Em clima de Copa, mídia e governo deixam de lado grave e crítica situação dos reservatórios do país


16 JUNHO 2014 por DEOLHONOTEMPO em NOTÍCIAS NACIONAIS com 0 COMENTÁRIO
Junho é mês de festas religiosas e também de Copa do mundo, no caso de 2014. A sensação do momento de que a população parece ter sido “contaminada” pelo maior evento esportivo do mundo é única: Festa!
Os problemas, os sérios problemas de um país despreparado para a realização de um evento de grandes proporções, nesse momento, seriam mera coincidência, principalmente no que tange às questões de infraestrutura e segurança energética (Vide em nosso site o estado calamitoso que ficou Natal após 200 milímetros de chuva entre sábado e domingo).
Mas como os olhos do país e de sua população que se “aquietou” para a briga em busca de valores e ideais ao maior evento “fanático” do universo, questões muito mais importantes calaram a boca da imprensa por alguns dias.
Mas o maior evento do mundo acabará e logo retornarão as brigas, as confusões, as manifestações, os velhos problemas de um país que jamais pode ser considerado, “evoluído”.
A crise energética está aí. O governo federal já autorizou pela segunda vez o aumento das tarifas de energia para que a população pague pelo o que ele (o governo) não cumpriu no tempo e na medida certa.
Os valores dos reservatórios das Regiões Sudeste e Centro-Oeste, de onde sai aproximadamente 70% de toda a energia elétrica consumida no país, caem a cada dia.
O último relatório divulgado pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) informou que o nível das represas das duas principais regiões produtoras de energia caiu de 37,42% para 37,02% em um período de apenas 15 dias.
Com o agravamento natural do período de estiagem, que em 2014 pode ir além do mês de outubro, não haverá milagre no céu e na terra que faça chover o suficiente para elevar a capacidade das represas e com isso voltar a produzir energia seguramente.
Na Região Nordeste, em uma semana, o nível dos reservatórios caiu de 39,57% para 39,54%. Já na Região Norte, os valores ainda estão confortáveis, com 92,06% da capacidade; E na Região Sul, por conta das chuvas volumosas dos últimos dias, no geral, a capacidade de armazenamento de água subiu de 75,02% para 85,16%.
Quando o fanatismo da Copa do mundo acabar, talvez a imprensa pegue um pouco mais firme junto aos verdadeiros problemas em que o governo federal não resolveu, antes que as eleições de outubro, mais uma vez, mascarem a verdadeira realidade do Brasil e ao final inclua em uma tarifa de energia elétrica, aumentos necessários para evitar uma grande e grave crise no abastecimento de energia elétrica no início de 2015.
Especialistas internacionais não deixam dúvidas de que sim, teremos racionamento de energia nos próximos meses e que sim, empresas terão de reduzir gastos, minimizar a produção para poupar energia e com isso, demissões em massa tornam-se clarões cada vez mais nítidos. Menos aos olhos do governo, que agora chuta e grita “gol” para todos os lados! Nós do De Olho No Tempo Meteorologia, desde o final de 2013 tocávamos a questão e ainda fomos tachados de ser contra as políticas do governo atual. Critique, mas pague caro por isso você também!
16(Crédito da imagem: Arquivo/UHE Três Irmãos)
(Fonte da informação: De Olho No Tempo Meteorologia)
Para conferir dados de previsão de tempo e/ou aviso meteorológico oficial consulte o Inmet (www.inmet.gov.br) e o Cptec/Inpe (www.cptec.inpe.br). Para conferir dados de alerta meteorológico consulte a Defesa Civil de sua região. Em caso de emergência ligue para 199 ou 193.
© 2000 – 2014. Todos direitos reservados ao Portal De Olho No Tempo Meteorologia. Este material pode ser publicado, transmitido por broadcast e compartilhado desde que mantida a fonte De Olho No Tempo Meteorologia.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

PALETES E CAIXOTES DE MADEIRA NA SUA CASA JÁ!

Reencarnação e Alma dos Animais por Chico Xavier

A flor mais rara do mundo