Quem é você?



BY  

“Não voto em Aécio, mas minha empregada vota em Dilma. E quem sou eu para dizer o que é melhor para a Maria?”, diz o blogueiro. E eu tenho que concordar.
Quem é você para condenar Maria e seus filhos a terem uma educação diferente da sua, em escolas e universidades públicas decrépitas e aparelhadas por professores-militantes que abdicaram do dever de dar aulas em nome de uma ideologia, de um partido e de manter suas carreiras medíocres a despeito do desempenho?
Quem é você para eternizar Maria e seus filhos na pobreza, num país que aleija o empreendedorismo, a inovação tecnológica e os investimentos, para que ela possa deixar de ser doméstica não por decreto, o que é insustentável, mas por que encontrou melhores oportunidades de trabalho, o que é desejável, verdadeiro, recompensador e meritório?
Quem é você para manter Maria e seus filhos sob o controle do crime, vivendo em comunidades em que a polícia faz vista grossa para a bandidagem e onde adolescentes delinquentes são protegidos por estatutos feitos para blindar quem vive do narcotráfico e humilhar os jovens que estudam e trabalham?
Quem é você para ridicularizar Maria e seus filhos em questões morais, quando ela tenta dizer aos filhos para serem honestos, trabalhadores e dedicados à família enquanto são governados por gente que zomba de tudo que Maria entende por certo, justo e sagrado?
Quem é você para calar e ensurdecer Maria e seus filhos, criminalizando a divergência de opinião, a liberdade de expressão e controlando a imprensa, fazendo com que eles sejam impedidos de ter acesso à informação sem patrulha ideológica e conhecerem o verdadeiro caráter dos seus governantes?
Quem é você para acorrentar Maria e seus filhos na estagflação, criando um ciclo vicioso de falta de perspectivas, de ambição e de mobilidade social, fazendo com que ela e sua família se tornem para sempre as vítimas que você finge identificar e proteger?
Quem é você para selecionar por Maria e seus filhos seus livros, músicas, filmes e programas de TV, optando por conteúdos de baixa qualidade e militantes achando que são incapazes de entender e apreciar por eles mesmos o bom, o belo e o justo?
Você é alguém que quer que Maria continue para sempre limpando seu banheiro e tirando seu prato da mesa enquanto você toma vinho francês com seus amigos e fala mal do sistema econômico que deu oportunidades para que outros cem vinhos continuem esperando por você na sua adega climatizada ao lado do seu sofá posicionado como manda o Feng Shui.
Quem é você? Você é um paradoxo: você é alguém e também não é ninguém, é apenas um aristocrata de uma casta obscurantista e preconceituosa que tem uma visão “zoológica” de quem tem menos recursos que você, que trata pobre como incapaz e pobreza como doença incurável.
Pobreza é uma condição transitória e perfeitamente superável com educação e oportunidades de trabalho, mas você disfarça e olha para o outro lado quando vê alguém que vence por mérito, trabalho duro e talento e não porque você forjou atalhos e depois cobrou subserviência, genuflexão e votos em troca.
Quem é você? 
Você é quem mantém Maria onde está. E é contra você que vou lutar até o fim.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

PALETES E CAIXOTES DE MADEIRA NA SUA CASA JÁ!

Reencarnação e Alma dos Animais por Chico Xavier

A flor mais rara do mundo