sábado, 31 de agosto de 2013

"Celso Daniel, que também era meu amigo, foi morto a mando do Lula, da cúpula do PT (Zé Dirceu e Genoino) e da "Máfia de Ribeirão Preto" (comandada pelo Antonio Palocci).”




Vale a pena ler e conhecer um pouco mais dessa quadrilha que delapida as riquezas do BRASIL custe o que custar!

“O Prefeito assassinado de Santo André, Celso Daniel, que também era meu amigo, foi morto a mando do Lula, da cúpula do PT (Zé Dirceu e Genoino) e da "Máfia de Ribeirão Preto" (comandada pelo Antonio Palocci).”

ex-petista vomita os podres do lula
O Último Apelo aos Brasileiros Honestos e de Bom Senso


"Se vocês, como eu, se consideram cidadãos brasileiros, são trabalhadores e ainda acreditam que o Brasil pode dar certo, peço alguns minutos de sua atenção para a leitura destas linhas, pois eleição é coisa muito séria!

Sou jornalista há 31 anos, fui militante do PT por 15 anos consecutivos e atuei junto ao Diretório Nacional do PT com sede na cidade de São Paulo. Por esses motivos conheci e convivi pessoalmente com o Presidente Lula. Votei no Lula em todas as eleições das quais ele participou. O Lula era tido por mim como um grande amigo e camarada, até o dia em que ele saiu da oposição e começou a governar.

Todos os princípios e idéias que compartilhávamos pelos quais lutávamos foram traídos e abandonados pelo meu "EX-GRANDE AMIGO" LULA.

Então aqui vão minhas justificativas:

O Prefeito assassinado de Santo André, Celso Daniel, que também era meu amigo, foi morto a mando do Lula, da cúpula do PT (Zé Dirceu e Genoino) e da "Máfia de Ribeirão Preto" (comandada pelo Antonio Palocci).

Celso Daniel era muito teimoso e gostava de fazer as coisas do jeito dele, o que desagradava aos dirigentes do nosso partido (PT). Quando o Celso Daniel interviu no funcionamento da "Máfia dos Transportes de Santo André", que era controlada pela cúpula Petista, minguou o dinheiro que era desviado para o PT e que era uma das maiores fontes utilizadas para financiar as campanhas; esse dinheiro ia para as mãos do grande coordenador de campanhas do PT, o ex-Ministro Antonio Palocci junto com Ze Dirceu.

Celso Daniel atrapalhou os planos do PT e pagou com a própria vida por esse "erro". O Toninho do PT, de Campinas, também pagou com a vida por se insubordinar ao Lula e ao Zé Dirceu.
Quando estava à frente da Prefeitura de São Paulo, Marta Suplicy armou o esquema de contratações de empreiteiras para fazer coleta de lixo sem realizar licitação. Os donos das empreiteiras beneficiadas eram todos amigos da família de Marta e foram todos doadores da campanha dela.

Além disso, cada empreiteira tinha que pagar uma quantia mensal para poder continuar trabalhando, sendo que os valores arrecadados eram desviados para "financiar campanhas" e, como Lula sempre dizia com certo sarcasmo: ..."A Marta é rica e não precisa desse dinheiro, vamos usar essas (notas) aqui para outros fins mais agradáveis ao nosso bolso"...

Os juros são um assunto que dá arrepios. NOSSA TAXA DE JUROS REAIS É A MAIS ALTA DO MUNDO! Até o FMI e as Agências de Classificação de Risco Internacionais sinalizaram que o governo brasileiro poderia abaixar os juros mais drasticamente e diminuir o superávit primário (o dinheiro reservado para pagar a Divida Externa). Mas meu ex-amigo Lula preferiu manter os juros altos e aumentar o superávit primário, estrangulando a economia brasileira, que por isso praticamente não cresceu durante todo o governo (enquanto os outros países em desenvolvimento cresceram 6% ao ano, em média, o Brasil cresceu 2%).

Assim, as indústrias não cresceram e tiveram que demitir empregados, a agricultura que vinha bem ao longo dos últimos 12 anos ajudando o país a fechar as contas "no azul", também entrou em colapso, e hoje o setor está amplamente endividado, desde os pequenos até os grandes produtores. O custo de vida aumentou. Os impostos aumentaram. As tarifas públicas aumentaram. Com a estagnação e o desemprego, a marginalidade explodiu em todos os grandes centros urbanos.
E os bancos? Bem, os bancos brasileiros tiveram os maiores lucros da história do Brasil por quatro anos seguidos (durante todo o governo Lula), e as ações dos três maiores bancos privados do Brasil (Bradesco, Itaú e Unibanco) valorizaram-se mais do que as do CitiGroup, que é a maior instituição financeira do mundo, com sede em Nova York, nos E.U.A., e mais do que as ações do Banco Santander, que é o maior banco da Europa da "Zona do Euro". COM LULA NO GOVERNO, O BRASIL SE TORNOU O PARAÍSO Nº1 DO CAPITAL FINANCEIRO ESPECULATIVO INTERNACIONAL!

Enquanto milhares de brasileiros passam fome e não têm emprego, e a frota de ônibus dos nossos grandes centros urbanos está sucateada, Lula mandou o BNDES dar dinheiro ao ditador cubano Fidel Castro para a compra de milhares de ônibus novos produzidos na China para eles!

Todos sabemos que nunca mais veremos a cor desse dinheiro e que ele poderia ter sido muito melhor utilizado no financiamento de ônibus para as cidades daqui no Brasil (afinal, o dinheiro é NOSSO), comprando veículos produzidos aqui mesmo, ativando a indústria automobilística nacional (talvez assim não haveria aqui milhares de metalúrgicos sendo demitidos todos os dias), gerando crescimento, emprego e renda, que é o que o povo precisa!

Mas Lula está enganando o povo com uma esmola chamada Bolsa Família, que não chega à maior parte dos brasileiros necessitados, ficando nas mãos de intermediários corruptos!

