quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

Ela vai conseguir novo emprego. Ele vai continuar covarde, abusador e feio de doer. Além, de através de seus descendentes, perpetuar o mau caratismo. by Deise

Político que agrediu jornalista ganha cargo em prefeitura

Ex-vereador de Pontes e Lacerda, Kirrarinha ficou famoso dar um tapa no rosto de Márcia Pache, da TV Centro-Oeste


Kirrarinha, que agrediu Pache; ex-vereador vira secretário e jornalista perde o emprego


Dois anos e meio após agredir uma jornalista de Pontes e Lacerda (448 km a Oeste de Cuiabá), o ex-vereador do município, Lourivaldo Rodrigues de Morais (DEM), o “Kirrarinha”, foi nomeado secretário de Esportes da cidade.

O caso ganhou repercussão nacional e, em fevereiro de 2011, ele foi condenado a um ano de prisão (pena cumprida em regime aberto) pelo juiz Geraldo Humberto Alves.

Mesmo tendo o mandato cassado pela maioria da Câmara de Pontes e Lacerda, Kirrarinha não foi expulso do partido.

Depois de tentar concorrer, sem sucesso, a uma vaga de deputado na Assembleia Legislativa, em 2010, ele ganhou o cargo de presidente do Diretório Municipal do DEM e, agora, foi convidado a compor o staff do prefeito Donizete Barbosa do Nascimento (PPS), o “Donizete da Len”.

O caso foi registrado na terça-feira (5) pelo jornalista Augusto Nunes, no site da revista Veja.

Relembre o caso


Kirrarinha saía de um depoimento prestado no Centro Integrado de Segurança e Cidadania (Cisc) do município, onde estava sendo indicado por esbulho possessório e denunciação caluniosa, quando foi abordado pela jornalista Márcia Pache, da TV Centro-Oeste.

Antes que completasse a pergunta, Pache foi agredida com um tapa no rosto.

A força da agressão, somado ao fato de pegar a jornalista de surpresa, fez com que Pache caísse no chão.

Toda a agressão foi filmada pelo cinegrafista da emissora e, posteriormente, disponibilizadas pela TV no Youtube (site de hospedagem de vídeos).

Apesar da agressão, Márcia Pache se levantou e tentou dar continuidade à entrevista, enquanto outras pessoas tentavam segurar Kirrarinha.

Depois, a jornalista ainda participou de uma manifestação em frente à Câmara Municipal do município e o vereador chegou a pedir desculpas pela agressão.

Segundo o colunista da Veja, hoje a jornalista está afastada do trabalho para se tratar de uma depressão.

Vale ressaltar que Kirrarinha já havia sido denunciado por agredir um outro repórter, Celso Garcia, com um soco, em 2007.

Confira a íntegra do texto publicado por Augusto Nunes ou clique AQUI:

“O vereador que agrediu a jornalista Márcia Pache continua lucrando com o tapa na cara do Brasil decente: depois de assumir a chefia do DEM, virou secretário de Esporte

Na manhã de 28 de junho de 2010, a jornalista Márcia Pache tentou entrevistar no Centro Integrado de Segurança e Cidadania de Pontes e Lacerda, em Mato Grosso, o vereador Lourivaldo Rodrigues de Morais, vulgo Kirrarinha. Então candidato a deputado estadual pelo DEM, o corrupto juramentado acabara de desfiar um punhado de mentiras para safar-se de mais um dos tantos casos de polícia que coleciona desde a adolescência. A repórter da TV Centro Oeste, vinculada ao SBT, queria saber o que havia alegado.

Só conseguiu pronunciar quatro palavras: “Vereador, o senhor fala…”. Antes que completasse a pergunta, Kirrarinha respondeu com uma inverossímil bofetada no rosto de Márcia. Ninguém por perto defendeu a vítima da agressão absurda. Fora a própria repórter, ninguém nas imediações pareceu perplexo com o tapa na cara da liberdade de imprensa e do Brasil decente.

