Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro 17, 2013

Há 29 anos, a trágedia da vila Socó, em Cubatão SP, onde houve o vazamento de 700 mil litros de gasolina de um dos dutos de gasolina da Petrobrás. No sinistro, mais de 500 pessoas morreram naquela noite, o que significa se tratar do maior número de mortes em um único episódio, nos últimos anos, em todo o mundo. by Deise

Imagem
Lembranças da Vila Socó, ontem e hoje Na madrugada de 24 de fevereiro de 1984, um forte cheiro de gasolina assustou aos moradores da Vila Socó, uma favela formada por barracos de palafitas suspensos sobre uma área de mangue, em Cubatão-SP. Um duto de gasolina da Petrobrás que passa em baixo da Vila Socó iniciou um grande vazamento, jorrando 700.000 litros de gasolina que se alastraram por toda área alagada. Bastava uma fagulha para que tudo ardesse em chamas.E foi o que aconteceu.

Causa provável:
Vazamento de 700 mil litros de gasolina de um dos dutos que atravessam a Vila Socó. O combustível misturou-se com a água do mangue sob as casas de palafitas. Uma faísca provocada por fósforo ou curto circuito em fio elétrico pôs fogo à mistura de água com combustível. As chamas chegaram rapidamente ao oleoduto e provocaram a explosão.

Relato da tragédia
Onilda Gomes de Albuquerque Oliveira, uma das moradoras do local e sobrevivente da tragédia:
Pela uma hora da manhã, meu vizinho me acordou. Nós e…

Saudades da Dita Dura. by Deise

Imagem
Época da Ditadura.Um amigo me enviou esse texto via email e não descobri quem é o autor, mas achei o texto tão bem humorado que não resisti e estou publicando aqui para compartilhar com vocês.
Na época da “chamada” ditadura… Podíamos acelerar nossos Mavericks pelas autoestradas acima dos 120km/h
sem nenhum risco e não éramos multados por radares maliciosamente escondidos, mas não podíamos falar mal do Presidente. Podíamos comprar armas e munições à vontade, pois o governo sabia quem era cidadão de bem, quem era bandido e quem era terrorista, mas não podíamos falar mal do Presidente. Podíamos paquerar a funcionária, a menina das contas a pagar ou a recepcionista sem correr o risco de sermos processados por “assédio sexual”,
mas não podíamos falar mal do Presidente. Não usávamos eufemismos hipócritas para fazer referências a raças (ei! negão!), credos (esse crente aí!) ou preferências sexuais (fala! sua bicha!) e não éramos processados por “discriminação” por isso, mas não podíamos falar…

Pacientes psiquiátricos só poderão esperar 6h por leitos

Imagem
A Justiça Federal determinou que pacientes portadores de doenças psiquiátricas não poderão esperar mais de seis horas para serem internados no Ceará. A União, o Governo do Estado e a Prefeitura de Fortaleza terão, agora, 30 dias para se adequar à decisão
A Justiça Federal determinou que pacientes portadores de doenças psiquiátricas não poderão esperar mais de seis horas para serem internados no Ceará. A decisão foi divulgada nesta quinta-feira (17). A União, o Governo do Estado e a Prefeitura de Fortaleza terão, agora, 30 dias para se adequar à decisão. A Defensoria Pública da União no Ceará enviou uma Ação Civil Pública à Justiça, que pedia o restabelecimento dos leitos em Fortaleza, para tentar diminuir o tempo de espera para internações. De acordo com o órgão, os pacientes cearenses estavam sendo submetidos a condições desumanas quando necessitavam de internação. “Algumas pessoas esperavam até cinco dias por uma vaga”, segundo conta o defensor Feliciano de Carvalho, autor da Ação C…

Namorando com o suicídio

Imagem
Se nada piorar neste ano de 2013, cerca de 250 policiais serão assassinados no Brasil até o próximo dia 31 de dezembro. É uma história de horror, sem paralelo em nenhum país do mundo civilizado. Mas estes foram os números de 2012, com as variações devidas às diferenças nos critérios de contagem, e não há nenhuma razão para imaginar que as coisas fiquem melhores em 2013 — ao contrário, o fato de que um agente de polícia é morto a cada 35 horas por criminosos, em algum lugar do país, é aceito com indiferença cada vez maior pelas autoridades que comandam os policiais e que têm a obrigação de ficar do seu lado. A tendência, assim, é que essa matança continue sendo considerada a coisa mais natural do mundo — algo que “acontece”, como as chuvas de verão e os engarrafamentos de trânsito de todos os dias.

Raramente, hoje em dia, os barões que mandam nos nossos govemos, mais as estrelas do mundo intelectual, os meios de comunicação e a sociedade em geral se incomodam em pensar no tamanho desse …