Ministério da Saúde confirma repasse de R$ 2,2 mi para cirurgia de Sofia

20/06/2014 19h58 - Atualizado em 20/06/2014 20h10

Segundo o ministério, valor vai para conta judicial para custear a operação.

Família aguardava liberação para providenciar cirurgia em hospital de Miami.

Eduardo Ribeiro Jr.Do G1 Sorocaba e Jundiaí
Ministério da Saúde confirma repasse de R$ 2,2 mi para cirurgia da Sofia (Foto: Divulgação/Campanha "Ajude a Sofia")Com repasse, Sofia fica mais próxima de cirurgia
(Foto: Divulgação/Campanha "Ajude a Sofia")
O Ministério da Saúde confirmou o depósito de R$ 2,2 milhões para o pagamento do transplante multivisceral da pequena Sofia Gonçalves de Lacerda, que sofre de uma doença rara, a síndrome de Berdon. Segundo o ministério, o valor foi repassado para uma conta judicial destinada ao custeio do tratamento e transporte do bebê. O repasse também foi confirmado pelo advogado da família, Miguel Navarro.
Em entrevista ao G1, Patrícia Lacerda, mãe da Sofia, diz que está muito feliz com a novidade. "Fiquei sem palavras. O advogado mandou uma mensagem agora há pouco [por volta das 18h30 desta sexta-feira (20)] para mim. Sei que a luta é grande, mas essa é mais uma batalha vencida. Agora, o advogado vai entrar com o pedido para ser realizado o pagamento do hospital, em Miami, liberando nossa viagem", diz.
Após o pagamento e agendamento da data pela instituição, o Ministério da Saúde ficará responsável por repassar as informações dos passageiros à companhia que realizará o transporte e marcará a data do voo.
O pai da Sofia, Gilson Gonçalves da Silva, diz que está tudo pronto para a viagem. "Já estamos com as malas prontas e vistos autorizados. Estamos aguardando o pagamento ao hospital dos EUA para embarcar".
Ainda conforme o pai, a pediatra que cuida do caso da Sofia, Ana Carolina Gomes, autorizou a viagem. "A médica disse que ela está em condições de viajar." O ministério confirmou, em nota, o quadro clínico compatível com a viagem. “O Ministério da Saúde recebeu laudo atestando que a criança tem condições clínicas de viajar e a remoção, neste momento, depende da transferência dos recursos pagos ao hospital em que será realizado o tratamento.”
'Ajude a Sofia'
Desde que descobriu a doença, a família está pedindo ajuda financeira para conseguir uma viagem até os Estados Unidos, único país onde há a possibilidade da realização da cirurgia que custa mais de R$ 2 milhões. A campanha foi intitulada como "Ajude a Sofia" e ganhou força nas redes sociais e quase 400 mil pessoas já curtiram e compartilharam a página, inclusive famosos.
O nome de registro de nascimento da menina é com "ph" (Sophia), mas em virtude de a campanha de ajuda ter sido iniciada com "Sofia", a própria família adotou essa grafia para evitar problemas com as doações.

Comentários

Postagens mais visitadas