A cassação do mandato, aprovada pela maioria da Câmara de Vereadores, não encerrou a carreira política do protagonista da selvageria. Em vez de expulsá-lo sumariamente, o comando nacional do DEM consolou o correligionário com a presidência do diretório municipal de Pontes e Lacerda. Nesta terça-feira, o prefeito Donizete Barbosa do Nascimento, o Donizete da Len, eleito pelo PPS, retribuiu o apoio do DEM com a entrega da Secretaria de Esporte ao meliante que chefia o partido.

Para tratar-se de uma depressão, Márcia Pache está afastada do emprego. Graças à conivência dos homens da lei e à lentidão paquidérmica dos tribunais, Kirrarinha aguarda em liberdade o desfecho dos processos que protagoniza. Agora no papel de secretário de Esporte, o especialista em nocaute de jovens indefesas vai ajudar o prefeito a manter a cidade no noticiário político-policial”.

terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

Asteroide vai passar perto da Terra no próximo dia 15, diz Nasa


Imagens e notícias sobre o espaço (2013)

Foto 57 de 57 - Um pequeno asteroide, de 45 metros de diâmetro, passará dentro do anel geostacionário da Terra, onde ficam os satélites de comunicação e de previsão do tempo, e ficará muito perto do nosso planeta em 15 de fevereiro. Por conhecer bem a trajetória do 2012 DA14, a Nasa (Agência Espacial Norte-Americana) assegura que não há risco de colisão, apesar de ser a primeira vez que um objeto deste tamanho chega tão próximo do nosso planeta NASA/JPL-Caltech
No próximo dia 15 de fevereiro, um pequeno asteroide vai atravessar o anel geoestacionário da Terra, região onde ficam os satélites de comunicação e de previsão do tempo, chegando perto do nosso planeta. A Nasa (Agência Espacial Norte-Americana)  afirma, no entanto, que a trajetória do objeto é bastante conhecida e não há nenhum risco de colisão com a Terra.
Catalogado como 2012 DA14, o asteroide tem poucas chances de atingir até mesmo os equipamentos de comunicação e previsão ao redor do  planeta. Com 45 metros de diâmetro, ele vai passar a 35,8 mil quilômetros de distância, muito acima da região onde estão os satélites e as espaçonaves - a Estação Espacial Internacional, por exemplo, orbita a cerca de 386 quilômetros de altitude.
 
by Uol

Disritimia. Zeca Baleiro


Realmente, certas verdades doem se simplesmente jogadas sobre a mesa.... chorei de rir. by Deise


domingo, 3 de fevereiro de 2013

A rapadura é doce, mas nada mole. by Deise


Homem sem Visão

31/01/2013
 

Marco Aurélio Garcia vence a disputa de janeiro e puxa a fila dos campeões de 2013

“Dedico o troféu ao companheiro que inventou a posse sem a presença do empossado e está mostrando como se governa um país por aparelhos”, emocionou-se Marco Aurélio Garcia ao saber que, com 34% dos votos válidos, conquistou o título de Homem sem Visão de Janeiro. “O chefe jura que foi orientado pelo Chávez durante a campanha”, confidenciou um dos 212 assessores do conselheiro presidencial para complicações cucarachas.
Segundo a mesma fonte, o revolucionário bolivariano acampado numa UTI em Cuba baixava toda semana num terreiro em Salvador frequentado pelo governador Jaques Wagner, que recebia os conselhos da entidade e os repassava por telefone a Toptop Garcia. Jaques Wagner confirmou a informação e revelou que, em todas as aparições, o bolívar-de-hospício aconselhou o discípulo brasileiro a exibir com mais frequência seu bonito sorriso.
Logo atrás do vencedor, o deputado federal e futuro presidiário José Genoino conseguiu a medalha de prata com 31% dos votos. Com 24% do total, o fabricante de apaguinhos Edison Lobão garantiu o bronze e um lugar no pódio. Teotônio Vilela (13%)  o pódio. Com apenas 13% da preferência, o governador Teotônio Vilela ficou com a lanterninha. “Enfrentei candidatos fortíssimos na minha estreia”, conformou-se o tucano de Alagoas. “Mas acho que consolidei a imagem de oposicionista mais governista do Brasil”.
Marco Aurélio Garcia já tem assegurou a vaga na finalíssima que apontará o Homem sem Visão do Ano, leitores-eleitores! Quem terá de enfrentar??!! A briga de foice pelo troféu de janeiro acabou de começar! O que os candidatos farão no Carnaval? Que vença o pior!
28/01/2013
 