Lula fez também o BNDES dar dinheiro ao Hugo Chávez da Venezuela, que por sua vez está nadando em dólares que ele obtém vendendo petróleo aos Estados Unidos. Nós tambem nunca mais veremos esse dinheiro...

E Lula mandou o BNDES dar dinheiro a Evo Morales da Bolívia, que todos sabem que é um narcotraficante, e que por sua vez roubou a nossa Petrobras (que havia investido mais de 1 bilhão de dólares do dinheiro dos brasileiros naquele país). Evo Morales deu a nossa Petrobras que está na Bolívia de presente a Hugo Chávez e ainda subiu o preço do gás vendido a nós brasileiros.

Ele fez isso em uma reunião a portas fechadas que os dois tiveram com o cubano Fidel Castro. Evo Morales, Hugo Chávez e Fidel Castro colocaram a nação brasileira de joelhos, e Lula com o Chanceler Celso Amorim. PANACAS, ainda disseram que eles tem o direito de fazer isso!
Esta é liderança de Lula na América do Sul: Lula dá o dinheiro e o patrimônio do povo brasileiro a esses três ladrões, e os três riem e chutam o traseiro de LULA e do povo brasileiro! Mas o que mais me decepcionou foi descobrir que o meu ex-partido, o PT, TEM LIGAÇÕES íntimas COM as "GUERRILHAS e os TRAFICANTES de DROGAS" da Colômbia, do Peru e da Bolívia, e que o PT TEM LIGAÇÕES COM o TRÁFICO de ARMAS e com o CRIME ORGANIZADO do Brasil!

Lula e o PT têm vínculos intimos com os atentados violentos perpetrados pela facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital) no Estado de São Paulo. Eu sei porque fui informado por ex-companheiros de partido e tambem porque as táticas utilizadas pelo PCC são típicas de guerrilha urbana, exatamente iguais às táticas que o Zé Dirceu e Zé Genoino aprenderam em Cuba, e que eles nos ensinavam nos idos dos anos 80 em algumas fazendas de "amigos do PT", época essa em que ainda acreditávamos que devíamos fazer guerrilha.

Agora meu ex-amigo Lula e meu ex-partido PT estão às voltas com um dossiê falsificado e encomendado de última hora a algumas facções criminosas que têm ligação com o partido!

Quando eu estava lá no PT com Lula, Zé Dirceu, Genoino, Aloísio Mercadante, Marta Suplicy, Eduardo Suplicy, Erundina, Mentor, Antonio Palocci, Delúbio Soares, Ricardo Berzoini e tantos outros, eu ouvia que devíamos fazer tudo para conquistar e manter o poder, mas eu não imaginava que esse "tudo" incluía roubo, seqüestro, assassinato, dilapidação do patrimônio público, enriquecimento ilícito, envio de dólares para o Caribe e para a Suíça, formação de quadrilha, tráfico de armas e de drogas e tudo o mais que Lula e o PT vêm fazendo nos últimos quatro anos!!!

Por isso tudo (e por muitas outras coisas que não posso nem vou aqui mencionar) e porque OS CONHEÇO MUITO BEM..... volto a pedir:

NÃO VOTEM NO LULA! NÃO VOTEM NO PT! O PT SE TRANFORMOU NUMA ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA! LULA SE TRANSFORMOU NUM CRIMINOSO SEM LIMITES!!!

ENVIEM, PELO AMOR QUE TEMOS PELO BRASIL, ESTA MENSAGEM PARA O MAIOR NÚMERO DE PESSOAS POSSÍVEL! SALVEM O NOSSO BRASIL!!!"

José Guimarães dos Santos Silva - Jornalista e Ex-Petista
EDSON F. NASCIMENTO - RIBEIRÃO PRETO-SP
PSIQUIATRA E PSICOTERAPEUTA - CRM/SP -----

Fonte blog Ciro Novaes

STF autoriza inquerito contra governador do DF



Governador teria recebido dinheiro de um laboratório com interesses na Anvisa, da qual foi diretor entre 2007 e 2010

Governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, participa do lançamento da 5ª Edição do Prêmio Objetivos do Milênio (ODM) Brasil
Agnelo Queiroz: em seu mandato na agência, governador assinou ao menos oito resoluções que beneficiaram as três empresas do grupo Hipolabor
Brasília - O ministro do Supremo Luís Roberto Barroso autorizou a abertura de inquérito contra o governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz (PT), por suspeita de crimes contra a administração pública. A decisão foi tomada a pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR), com base em dados da Operação Panaceia, da Polícia Civil e do Ministério Público de de Minas, que apurou indícios de que o governador recebeu dinheiro de um laboratório com interesses na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), da qual foi diretor entre 2007 e 2010.
As informações foram reveladas pelo jornal O Estado de S. Paulo em reportagens publicadas no ano passado, o que levou a PGR a abrir procedimento sobre o caso. Na operação, a polícia mineira apreendeu agenda com registros de contabilidade da diretoria do grupo farmacêutico Hipolabor. Numa das páginas, referente a 24 de maio de 2010, constava a anotação "Agnelo", ao lado de "50.000". Em outra, referente ao dia 30 do mesmo mês, mais uma inscrição, aparentemente abreviada: "Agnelo: 50".
Grampos da operação revelaram indícios de que assessores do governador eram acionados para destravar pleitos do laboratório na Anvisa. Ouvido pelo Grupo Estado no ano passado, Francisco Borges, representante do Hipolabor na Anvisa que foi assessor de Agnelo quando deputado federal, afirmou que as anotações na agenda referiam-se a recursos para campanha, mas alegou que as doações não foram feitas.
Em seu mandato na agência, Agnelo assinou ao menos oito resoluções que beneficiaram as três empresas do grupo Hipolabor. O petista concedeu certificados de boas práticas de fabricação, exigidos para o registro e comercialização de medicamentos, além da participação dos laboratórios em licitações. O governador responde a outros inquéritos, que apuram sua participação em irregularidades na Anvisa e quando chefiou o Ministério do Esporte.
No despacho que autorizou o inquérito, o ministro Barroso decretou sigilo das investigações, por conterem escutas telefônicas, e autorizou diligências da Polícia Federal no caso. Também será apurado o envolvimento do deputado federal Fábio Ramalho (PV-MG), suspeito de receber vantagens do laboratório em troca de intermediação de interesses na Anvisa, como revelou o jornal.
O advogado de Agnelo, Luís Carlos Alcoforado, informou que "todos os atos, procedimentos e comportamentos dele como diretor da Anvisa foram submetidos aos órgãos internos de controle do órgão, à Controladoria-Geral da União e ao Tribunal de Contas da União, com a aprovação de sua conduta sem qualquer ressalva ou censura". O deputado não foi localizado.
by Estadão

