Morre Hugo Carvana. Ator tinha 77 anos e estava internado para tratar um câncer.

Luisa Girão  do EGO, no Rio



Hugo Carvana (Foto de arquivo)

O ator estava internado no hospital Pró Cardíaco no Rio, que confirmou a morte, mas a pedido da família não informou a causa nem se ele teria passado por alguma cirurgia durante o período de internação. Ele estava internado desde o dia 28 e, segundo o "Jornal Hoje", tratava um câncer.
Seu último papel na TV foi na minissérie "O brado retumbante". Hugo ficou conhecido por interpretar Waldomiro Pena, nos anos 80, em "Plantão de polícia", da TV Globo. Dirigiu os filmes "Vai trabalhar, vagabundo", "O homem nu" e "A casa da mãe Joana".
Hugo era casado com a jornalista Martha Alencar e pai de Pedro, Maria Clara, Júlio e Rita
Na última semana, o Festival de Cinema do Rio homenageou o ator com uma reexibição do filme "Vai trabalhar, vagabundo".
Amigos famosos lamentam
Em entrevista ao canal "GloboNews", o cineasta Cacá Diegues falou sobre o ator: "É uma grande perda para todos nós, cinema e TV. Não era só um ator extraordinário, mas um diretor, um intelecutal. Fico muito triste. Carvana era um autor também, que pensava as coisas do Brasil, do cinema. Foi um diretor incrível. Vou sentir muita falta dele, que era uma pessoa doce, gentil, engraçada. Sempre pra cima, fazia a gente ficar feliz".
Carreira
Hugo começou a carreira no teatro, onde encenou "O Auto da Compadecida", de Ariano Suassuna. Aos 18 anos, fez sua estreia nos cinemas em chanchadas. Em 1967, trabalhou ao lado de Gláuber Rocha no filme "Terra em transe" e depois repetiu a parceria nos filmes "Câncer" e "O dragão da maldade contra o santo guerreiro".
Durante a ditadura militar, começou a frequentar o Teatro Opinião, de resistência à ditadura, que o levou a militar diretamente na campanha das Diretas Já. Foi presidente da Fundação de Artes do Rio de Janeiro, a Funarj, durante o governo de Leonel Brizola.
  • O ator Hugo Carvana na Feijoada do Festival do Rio em 2013
    O ator Hugo Carvana na Feijoada do Festival do Rio em 2013
O ator e diretor Hugo Carvana morreu neste sábado (4), aos 77 anos,  no Rio de Janeiro, informou o canal Globo News por volta das 13h. 
Ele estava internado desde o último domingo (28), no Hospital Pró-Cardíaco, na zona sul do Rio de Janeiro. Ainda não há informações sobre a causa da morte nem sobre o local onde ele será sepultado. 
O último filme que Carvana assinou como diretor foi "A Casa da Mãe Joana" (2008). Na televisão , ele atuou em 2010 em "5x Favela", de Manaira Carneiro & Wavá Novais.
Trajetória
Carioca, nascido em Lins de Vasconcelos, zona norte do Rio, Hugo Carvana de Holanda começou sua carreira fazendo figuração para um filme. Nos anos 50, participou do Cinema Novo e trabalhou com Cacá Diegues, Ruy Guerra e Glauber Rocha.
Carvana tornou-se conhecido do grande público atuando em novelas na televisão. Foi Daniel Filho quem o convidou para seu primeiro trabalho, "Anastácia, a Mulher sem Destino" (1967), de Janete Clair.
Mas foi no cinema que Carvana foi mais reconhecido com o primeiro filme que ele dirigiu, "Vai Trabalhar, Vagabundo", de 1973. Com o longa ganhou o Kikito de Ouro de Melhor Filme, no Festival de Gramado. 

by UOl


do BOL, em São Paulo
  • Graça Paes/Photo Rio News
    O ator Hugo Carvana em foto de outubro de 2013, na Feijoada do Festival do Rio, no Armazém da Utopia, no Cais do Porto (RJ)
A Globo News informou na tarde deste sábado que o ator e diretor Hugo Carvana morreu aos 77 anos, no Rio de Janeiro.

Ele estava internado no hospital Pró-Cardíaco, na zona sul do Rio de Janeiro, porém a causa da morte ainda não foi divulgada.

Hugo Carvana nasceu no dia 4 de julho de 1937, no Rio de Janeiro. Era filho da costureira Alice Carvana de Castro e do comandante da Marinha Clóvis Heloy de Hollanda. Em sua obra, Carvana ficou marcado por retratar o típico "malandro carioca".

Na juventude, para conseguir entrar no estádio e torcer pelo Fluminense, costumava se disfarçar de vendedor de balas e ambulante.

Dentre os filmes que dirigiu, estão "Vai trabalhar, vagabundo" (1973), "Se segura, malandro" (1977), "Bar Esperança, o último que fecha" (1982), "O homem nu" (1996), "Casa da mãe Joana (2007) e "Não se preocupe, nada vai dar certo" (2009).

O ator atuou também em novelas como "Roda de fogo" (1986), "O dono do mundo" (1991), "De corpo e alma" (1992) e "Celebridade" (2003). Ele também ficou conhecido por interpretar o repórter policial Valdomiro Pena no seriado "Plantão de polícia" (1979-1981).

by bol

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

PALETES E CAIXOTES DE MADEIRA NA SUA CASA JÁ!

Reencarnação e Alma dos Animais por Chico Xavier

A flor mais rara do mundo