Toptop Garcia vence o primeiro turno e disputa troféu na enquete com Genoino, Teotônio Vilela Filho e Edison Lobão


Marco Aurélio Garcia
“Aos que votaram em mim, meu melhor sorriso; aos que preferiram os outros, aqui vai minha homenagem”, disse Marco Aurélio Garcia, escancarando a boca à espera de um dentista enquanto saudava os adversários com um formidável toptoptop, ao saber oficialmente que vencera o primeiro turno da eleição do Homem sem Visão de Janeiro. Com 36% dos votos válidos, o conselheiro presidencial atribui a folgada dianteira sobre os cinco adversários à mais recente proeza de um velho campeão: não consegue enxergar nada de anormal na Venezuela bolivariana, governada há duas semanas pelos aparelhos que mantêm vivo o companheiro Hugo Chávez.
As três vagas restantes na enquete que apontará o ganhador do troféu mensal foram preenchidas por concorrentes de peso. Condenado pelo STF, o mensaleiro José Genoino garantiu a segunda colocação (26%) ao decidir fazer uma escala na Câmara dos Deputados antes de hospedar-se na cadeia. O governador alagoano Teotônio Vilela Filho alcançou 13% ao tornar-se o oposicionista mais governista do mundo. E Edison Lobão (12%) conseguiu a quarta vaga por ter proibido de aparecer por aqui o apagão que acabou de dar as caras no Piauí.
Apesar da bonita campanha eleitoral, ficaram fora do segundo turno os ministros Guido Mantega (10%) e José Eduardo Cardozo (3%). “Os dois ficaram trocando provocações e dividiram o eleitorado que sempre vota em alguém que usa estatísticas para contar mentiras”, acredita um especialista em HSV ouvido pela Comissão Organizadora.
A briga de foice na enquete já começou, leitores-eleitores! A votação vai até o dia 31! Escolha algum candidato capaz de matar de medo o mais corajoso dos brasileiros! Que vença o pior!
24/01/2013
 