Deputados gaúchos justificam ausência

Dos 31 deputados do RS, 14 não compareceram na Câmara na noite de quarta-feira

Deputado Natan Donadon no plenário / Leonardo Prado/Agência Câmara/ArquivoDeputado Natan Donadon no plenárioLeonardo Prado/Agência Câmara/Arquivo
O plenário da Câmara dos Deputados absolveu o deputado federal Natan Donadon, do PMDB (RO), do processo de cassação de mandato. O parlamentar está preso desde janeiro em uma penitenciária de Brasília, depois de ter sido condenado pelo Supremo Tribunal Federal a 13 anos de prisão por peculato e formação de quadrilha. Em uma sessão, na noite de quarta-feira, 233 deputados votaram a favor da cassação de Donadon, 131 votos foram contra e houve o registro de 41 abstenções. Para que o deputado perdesse o mandato, era preciso, no mínimo, 257 votos. Faltaram 24 votos para a cassação.

Dos 31 deputados federais do RS, 14 não compareceram na Câmara na sessão de votação. A reportagem entrou em contato com os parlamentares da bancada gaúcha que se ausentaram da votação. O deputado Afonso Hamm, do PP, afirmou que estava em um evento na Expointer e, quando ia voltar para Brasília, o seu vôo atrasou.
 O deputado do PT, Dionilso Marcon, justifica sua ausência na sessão plenária de quarta-feira alegando que estava participando de compromissos oficiais em Eldorado do Sul e, também, na Expointer.
Outro deputado que não participou da votação do processo de cassação de Donadon por causa da Expointer foi Elvino Bohn Gass. O petista afirma que estava ministrando um seminário sobre previdência rural no evento.
Enio Bacci, deputado pelo PDT, afirma que viajou para Porto Alegre na noite de quarta-feira para participar da organização de um painel a ser realizado em setembro.
O último deputado encontrado pela reportagem foi Renato Molling. O parlamentar do PP salientou que possuía compromissos oficiais na Região Metropolitana de Porto Alegre.
Os outros nove deputados federais gaúchos que não estavam presentes na sessão de votação que não cassou o mandato do parlamentar presidiário Natan Donadon responderam através de suas assessorias de imprensa. Os deputados Alceu Moreira, do PMDB, Giovani Cherini, do PDT, e Ronaldo Zulke, do PT, estavam participando de compromissos oficiais na Expointer, em Esteio. Já Alexandre Roso, do PSB, está em Instambul, na Turquia, em um congresso internacional sobre obesidade. Beto Albuquerque, também do PSB, informou que estava representando a Câmara na Jornada Nacional Literária, em Passo Fundo. A assessoria do deputado pelo PMDB, Darcísio Perondi, disse que o parlamentar teve que se deslocar para São Leopoldo devido a morte de um cunhado. Eliseu Padilha, do PMDB, afirmou que estava viajando por motivos particulares e, por isso, não estava em Brasília. A assessoria de José Otávio Germano, deputado pelo PP, informou que ele estava na Câmara, mas teve um mal estar e foi para casa. E o deputado Vilson Covatti, também do PP, se ausentou da Câmara pois veio para Porto Alegre realizar exames médicos.

by noticias Uol

Suspendam o pagamento deste mes, destes 108. Por irresponsabilidade e não cumprimento de seus deveres. As desculpas, deveriam saber onde enfia-las, pois não ha utilidade alguma para a Nação. Juntando ambas condutas, penso que o que chamo de irresponsabilidade, é na verdade canalhada, cafagestagem. Mereciam duplamente a forca, caso isso fosse possivel. by Deise




Caso Donadon: maioria dos 14 gaúchos que faltaram à sessão justifica ausência com agendas locais



29/08/2013 21:37 - Atualizado em 29/08/2013 22:49

Por 24 votos, parlamentar preso em Brasília por peculato e formação de quadrilha manteve o cargo, na noite dessa quarta, em votação na Câmara Federal


Quatorze dos 31 deputados federais gaúchos faltaram à sessão dessa quarta-feira que livrou o deputado Natan Donadon (sem partido-RO) de ter o mandato cassado. O deputado Affonso Ham, do PP,  justificou a ausência devido a um atraso na agenda que tinha na Expointer. De acordo com o parlamentar, que viajou de Brasília para o Rio Grande do Sul no começo da manhã de ontem, a intenção era retornar à Capital Federal no fim da tarde para participar da sessão, mas a passagem teve de ser transferida por conta das visitas agendadas no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio, Hamm garantiu que a intenção era votar pela cassação de Donadon. Alceu Moreira, do PMDB, assim como Afonso Hamm, usuou a feira para justificar a ausência. Também passaram ontem pelo Parque Assis Brasil os deputados Ronaldo Zulke, do PT,  Renato Molling, do PP, e Giovani Cherini, do PDT. Elvino Bon Gass, do PT, vinculado à agricultura familiar, foi outro que optou pela Expointer.

Outro progressista, que acompanhou a sessão, Jerônimo Goergen, revelou que votou pela cassação. Disse, ainda que reivindicou ao presidente da Câmara, Henrique Alves, o fim do voto secreto mas reconheceu que o principal problema da sessão de ontem de ontem não foi o sigilo, mas sim a ausência de parlamentares.

