O machismo vergonhoso de Rui Falcão

 

Rui-Falcão-Ricardo-Weg (1)
Nunca se viu na história deste país uma campanha tão suja quanto a do PT nestas eleições. Como disse Aécio ontem, 16/10, o nível é o da campanha nazista. É um redemoinho de mentiras, distorções, edições convenientes, fingimentos e até sensibilidade artificial histérica.
Especificamente sobre sensibilidade artificial histérica temos uma notícia mostrando Rui Falcão, o presidente do PT, fazendo um papelão digno da idade da pedra lascada.
O truque é o seguinte: desde que Aécio começou a rebater as mentiras de Dilma, os petistas estão dizendo que “Aécio é machista”.
Em São Paulo, temos um calor que provavelmente bate o recorde do ano. Talvez o calor esteja fazendo mal para a cabeça de Rui Falcão.
Sobre o tal “machismo”, Falcão disse: “Ele já fez isso várias vezes. Chamou a presidente de leviana, de mentirosa. Embora pareça ser normal isso dele, haja visto que já tinha demonstrado esse tipo de comportamento durante o debate da Rede Globo, quando foi abordado pela candidata Luciana Genro”.
Ele diz mais: “Vocês se lembram que ele apontou o dedo para a Luciana?”.
Agora na ótica desse sujeito você não apontar o dedo para uma mulher, mesmo que ela aponte o dedo para você. Você também não pode apontar leviandades e mentiras de uma mulher, mesmo que uma delas jogue um caminhão de acusações sobre você. Já é o suficiente para saber que estamos diante de uma picaretagem.
Lembremos de quando Dilma contestou Marina Silva, chegando a constrangê-la pelo fato dela ter chorado durante a campanha, dizendo até que ela não tinha estabilidade emocional para ser presidente da república. Uma baita de uma grosseria. Dilma bateu em Marina igual se bate em cachorro ladrão.
Obviamente para o PT estava tudo muito bem, sem problema algum. Na ótica petista, Dilma ser desonesta e agressiva com Marina tudo bem, mas Aécio ser incisivo, sem agressividade, contra Dilma não pode. É mais um caso de duplo padrão.
O machismo de Rui Falcão, presidente do PT, é de estarrecer. Segundo ele, não podemos levantar o dedo para uma mulher. Agora não podemos chamá-las para o debate. Como uma mente transtornada dessas pode falar uma afronta tão grande contra as mulheres e ainda acusar o oponente de “machista”?
Depois do iluminismo, as mulheres tiveram tantas conquistas e agora podem concorrer na política. De igual para igual. Quando Falcão diz que Aécio não pode encarar de frente Luciana Genro nem Dilma Rousseff tenta manter as mulheres sob uma super-proteção que não cabe mais no século 21.
As mulheres precisam ser respeitada e devem poder participar do debate de igual para igual. Qualquer desigualdade de tratamento no debate, conforme pregado por Falcão, é um machismo odioso que precisamos repelir.
Mesmo que tenha desmascarado várias mentiras de Dilma, elegantemente, mas com contundência, Aécio respeitou sua adversária por tratá-la como igual, em termos de participação no debate.
Em debates políticos, não podemos diferenciar um homem de uma mulher, um homossexual de um heterossexual, um branco de um negro, e daí por diante. Essa conquista civilizatória, onde a liberdade de contestação existe para todas as partes, independente de gênero, cor ou opção sexual, é um valor que não devemos perder, quer queira a mente tacanha de Rui Falcão, quer não queira.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

PALETES E CAIXOTES DE MADEIRA NA SUA CASA JÁ!

Reencarnação e Alma dos Animais por Chico Xavier

A flor mais rara do mundo