Guido Mantega e Edison Lobão completam o bando que briga pelo troféu de janeiro

“O chefe acha que, perto dele, o Cardozo é um amador”, disse um dos 56 assessores de Guido Mantega, encarregado de inscrevê-lo na disputa do título de Homem Sem Visão de Janeiro. Especialista em alquimias estatísticas que transformam pibinho em PIBÃO ou provam que a inflação subiu, mas o índice ficou menor, o ministro da Fazenda acha que o colega (e agora concorrente) José Eduardo Cardozo exagerou na arrogância ao gabar-se da sopa de porcentagens servida para mostrar que a violência na Suíça é bem maior que em Alagoas. E decidiu candidatar-se ao saber que o ministro da Justiça continua a dizer que “nem o Mantega conseguiria fazer uma coisa dessas”.
Numa reunião com seu comitê eleitoral, o candidato ordenou que fossem distribuídas durante a campanha cópias das reportagens que o transformaram em celebridade internacional. “A Economist quer me demitir e o Financial Times me considera especialista em jeitinho brasileiro”, disse Mantega aos assessores. “Desde a proclamação da República, nenhum ministro conseguiu tanto espaço na imprensa inglesa”.
“O chefe jura que não enxergou o apagão no Piauí”, confidenciou um dos 31 assessores de Edison Lobão indicados por José Sarney, que o chama de “Magro Velho” e é chamado de “Madre Superiora” pelo último candidato a entrar na briga de foice pelo troféu de janeiro. Segundo a mesma fonte, o ministro de Minas e Energia explicou a Dilma Rousseff, cuja visita a Teresina foi antecedida por algumas horas de escuridão, que o apagão está proibido de dar as caras no Brasil enquanto o ministro for ele.
“Na conversa com a presidenta, o chefe garantiu que as interrupções de energia elétrica que acontecem de vez em quando são parte da herança maldita do FHC”, revelou o assessor. “Pelo jeito, a Dilma acredita em qualquer coisa”. Além da erradicação do apagão, Lobão vai usar a redução das contas de luz para conquistar uma vaga na enquete. “O doutor Magro Velho jura que é o pai da ideia”, contou a fonte. “Ele descobriu que dava para reduzir o a tarifa porque, do jeito que está o sistema de energia, vai faltar luz com muito mais frequência”.
Para que os leitores-eleitores escolham sem tanta pressa o dono do troféu do mês, a Comissão Organizadora adiou para o próximo domingo, dia 27, o encerramento do primeiro turno. Os quatro mais votados disputarão a etapa final na enquete da coluna.
Estamos na reta final, eleitores e eleitoras! Edison Lobão e Guido Mantega entraram na jaula em que já estavam  Eduardo Cardozo, José Genoino, Marco Aurélio Top Top Garcia e Teotônio Vilela! Não perca a oportunidade de participar da única eleição que  permite votar sem remorso em candidatos que ninguém merece! Que vença o pior!
15/01/2013

José Eduardo Cardozo e Teotônio Vilela pioram a disputa pelo troféu de janeiro

“O chefe acha que fez muito mais bonito que o Mantega”, contou um dos 125 assessores de Eduardo Cardozo no lançamento da candidatura do ministro da Justiça ao título de Homem sem Visão de Janeiro. Para superar a performance do ministro da Fazenda, que conseguiu com alguns truques matemáticos deixar a economia brasileira com cara de alemã, Cardozo resolveu assassinar a estatística com a comparação entre um estado brasileiro e um país europeu. “Ele ficou orgulhoso por ter provado que a violência na Suíça é muito mais assustadora que em Alagoas”, revelou o assessor. “Como a coisa funcionou, ele está pensando em provar que o governo brasileiro funciona melhor que o americano, porque o Obama tem menos de 10 ministros e a Dilma já chegou a 39″.
“O chefe achou que não podia ficar fora da disputa depois de descobrir que Alagoas é mais segura que a Suíça”, explicou um dos 96 chefes de gabinete de Teotônio Vilela Filho. O governador alagoano encaminhou uma petição à Comissão Organizadora para que seja permitida a utilização, no primeiro turno da eleição, de fotos e textos que documentam sua presença na fila de oito governadores que participaram do beija-mão em homenagem a Lula. “Muita gente na oposição queria comparecer, mas fui o único que teve coragem de mostrar que a oposição oficial é a mais governista do mundo”, gabou-se Vilela em reunião com a equipe de campanha.
Mais duas feras entraram na jaula, leitores-eleitores! Eduardo Cardozo, José Genoino, Marco Aurélio Top Top Garcia e Teotônio Vilela trocam socos e pontapés na luta pela vaga na enquete! Outros campeões vêm aí! Não perca a chance de votar em algum inscrito ou indicar outro candidato até 24 de janeiro, quando os quatro finalistas começarão a brigar na enquete pelo troféu mensal! Que vença o pior!
10/01/2013
 