O deputado Beto Albuquerque, do PSB, preferiu participar da Jornada Literária em Passo Fundo. Já Alexandre Rosso, do PSB, está em Istambul, na Tuquia, em missão da Câmara. Eliseu Padilha, do PMDB, afirmou que tinha audiência no Tribunal de Justiça, em processos no qual trabalha como advogado. Dionilso Marcon, do PT, preferiu permanecer no Estado em vez de acompanhar a votação em Brasília pelo fato, segundo ele, de não haver agenda de votação à tarde em Brasília. Darcisio Perondi, do PMDB, alegou a morte de um familiar. Enio Bacci, do PDT, disse ter participado de reuniões preparatórias para debates envolvendo modificações na lei penal. Já o deputado José Otávio Germano, do PP, alegou motivo de saúde. Vilson Covatti , também do PP, recorreu à necessidade de realização de exames médicos.

Donadon escapou de cassação
Na noite desta quarta-feira, os parlamentares livraram Natan Donadon da perda de mandato. Votaram pela cassação 233 deputados, 131 foram contrários e 41 não compareceram. Para cassar o deputado, eram necessários 257. Donadon está preso há dois meses no Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília, por peculato e formação de quadrilha. A pena que ele deve cumprir é de mais de 13 anos de prisão, impostos pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Suplente toma posse

O suplente na vaga de Donadon, Amir Lando (PMDB-RO), tomou posse nesta quinta na Câmara. Na chegada, ele defendeu "mais transparência" na Casa e a aprovação da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) do Voto Aberto. "Na votação de ontem, ficou uma lição: voto secreto nunca mais", defendeu o suplente de Donadon, que acompanhou a sessão pela televisão.

Preso, Donadon segue sem salário e imóvel funcional

Livre do processo de cassação, o deputado Natan Donadon (sem partido-RO) vai continuar sem receber os vencimentos de parlamentar. Como segue preso no Complexo Penitenciário da Papuda e o cargo foi declarado vago pelo presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), o parlamentar perde o direito a salário e ao apartamento funcional na Asa Norte, em Brasília, enquanto estiver encarcerado.

Nessa quarta, a Advocacia-Geral da União (AGU) entrou com o pedido para reintegração de posse do imóvel funcional ocupado pela família do deputado. Ainda não há prazo para o despejo.


Fonte: Voltaire Porto/Rádio Guaíba

Mensaleiros faltaram à sessão que impediu cassação de Donadon

  • Mais de um quinto dos deputados não compareceram; entre eles, Jaqueline Roriz (PMN-DF), inocentada pelo plenário da Casa. Beto Albuquerque, líder do PSB, pediu desculpas pela ausência


