, tenho em vista exatamente personagens como Paulo Arantes. “A direita norte-americana não precisa de votos porque está sendo financiada pelas grandes corporações” é afirmação digna do Lula.
(1) As grandes corporações contribuem em massa para o Partido Democrata; o Republicano vive essencialmente de contribuições individuais, é o partido popular por excelência. Isso foi demonstrado em sucessivas pesquisas, das quais o David Horowitz resume algumas no seu novo livro The New Leviathan. Direita rica x esquerda pobre é um estereótipo imbecil, nada mais.
Nota de FMB: Como já anotei aqui no post sobre “o dono do mundo” George Soros, Horowitz mostra no livro que as doações de empresas para os movimentos de esquerda nos EUA somam 3 bilhões de dólares, enquanto que, para a direita, apenas 32 milhões. Mas que importam os fatos para filósofos esquerdistas? Nada!
(2) Mesmo supondo-se que os Republicanos fossem subsidiados pelas grandes corporações, a frase é absurda: para quê um político recebe contribuições de campanha senão para poder ganhar votos e eleger-se? Fora do Parlamento, seus serviços prestados aos financiadores não valeriam um p**do, seriam como as palavras do sr. Paulo Arantes.
RETOMO. Toda vez que um esquerdista como Arantes fala da direita, ele se refere à direita que a esquerda deseja que o público imagine existir, nunca a uma direita existente de fato. Assim se faz a caricatura de todo um pensamento político para demonizá-lo com mais facilidade e evitar que o público entre em contato com ele e perceba os engodos em que acreditava antes.
A maior prova disso veio no ano 2000 com o lançamento do livro esquerdista “Dicionário crítico do pensamento de direita”, que providencialmente excluía os principais pensadores de direita do século XX, jamais lidos por qualquer membro da esquerda brasileira: von Mises, Hayek, Rothbard, Kirk, Muggeridge, Sowell, Babbit, Scruton, Peyrefitte, Voegelin, Guénon, Nasr, Schuon, Lindblom, Rosenstock-Huessy, Rosenzweig, Kristol, além do próprio Horowitz.
O livro, como apontou Olavo na ocasião, continha “uma lista de tarados, psicopatas, esquisitões, assassinos e genocidas – de Röhm a Eichmann -, muitos deles de identidade ideológica incerta, além de autores de terceira ordem e personagens de importância episódica”. Hoje sabemos que, para a maior parte da esquerda, os representantes máximos do pensamento direitista conservador já não são nem mesmo os excêntricos Bolsonaros, Malafaias e Felicianos da vida, mas qualquer internauta “zuero” que faz piada separatista no Facebook.
Arantes não citou exemplo prático algum para tudo que afirmou na entrevista à Folha, de modo que não sei que “direita não convencional” é essa que, segundo ele, surgiu após as manifestações de junho. Quem a representa? (Só falta dizer que são os esquerdistas do PSDB.) Que o povo brasileiro é conservador, todas as pesquisas mostram há anos. Direita política, a única que apareceu recentemente foi a do Partido NOVO, ainda ausente das disputas eleitorais. E direita intelectual, bom, essa aí autores como o próprio Olavo lutaram durante décadas contra a hegemonia da esquerda para que surgisse – e isto aconteceu antes e independentemente de junho de 2013, embora as manifestações tenham despertado a curiosidade política de muitos que vieram a se tornar nossos leitores, o que nem de longe é o que Arantes diz.
Lamentavelmente, suas palavras ocas se passam por “análise” na Folha de S. Paulo. Para falar mal da direita nos grandes jornais, qualquer coisa serve.

Felipe Moura Brasil 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

PALETES E CAIXOTES DE MADEIRA NA SUA CASA JÁ!

Reencarnação e Alma dos Animais por Chico Xavier

A flor mais rara do mundo