José Genoino e Toptop Garcia abrem a procissão de brigas de foice de 2013

A temporada de brigas de foice no escuro pelos troféus mensais foi inaugurada com a espetacular entrada em cena de uma dupla de prontuários mundialmente respeitados. Já na segunda semana do ano, a Comissão Organizadora teve o prazer de oficializar as candidaturas de José Genoino e Marco Aurélio Garcia ao título de Homem sem Visão de Janeiro. Escaldados por derrotas sofridas em disputas anteriores, ambos voltaram ao palco com trunfos que só nascem em cabeça de craque.
O ex-presidente do PT do mensalão, por exemplo, não consegue enxergar no espelho um quadrilheiro condenado a dormir num catre para aprender que corrupção ativa dá cadeia. Só vê um inocente perseguido pela imprensa golpista e punido pela miopia do Supremo Tribunal Federal. “De perto, ele enxerga direitinho um deputado federal a serviço da lei, da moral e dos bons costumes”, confidenciou um dos 415 assessores parlamentares já nomeados por Genoíno.
Igualmente criativo, Marco Aurélio Garcia sempre viu uma democracia em Cuba e um bando de pacifistas iranianos disfarçados de aiatolás atômicos. Mas a principal bandeira da campanha foi fabricada na Venezuela, em parceria com o companheiro e cabo eleitoral Hugo Chávez. “O chefe foi o primeiro a enxergar que o bolívar-de- hospício tem jeito de rei”, revelou um dos 212 assessores do conselheiro presidencial para complicações cucarachas. Para conseguir a vaga na enquete que apontará o HSV de Janeiro, Garcia planeja convocar uma cadeia de emissoras de TV bolivarianas para proclamar a monarquia vestido de bobo da corte.
A coisa mal começou e a paisagem já é assustadora, leitores-eleitores! Não deixem de participar da única eleição que permite votar sem remorso em gente que ninguém merece! Para indicar seu candidato, é só escrever o nome num comentário enviado a qualquer post desta seção! Os quatro mais votados no primeiro turno disputarão o troféu de janeiro na enquete da coluna! Que vença o pior!

17/12/2012
 

Ricardo Lewandowski entra para a história com a conquista do título de HSV de 2012

A eleição do Homem sem Visão de 2012 foi marcada pela quebra de recordes aparentemente insuperáveis. A votação da enquete, por exemplo, mobilizou  12.891 leitores-eleitores, mais que o dobro dos 5.441 de 2011. O campeão Ricardo Lewandowski conquistou o título de HSV do Ano com 6.921 votos ─ quase seis vezes mais que os 1.126 que garantiram a vória de Márcio Thomaz Bastos na finalíssima do ano passado. MTB conseguiu 21% do eleitorado. Lewandowski atingiu impressionantes 54%.
Emocionado, o revisor do processo do mensalão dedicou o triunfo à ex-primeira-dama Marisa Letícia. “Isto vai para a minha querida vizinha, amiga da minha mãe e madrinha”, disse exibindo a medalha de ouro. Ainda desfrutando do direito de ir e vir, José Dirceu, José Genoino e Delubio Soares aplaudiram o ministro da defesa dos mensaleiros sentados na fila do gargarejo no trecho do discurso em que Lewandowski reconheceu que a absolvição da trinca contribuiu decisivamente para o histórico desempenho na finalíssima de 2012.
A medalha de prata obtida por Rui Falcão (11% do total de votos) transformou o presidente do PT em forte candidato ao título de 2013. “Se eu tivesse lançado um pouco antes a campanha do MEXEU COM LULA, MEXEU COMIGO, daria uma surra de relho no companheiro Lewandowski”, disse o vice-campeão. “Mas peço à militância que já se mobilize para me eleger no ano que vem”.
A acirrada disputa da medalha de bronze terminou com a vitória de José de Abreu, que teve uma vantagem de 8 votos sobre José Eduardo Cardozo e de 44 sobre Paulo Henrique Amorim. Os três conseguiram 9% do total. Também participaram da enquete Dias Toffoli (7%), Cândido Vaccarezza (1%) e Ana Arraes, lanterninha também com 1% dos votos.
Lewandowski entrou para a história como o quarto integrante da galeria onde sorriem para a posteridade os retratos de Dilma Rousseff (HSV de 2009), Franklin Martins (HSV de 2010) e Márcio Thomaz Bastos (HSV de 2011). Parabéns, ministro! Parabéns, leitores-eleitores! Mais uma vez, venceu o pior!
04/12/2012
 