.
Foto: .
.
BRASÍLIA e RIO - Eu fui você ontem e posso ser você amanhã. Entre os deputados que se ausentaram da sessão de votação da Câmara que manteve o mandato do deputado-presidiário Natan Donadon, figuram a deputada Jaqueline Roriz (PMN-DF), inocentada pelo plenário depois de ser flagrada embolsando na mochila uma dinheirama do escândalo que derrubou o ex-governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda. Além dela, todos os deputados mensaleiros já condenados pelo Supremo Tribunal Federal: João Paulo Cunha (PT-SP), Valdemar Costa Neto (PR-SP), Pedro Henry (PP-MT) e José Genoino (PT-SP), que está de licença médica. O PT dos mensaleiros é o campeão de faltas: 21 deputados dos 108 ausentes que ajudaram a impedir a cassação do mandato de Donadon, seguido por PMDB (15), PP (14), PSD (12) e PR (12).
Mais de um quinto dos 513 deputados não compareceu à sessão de votação de ontem à noite. Também estavam longe do plenário o deputado Renan Filho (PMDB-AL), filho do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), que por duas vezes, em voto secreto, escapou de ter o mandato cassado por denúncias de corrupção. Entre mensaleiros e outros parlamentares de alguma forma ligados a processos para perda de mandatos figuram ainda o presidente da Comissão de Direitos Humanos, Marco Feliciano (PSC-SP) e, curiosamente, o ex-presidente da Comissão de Ética, deputado José Carlos Araújo(PSD-BA).
Desde que saiu o resultado da votação — 233 votos a favor, 131 contra e 41 votos de abstenção — os ausentes começaram a ser questionados pelas redes sociais. Os que votaram contra ou se abstiveram continuarão acobertados pelo anonimato. Mas os ausentes, identificados, estão pagando o preço pela manutenção do mandato do presidiário, e começaram a apanhar. Mesmo os que têm uma justificativa.
Bancada gaúcha foi campeã de faltas; líder do PSB pediu desculpas
A bancada gaúcha foi uma das mais ausentes. Dos 31 deputados da bancada, 14 não compareceram. O deputado Darciso Perondi (PMDB-RS) disse que não compareceu por motivo de falecimento de familiar no estado.
O líder do PSB, deputado Beto Albuquerque (RS), foi duramente questionado pelas redes sociais. Ele disse que estava oficialmente representando a presidência da Câmara na Jornada Nacional de Literatura em Passo Fundo (RS).
“Não tinha a previsão desta votação hoje. O evento começou ontem. Errados são os presentes que não votaram pela cassação!”, respondeu a um dos internautas.
No Twitter, ele lembrou que seu partido votou pela cassação em todas as comissões e pediu desculpas pela ausência de ontem:
“Lamento muito e peço desculpas pela involuntária ausência ontem na Câmara. Na CCJ, coordenei o movimento pela cassação do deputado criminoso”, disse Beto Albuquerque.
O procurador parlamentar da Câmara, deputado Cláudio Cajado, divulgou nota para explicar que não compareceu á sessão de votação em função de graves problemas de saúde. Ele disse ter ficado internado no Hospital São José, em São Paulo, no período de 18 a 23 de agosto . Ontem tentou retornar a suas atividades parlamentares, mas passou muito mal e não conseguiu.
"Minha ausência se deu por motivos alheios a minha vontade. Estive impedido de participar da votação por problemas de saúde nos termos regularmente permitidos. Ressalto que sou a favor da cassação do mandato de Natan Donadon e já havia me posicionado em reunião da Mesa diretora. A Câmara saiu menor desse vergonhoso episódio", diz a nota de Cajado.
O socialista disse ainda que não é secundário representar a Câmara na sua cidade quando realizam a jornada literatura com 101 escritores e 28 mil inscritos. Já o deputado Alceu Moreira (PMDB-RS) disse que não estava presente porque representava a Câmara na Expointer.
O líder do PSD, Eduardo Sciarra (PR), afirmou em nota que tinha compromissos previamente agendados em São Paulo, mas que votou favoravelmente à cassação na Comissão de Constituição e Justiça.
Dos 108 deputados que não votaram, apenas seis estão em licença médica. Além de José Genoino (PT-SP), os deputados Carlos Magno (PP-RO), o suplente Dr Luiz Fernando (PSD-AM), Homero Pereira (PSD-MT), Romário (Sem Partido) e Waldir Maranhão (PP-MA) tinham justificativa para faltar à sessão.
Confira, abaixo, a lista de 104 deputados que não voataram. Além desses, mais quatro parlamentares fizeram obstrução e não votaram, mas não é possível identificá-los:
Joao Lyra (PSD - AL)
Renan Filho (PMDB - AL)
Rosinha Da Adefal (PTdoB - AL)
Dr. Luiz Fernando (PSD - AM) * licença médica
Sabino Castelo Branco (PTB - AM)
Alice Portugal (PCdoB - BA)
Arthur Oliveira Maia (PMDB - BA)
Claudio Cajado (DEM - BA)
Edson Pimenta (PSD - BA)
Fernando Torres (PSD - BA)
Jose Carlos Araujo (PSD - BA)
Josias Gomes (PT - BA)
Luiz Alberto (PT - BA)
Sergio Brito (PSD - BA)
Antonio Balhmann (PSB - CE)
Artur Bruno (PT - CE)
Genecias Noronha (PMDB - CE)
Jose Linhares (PP - CE)
Manoel Salviano (PSD - CE)
Mario Feitoza (PMDB - CE)
Vicente Arruda (PR - CE)
Jaqueline Roriz (PMN - DF)
Iriny Lopes (PT - ES)
Paulo Foletto (PSB - ES)
Heuler Cruvinel (PSD - GO)
Jovair Arantes (PTB - GO)
Marina Santanna (PT - GO)
Pinto Itamaraty (PSDB - MA)
Waldir Maranhao (PP - MA) * licença médica
Ze Vieira (PR - MA)
Carlos Bezerra (PMDB - MT)
Eliene Lima (PSD - MT)
Homero Pereira (PSD - MT) * licença médica
Pedro Henry (PP - MT)
Biffi (PT - MS)
Bernardo Santana de Vasconcello (PR - MG)
Leonardo Quintao (PMDB - MG)
Luiz Fernando Faria (PP - MG)
Marcos Montes (PSD - MG)
Marcus Pestana (PSDB - MG)
Miguel Correa (PT - MG)
Newton Cardoso (PMDB - MG)
Odair Cunha (PT - MG)
Renzo Braz (PP - MG)
Toninho Pinheiro (PP - MG)
Weliton Prado (PT - MG)
Asdrubal Bentes (PMDB - PA)
Beto Faro (PT - PA)
Giovanni Queiroz (PDT - PA)
Jose Priante (PMDB - PA)
Lira Maia (DEM - PA)
Abelardo Lupion (DEM - PR)
Andre Zacharow (PMDB - PR)
Angelo Vanhoni (PT - PR)
Eduardo Sciarra (PSD - PR)
Nelson Padovani (PSC - PR)
Inocencio Oliveira (PR - PE)
Pedro Eugenio (PT - PE)
Sergio Guerra (PSDB - PE)
Vilalba (PRB - PE)
Eurico Junior (PV - RJ)
Jandira Feghali (PCdoB - RJ)
Manuel Rosa Neca (PR - RJ)
Romario (S.Part. - RJ) * licença médica
Zoinho (PR - RJ)
Betinho Rosado (DEM - RN)
Sandra Rosado (PSB - RN)
Afonso Hamm (PP - RS)
Alceu Moreira (PMDB - RS)
Alexandre Roso (PSB - RS)
Beto Albuquerque (PSB - RS)
Bohn Gass (PT - RS)
Darcisio Perondi (PMDB - RS)
Eliseu Padilha (PMDB - RS)
Enio Bacci (PDT - RS)
Giovani Cherini (PDT - RS)
Jose Otavio Germano (PP - RS)
Marcon (PT - RS)
Renato Molling (PP - RS)
Ronaldo Zulke (PT - RS)
Vilson Covatti (PP - RS)
Anselmo de Jesus (PT - RO)
Carlos Magno (PP - RO) * licença médica
Marco Tebaldi (PSDB - SC)
Pedro Uczai (PT - SC)
Abelardo Camarinha (PSB - SP)
Arnaldo Jardim (PPS - SP)
Beto Mansur (PP - SP)
Carlos Roberto (PSDB - SP)
Eli Correa Filho (DEM - SP)
Gabriel Chalita (PMDB - SP)
Guilherme Mussi (PP - SP)
Joao Paulo Cunha (PT - SP)
Jorge Tadeu Mudalen (DEM - SP)
Jose Genoino (PT - SP) * licença médica
Pastor Marco Feliciano (PSC - SP)
Paulo Maluf (PP - SP)
Valdemar Costa Neto (PR - SP)
Vanderlei Macris (PSDB - SP)
Vicentinho (PT - SP)
Almeida Lima (PPS - SE)
Laercio Oliveira (PR - SE)
Rogerio Carvalho (PT - SE)
Junior Coimbra (PMDB - TO)

Modelo de saúde pública cubano é motivo de orgulho para as autoridades do país

Por Renata Giraldi 
 26 de maio de 2013



O governo de Cuba se orgulha de o país ter se tornado referência internacional em saúde. Autoridades informam que há médicos do país principalmente na Bolívia, na Venezuela, no Peru e no Brasil. Pelos
dados oficiais, em Cuba há 6,4 médicos para mil habitantes. No Brasil, o Ministério da Saúde mostra 
que existe 1,8 médico para mil habitantes. Na Argentina, a proporção é 3,2 médicos para mil habitantes
 e, em países como Espanha e Portugal, essa relação é 4 médicos. 