Conheça os candidatos a HSV de 2012

Para que os leitores-eleitores escolham conscientemente o Homem sem Visão de 2012, a Comissão Organizadora publica a ficha resumida dos oito concorrentes:
O ex-jornalista Paulo Henrique Amorim ganhou o troféu de março pela fidelidade à frase que sempre norteou sua carreira: “Há governo? Sou a favor!”. Para garantir a vitória, o blogueiro estatizado distribuiu entre os votantes cópias dos processos judiciais que perdeu e de todas as retratações que foi obrigado a fazer, uma das quais para desmentir acusações a Lula, a quem serviria de 2003 a 2010.
Rui Falcão, presidente do PT, foi eleito em abril por estabelecer um novo recorde de piscadas por minuto e reafirmar que ninguém mente mais do que ele no Brasil. Falcão não consegue enxergar mensaleiros. Mas vê com muita nitidez, por trás de todos os crimes praticados por companheiros, a imprensa golpista, a oposição conservadora e o imperialismo estadunidense.
Graças à inesquecível mensagem enviada a Sérgio Cabral ─ “Você é nosso e nós somos teu” ─ ,  o deputado Cândido Vaccarezza tornou-se o HSV de Maio. A explosão afetiva confirmou que Vaccarezza não enxerga motivos para suspeitar do governador do Rio, do empreiteiro Fernando Cavendish, das ligações entre a Delta e Carlinhos Cachoeira ou da Turma do Guardanapo.
Numa arrancada espetacular, a ministra do Tribunal de Contas da União, Ana Arraes,  conquistou o título de Homem sem Visão de julho. A poucos dias do início do julgamento do mensalão, a mãe do governador de Pernambuco, Eduardo Campos, considerou legais todas as negociatas que vão transferir para a prisão Marcos Valério e seu comparsa Henrique Pizzolato, ex-diretor do Banco do Brasil.
Ricardo Lewandowski ganhou o troféu de agosto pelo espetacular desempenho como ministro de defesa dos mensaleiros no Supremo Tribunal Federal. O advogado de toga absolveu até José Dirceu. Só pegou pesado com Roberto Jefferson, que acusou de ter revelado a existência da quadrilha.
O campeão de setembro, Dias Toffoli, compõe com Lewandowski a dupla de candidatos magistrados na finalíssima. Como o parceiro, driblou a lei, a sensatez e a montanha de provas para absolver José Dirceu. Ganhou força eleitoral ao sustentar que nenhum bandido que se limite a roubar merece cadeia.
José de Abreu conquistou o troféu de outubro ao enxergar no STF um tribunal da inquisição que só condena “preto, pobre, prostituta ou petista”. Em busca do papel de ministro da Cultura, o canastrão de novelas enxerga no cumprimento da lei uma ameaça ao regime democrático.
José Eduardo Cardozo transformou-se no HSV de Novembro por ter descoberto que nenhum companheiro merece hospedar-se no sistema carcerário brasileiro, que é comandado há 10 anos pelo PT e há dois por ele. O ministro da Justiça jura que prefere morrer a ser preso. Em liberdade, luta pelo título de Homem sem Visão do Ano.
Que vença o pior!
03/12/2012
 

José Eduardo Cardozo conquista o troféu de novembro e entra na enquete que vai eleger o Homem sem Visão de 2012

“Dedico este troféu ao meu antecessor Márcio Thomaz Bastos, nosso querido God”, emocionou-se o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, ao ser oficialmente informado do resultado da enquete que apontou o Homem sem Visâo de Novembro. “Eu tinha dois sonhos: ser porquinho da Dilma e HSV do Ano. Estou perto de me realizar como político e como gente”. Com 45% do total de votos, Cardozo disparou na liderança ao desancar o sistema carcerário brasileiro, administrado há 10 anos pelo PT e há 23 meses por ele próprio.
Com 23%, o deputado federal Odair Cunha, do PT mineiro, garantiu uma honrosa medalha de prata. “Só não ganhei porque faltou tempo para ameaçar de indiciamento os leitores-eleitores”, declarou o relator da CPI do Cachoeira. O governador gaúcho Tarso Genro, com 17% da votação, conformou-se com a medalha de bronze. O lanterninha foi o prefeito Gilberto Kassab (15%).
Com a escolha do vencedor da disputa de novembro, começa na enquete a briga de foice pelo título de Homem sem Visão de 2012. Participam da histórica finalíssima os  candidatos Paulo Henrique Amorim, Rui Falcão, Cândido Vaccarezza, Ana Arraes, Ricardo Lewandowski, Dias Toffoli, José de Abreu e José Eduardo Cardozo.
Às urnas, leitores-eleitores! A Comissão Organizadora publicará amanhã o prontuário dos oito concorrentes! Examinem com espírito cívico a vida e obra de cada candidato! A votação será encerrada em 14 de dezembro! Não deixem de participar da única eleição que permite votar sem remorso em gente que ninguém merece! E que vença o pior!
26/11/2012
 

José Eduardo Cardozo vence o primeiro turno e homenageia os antecessores

“Dedico esta vitória aos meus antecessores, que pouco ou nada fizeram pelas cadeias da pátria e pelos presidiários da nação”, emocionou-se ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, ao ser oficialmente informado de que fora o vencedor do primeiro turno da eleição do Homem sem Visão de Novembro. “Quero agradecer em especial ao Márcio God Bastos, que fez quatro cadeias, das quais duas nunca foram inauguradas “, emendou o campeão, que obteve 24,5% do total de votos. Cardozo garantiu a dianteira ao criticar duramente o sistema penitenciário administrado há dez anos pelo governo do PT e desde janeiro de 2011 por ele próprio.
Empatados com 18% dos votos cada, Gilberto Kassab e Odair Cunha também conseguiram vagas na enquete que apontará o ganhador do troféu mensal. O quarto colocado foi o governador gaúcho Tarso Genro (15,5%). A pequena diferença entre os índices dos quatro finalistas animou Kassab. “Nada está decidido”, disse o único político do mundo que não é de esquerda, nem de direita  e nem de centro.
Paulo Maluf não escondeu a frustração ao saber que, com apenas 10% do total, cai fora da eleição. “Queria mandar uma foto segurando o troféu para a Interpol”, lamentou. Também foram excluídos do segundo turno o deputado federal Jilmar Tatto (7,5%), o senador Fernando Collor (5,5%), José Dirceu (1%) e José Genoino, que não conseguiu um único voto.
Chegamos à reta final, leitores-eleitores! A briga de foice ainda não terminou! Gilberto Kassab, Odair Cunha e Tarso Genro esperam ultrapassar Cardozo na reta final! Quem será o vitorioso? Que vença o pior!
23/11/2012
 

Para não ser indiciada pela CPI do Cachoeira, Comissão Organizadora aceita inscrição irregular de Odair Cunha

O prazo para as inscrições já estava encerrado quando o deputado federal Odair Cunha, do PT mineiro, entrou esbaforido e ofegante na sala da Comissão Organizadora. “Atrasei porque estava pedindo o indiciamento dos ministros do Supremo”, desculpou-se o relator da CPI do Cachoeira, especialista em investigar inocentes e absolver culpados. Depois de uma reunião de 35 segundos, os organizadores do concurso entenderam que o impetuoso parlamentar não pode ficar fora da disputa do título de Homem sem Visão de Novembro.
Odair Cunha juntou-se à jaula que abriga mais oito feras: Gilberto Kassab, José Dirceu, José Genoino, José Eduardo Cardozo, Paulo Maluf, Jilmar Tatto, Tarso Genro e Fernando Collor. Tremenda briga de foice, leitores-eleitores! A baixaria promete reinar nesta reta final do primeiro turno! Quem conseguirá chegar à enquete? Não perca a chance de votar sem remorso em candidatos que ninguém merece! E que vença o pior!
by Augusto Nunes
Veja

Monólogo do Agora é Tarde: Danilo e o Carnaval. Muito boa.