A Embaixada de Cuba em Brasília informou que o país é referência internacional nas áreas de neurologia, 
ortopedia, dermatologia e oftalmologia. Apenas em 2012, Cuba formou 11 mil novos médicos. Do total,
 5.315 são cubanos e 5.694 vêm de 59 países principalmente da América Latina, África e Ásia.

Em Cuba, os dados oficiais indicam que a taxa de mortalidade é de 4,6 para mil crianças nascidas. 
A expectativa de vida é 77,9 anos. Os números são de janeiro de 2013. Os dados do Brasil, segundo
 o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2010, mostram que a taxa de mortalidade é 
15,6% para mil bebês nascidos. Os números mostram avanços, mas as autoridades brasileiras querem
 reduzir ainda mais o percentual.

De acordo com o governo de Cuba, desde a Revolução Cubana em 1959, foram aproximadamente 109
 mil médicos no país. O país tem 161 hospitais e 452 clínicas para pouco mais de 11, 2 milhões de habitantes
. As dificuldades para o exercício da medicina no país, segundo autoridades, são causadas pelas limitações provocadas pelo embargo econômico imposto pelos Estados Unidos ao país - que proíbe o comércio e as negociações bancárias com Cuba.

Médicos cubanos reduzir as taxas de mortalidade no Haiti
2011.03.30 - 12:59:07 / web@radiorebelde.icrt.cu

Médicos cubanos no Haiti


Havana, Cuba -. A Brigada Médica Cubana caiu para 0,37 letalidade de pacientes infectados com cólera em seu escritório no Haiti , e tem 67 dias consecutivos de mortes não registradas a partir deste mal. eficácia das medidas tomadas por este grupo, que já atendeu mais de 76 000 600 pessoas com a condição, é evidente na redução dos casos, e 26 foram notificados duram apenas 40. grupos de pesquisa ativos integrados, o pessoal cubano chega à mais comunidades onde intrincados revisão água, assistir e fornecer recomendações para o povo haitiano. declarações ao jornal Granma, o segundo no comando da Brigada, Gonzalo Estevez Torres , disse que "na ocorrência desses surtos do declínio da epidemia devem ser medidas muito locais, visando reduzir a transmissão ". Brigada Médica cubana oferece serviços em 156 centros de saúde em todo o Haiti, 67 dos quais estão inseridos em um programa conjunto com a Venezuela.


(Radio National News)

“Nossa medicina é quase curandeirismo”, diz médico cubano.




Assustadora. Essa é a palavra que melhor define a entrevista do médico cubano Gilberto Velazco Serrano à revista Veja. Abaixo alguns trechos (íntegra aqui):

O cubano Gilberto Velazco Serrano, de 32 anos, é médico. Na ilha dos irmãos Castro ele aprendeu seu ofício em meio a livros desatualizados e à falta crônica de medicamentos e de equipamentos. Os sonhos de ajudar os desamparados bateu de frente, ainda durante sua formação universitária, com a dura realidade de seu país: falta de infraestrutura, doutrinação política e arbitrariedade por parte do governo. “É triste, mas eu diria que o que se pratica em Cuba é uma medicina quase de curandeirismo”, diz Velazco.

Ao ser enviado à Bolívia em 2006, para o que seria uma ação humanitária, o médico se viu em meio a uma manobra política, que visava pregar a ideologia comunista. “A brigada tinha cerca de 10 paramilitares, que estavam ali para nos dizer o que fazer”. Velazco não suportou a servidão forçada e fugiu. Sua primeira parada foi pedir abrigo político no Brasil, que permitiu sua estada apenas de maneira provisória. Hoje, ele mora com a família em Miami, nos Estados Unidos, onde tem asilo político e estuda para revalidar seu diploma. De lá, ele concedeu a seguinte entrevista ao site de VEJA:



Como os médicos são selecionados para as missões?

Eles são obrigados a participar. Em Cuba, se é obrigado a tudo, o governo diz até o que você deve comer e o que estudar. As brigadas médicas são apenas uma extensão disso. Se eles precisam de 100 médicos para uma missão, você precisa estar disponível. Normalmente, eles faziam uma filtragem ideológica, selecionavam pessoas alinhadas ao regime. Mas com tantas colaborações internacionais, acredito que essa filtragem esteja menos rígida ou tenha até acabado.

Como foi sua missão?

Fomos enviados 140 médicos para a Bolívia em 2006. Disseram que íamos ficar no país por três meses para ajudar a população após uma enchente. Quando cheguei lá, fiquei sabendo que não chovia há meses. Era tudo mentira. Os três meses iniciais viraram dois anos. O pior de tudo é que o grupo de 140 pessoas não era formado apenas por médicos – havia pelo menos 10 paramilitares. A chefe da brigada, por exemplo, não era médica. Os paramilitares estavam infiltrados para impedir que a gente fugisse.

Paramilitares?

Vi armas dentro das casas onde eles moravam. Eles andavam com dinheiro e viviam em mansões, enquanto nós éramos obrigados a morar nos hospitais com os pacientes internados. Quando chegamos a Havana para embarcar para a Bolívia, assinamos uma lista para registro. Eram 14 listas com 10 nomes cada. Em uma delas, nenhum dos médicos pode assinar. Essa era a lista que tinha os nomes dos paramilitares.

Como era o trabalho dos paramilitares?

Não me esqueço do que a chefe da brigada disse: “Vocês são guerrilheiros, não médicos. Não viemos à Bolívia tratar doenças parasitárias, vocês são guerrilheiros que vieram ganhar a luta que Che Guevara não pode terminar”.

Eles nos diziam o que fazer, como nos comportar e eram os responsáveis por evitar deserções e impedir que fugíssemos. Na Bolívia, ela nos disse que deveríamos estudar a catarata. Estávamos lá, a priori, para a atenção básica – não para operações como catarata. Mas tratar a catarata, uma cirurgia muito simples, tinha um efeito psicológico no paciente e também na família. Todos ficariam agradecidos à brigada cubana.

(…)

Como é a formação de um médico em Cuba?

Muito ruim. É uma graduação extremamente ideologizada, as aulas são teóricas, os livros são velhos e desatualizados. Alguns tinham até páginas perdidas. Aprendi sobre as doenças na literatura médica, porque não tinha reativo de glicemia para fazer um exame, por exemplo. Não dava para fazer hemograma. A máquina de raio-X só podia ser usada em casos extremos. Os hospitais tinham barata, ratos e, às vezes, faltava até água. Vi diversos pacientes que só foram medicados porque os parentes mandavam remédios dos Estados Unidos. Aspirina, por exemplo, era artigo raro. É triste, mas eu diria que é uma medicina quase de curandeiro. Você fala para o paciente que ele deveria tomar tal remédio. Mas não tem. Aí você acaba tendo que indicar um chá, um suco.

(…)

Como é o sistema de saúde de Cuba?

O país está vivendo uma epidemia de cólera. Nas últimas décadas não havia registro dessa doença. Agora, até a capital Havana está em crise. A cólera é uma doença típica da pobreza extrema, ela não é facilmente transmissível. Isso acontece porque o sistema público de saúde está deteriorado. Quase não existem mais médicos em Cuba, em função das missões. (…)





É por demais revoltante que o governo do PT, apenas com base em interesses ideológicos e eleitorais, apresente isso como solução para a falta de médicos nas cidades mais carentes do país.




A tão falada medicina cubana, cuja qualidade só é elogiada pela intelectualidade acadêmica brasileira, que nunca foi até lá ser tratada com suco, parece muito mais uma coisa a demandar socorro humanitário internacional, do que um recurso capaz de salvar países como o Brasil.

O lado ~bom~, porém, é que o caos da saúde pública brasileira não vai assustar os médicos cubanos: aqui também temos hospitais imundos, falta de material e condições de trabalho deploráveis. O governo Dilma resolveu revolucionar o SUS juntando duas coisas aparentemente ricas em falhas. Isso só pode funcionar nos programas de TV produzidos pelo João Santana, principalmente se a oposição ficar só assistindo as coisas acontecerem.

by http://construindopensamentos.wordpress.com

quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Apagão afeta pelo menos seis estados do Nordeste

Apagão afeta pelo menos seis estados do Nordeste

  • Causas do problema ainda são desconhecidas

RIO - O Nordeste ficou sem energia elétrica agora à tarde. Segundo informações do G1, o superintendente de Operação da Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf), João Henrique Franklin, confirmou a queda de energia por volta das 15h desta quarta-feira. Ainda de acordo com o G1, o superintendente informou que está fazendo o diagnóstico do ocorrido.
Já a Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) confirmou ao GLOBO a falta energia no estado, mas informou que, a princípio, a causa não seriam problemas no sistema da companhia. Procurado pelo GLOBO, o Operador do Sistema Nacional (ONS), órgão responsável pela coordenação da operação do sistema elétrico interligado do país, afirmou que ainda não sabe a extensão e as causas do apagão. O órgão afirma estar empenhado em retomar o fornecimento de energia aos locais afetados.
No Twitter, há reclamações de internautas de pelo menos seis capitais, entre elas Recife, Salvador, Natal, informa o blog Nas redes.
Aguarde mais informações.
by O Globo

























© 1996 - 2013. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização. 

Apagão atinge Nordeste do país

28/08/2013 - 15h37


 
DE SÃO PAULO
DE FORTALEZA
DE BRASÍLIA
COLABORAÇÃO PARA A FOLHA, EM TERESINA
COLABORAÇÃO PARA A FOLHA, EM MACEIÓ
COLABORAÇÃO PARA A FOLHA, EM NATAL
Atualizado às 16h05.
Um apagão atinge todo o Nordeste do país no início da tarde desta quarta-feira (28).
Já há confirmações de falta de energia em Teresina, Salvador, Fortaleza, Recife, Maceió e Natal, entre outros municípios.
A energia faltou por volta das 15h15. A Coelce (Companhia Energética do Ceará) diz ainda não ter informações sobre quantos municípios foram afetados pelo apagão e que está apurando as causas.

A Coelba (Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia) confirmou a queda de energia no Estado, e informou que ainda apura a extensão da falha.
Um executivo da Chesf (Companhia Hidro Elétrica do São Francisco) disse à Folha que o apagão atinge várias cidades do Nordeste e que a companhia ainda está avaliando a extensão do problema.

A Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) já foi comunicada da falha, mas informou que ainda não tem detalhes sobre o apagão.
O Ministério de Minas e Energia também está apurando as causas dos problemas.
Embora ainda não tenha informações detalhadas sobre a causa e a magnitude, a Folhaapurou que o governo orientou seus técnicos a religar toda a área afetada ainda durante o período da tarde.
O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) está iniciando a preparação para retomar o fornecimento de energia para as áreas atingidas, segundo sua assessoria.

HISTÓRICO
Desde setembro do ano passado, quando Dilma anunciou que haveria um corte médio de 20% nas tarifas de energia aos consumidores a partir deste ano, ocorreram seis blecautes de grandes proporções em diversos Estados brasileiros.
No ano passado, as falhas no fornecimento de energia fizeram o ministro Edison Lobão (Minas e Energia) vir a público para tranquilizar a população.
Segundo ele, não haverá racionamento de energia elétrica no país "nem agora, nem nunca mais".
Com agências de notícias

domingo, 25 de agosto de 2013

CONHEÇA A TÃO DECANTADA MEDICINA CUBANA EM IMAGENS

    sábado, 24 de agosto de 2013

IMAGENS DA MEDICINA EM CUBA




SALA DE RX



SALA DE CIRURGIA



CORREDOR DO HOSPITAL



REVELADOR DE RX


LABORATÓRIO



ENFERMEIRA TRABALHANDO NO LABORATÓRIO


SALA DE EMERGÊNCIA


SALA DE EMERGÊNCIA



BANHEIRO DO HOSPITAL



BANHEIRO DO HOSPITAL



LAVATÓRIO



BANDEJA DE PEQUENA CIRURGIA

This is not Auschwitz, this is the psychiatric hospital in Castro's Cuba











2 de março - Estas fotos foram tiradas no hospital psiquiátrico de Havana, conhecida como Mazorra, no início de janeiro deste ano e levado para fora da ilha por pessoas que arriscaram suas vidas para mostrar ao mundo o que realmente está acontecendo em Cuba de Fidel Castro.
Estes são alguns dos mais de 40 pacientes que morreram de hipotermia no hospital, quando as temperaturas perto de congelamento atingiu a área onde está localizado Mazorra.
Estes pacientes morreram por causa da negligência dos responsáveis ​​deste hospital, e depois que eles morreram, funcionários do hospital jogou sobre uma mesa, um em cima do outro, como sacos de lixo na lixeira local.
Esta é a saúde fantástico que os cubanos recebem, de acordo com Michael Moore e outros idiotas úteis.
Os pacientes são tratados pior do que os animais. É a crueldade de que o regime brutal que foi a opressão do povo cubano por mais de 51 anos, enquanto o ditador assassinando e os cubanos que oprime é referido como "presidente", e abraçado por líderes latino-americanos que foram democraticamente eleitos.
Muitas marcas mostram que indicam que os pacientes que foram espancados antes de morrerem.


Um paciente no Hogar Provincial de Ancianos Marina Azcuy, em Pinar del Rio



A cama do paciente na mesma unidade



Um paciente com um pé lesionado




Outro paciente em Marina Azcuy



Sala de Emergência em Quinta Covadonga, agora conhecido como Salvador Allende, em Havana



Vaso sanitário no Pronto Socorro, Quinta Covadonga



Esta foto não é de Auschwitz, que foi tirada em um daqueles famosos "comodidades gratuitas de cuidados de saúde" em Cuba de Fidel Castro


Sim, aquelas marcas pretas são moscas





Andares cheios de excrementos, colchões nuas, terrível alimentos e ainda pior atendimento médico





Esta foto foi tirada por um turista. Este homem disse que ele estava tomando seu pai doente para o hospital em um carrinho de mão, porque não havia ambulâncias disponíveis

Um e-mail e uma foto de um leitor que acabou de voltar de sua primeira visita à Castroland: "Meu Deus, eu acabo de voltar de minha primeira visita a Cuba Eu sinto muito pelo que Fidel Castro fez a este país bonito e. pessoas. visitei um hospital em sua cidade natal, Santiago e não podia acreditar nos meus olhos, era nojento. que eu nunca poderia imaginar meus pais ou familiares que têm de suportar uma noite em que merda com baratas. que fez este homem a esta bela país e as pessoas? pensei S. África era ruim o suficiente, mas a verdadeira pobreza eo que eu vi indescritível, eu estava realmente irritado, frustrado e muito triste. FC deveria ter vergonha de si mesmo. Eu não consigo dormir sem pensar em todas aquelas pessoas pobres deixados à sua própria sorte, quase nenhum alimento, vegetais, frutas. vi a Cuba real, como eu tenho um amigo de Cuba, mas eu tenho certeza que a maioria dos turistas não tem sequer uma pista do que está acontecendo lá. outubro 20 2008.TT "



Carta de um médico de escravos em Angola
Um parente de um médico escravo cubano, que foi enviado pelo regime de Fidel Castro para trabalhar em Angola, enviou-me cópia de um recente e-mail que recebeu, onde o médico explica como os irmãos Castro explorar aqueles que são forçados a abandonar suas famílias e vão trabalhar em países estrangeiros.
O nome do médico foi omitido por razões óbvias. Aqui está uma tradução do que ele disse:
"Deixe-me explicar como o contrato de obras. O governo angolano paga Cuba EUA $ 10.000 mensais para cada médico, mas a partir desse total, o governo cubano paga Ministério da Angola de Saúde dos EUA US $ 6.000 por mês para garantir a nossa habitação e transporte. Temos que pagar para nossa própria comida. Of os EUA $ 4,000 à esquerda que só recebem EUA US $ 600, mas 30% dos US $ 600 é pago para uma conta em Cuba. Eu gasto cerca de EUA $ 150 comprando comida que eu tenho que me cozinhar e se você verificar a conta de telefone, que custa cerca de EUA $ 40 para chamar Cuba. Como você pode ver, não é fácil. "
Nota - De acordo com os parentes, os 30% que é pago em Cuba é em CUC pesos cubanos convertíveis que são inúteis fora de Cuba.
Com base nessa divisão, Cuba está recebendo EUA 4000 dólares líquidos após as despesas para cada médico. O governo cubano paga EUA $ 420 ($ 600 menos 30%) para o médico e 180 CUC, vá para uma conta em Cuba.
E a diferença, cerca de 3400 dolares EUA, vai para o bolso de Castro & Castro Slave Traders Unlimited.


Um consultório médico para os pacientes cubanos



Um consultório médico com pacientes sinal de aviso de que não existem receitas disponíveis

MAIS IMAGENS DE HOSPITAIS CUBANOS












FARMÁCIA DO HOSPITAL



HOSPITAL PSIQUIÁTRICO



ENFERMARIA DO HOSPITAL



LAVANDERIA? AUTOCLAVE?



SALA DE EMERGÊNCIA








SALA DE GESSO



SALA DE GESSO


ENFERMARIA DE PEDIATRIA



SALA DE ATENDIMENTO ( HIDRATAÇÃO?)

ISSO É SÓ UMA AMOSTRA, AGUARDEM MAIS IMAGENS DA TÃO DECANTADA MEDICINA CUBANA.

FONTE: Therealcuba  http://www.therealcuba.com/Page10.htm

DST pouco conhecida preocupa especialistas

A 'Mycoplasma genitalium' (MG), bactéria causadora de doença sexualmente transmissível, já tem mostrado resistência aos antibióti...