Carta aberta, de Theresa Collor, ao Senador Renan Calheiros


"Vida de gado. Povo marcado. Povo feliz". As vacas de Renan dão cria 24 h por dia. Haja capim e gente besta em Murici e em Alagoas! Uma qualidade eu admiro em você: o conhecimento da alma humana. Você sabe manipular as pessoas, as ambições, os pecados e as fraquezas. 

Do menino ingênuo que eu fui buscar em Murici para ser deputado estadual em 1978 - que acreditava na pureza necessária de uma política de oposição dentro da ditadura militar - você, Renan Calheiros, construiu uma trajetória de causar inveja a todos os homens de bem que se acovardam e não aprendem nunca a ousar como os bandidos. 

Você é um homem ousado. Compreendeu, num determinado momento, que a vitória não pertence aos homens de bem, desarmados desta fúria do desatino, que é vencer a qualquer preço. E resolveu armar-se. Fosse qual fosse o preço, Renan Calheiros nunca mais seria o filho do Olavo, a degladiar-se com os poderosos Omena, na Usina São Simeão, em desigualdade de forças e de dinheiros. 

Decidiu que não iria combatê-los de peito aberto, descobriria um atalho, um mil artifícios para vencê-los, e, quem sabe, um dia derrotaria todos eles, os emplumados almofadinhas que tinham empregados cujo serviço exclusivo era abanar, durante horas, um leque imenso sobre a mesa dos usineiros, para que os mosquitos de Murici (em Murici, até os mosquitos são vorazes) não mordessem a tez rósea de seus donos: Quem sabe, um dia, com a alavanca da política, não seria Renan Calheiros o dono único, coronel de porteira fechada, das terras e do engenho onde seu pai, humilde, costumava ir buscar o dinheiro da cana, para pagar a educação de seus filhos, e tirava o chapéu para os Omena, poderosos e perigosos. 

Renan sonhava ser um big shot, a qualquer preço. Vendeu a alma, como o Fausto de Goethe, e pediu fama e riqueza, em troca. 

Quando você e o então deputado Geraldo Bulhões, colegas de bancada de 
Fernando Collor, aproximaram-se dele e se aliaram, começou a ser 
Parido o novo Renan. 

Há quem diga que você é um analfabeto de raro polimento, um intuitivo. Que nunca leu nenhum autor de economia, sociologia ou direito. Os seus colegas de Universidade diziam isso. Longe de ser um demérito, essa sua espessa ignorância literária faz sobressair, ainda mais, o seu talento De vencedor. Creio que foi a casa pobre, numa rua descalça de Murici, que forneceu a você o combustível do ódio à pobreza e o ser pobre. E Renan Calheiros decidiu que, se a sua política não serviria ao povo em nada, a ele próprio serviria em tudo. Haveria de ser recebido em Palacios, em mansões de milionários, em Congressos estrangeiros, como um príncipe, e quando chegasse a esse ponto, todos os seus traumas banhados no rio Mundaú, seriam rebatizados em Fausto e opulência; "Lá terei a mulher que quero, na cama que escolherei. Serei amigo do Rei." 

Machado de Assis, por ingênuo, disse na boca de um dos seus personagens: "A alma terá, como a terra, uma túnica incorruptível." Mais adiante, porém, diante da inexorabilidade do destino do desonesto, ele advertia: "Suje-se, gordo! Quer sujar-se? Suje-se, gordo!" 

Renan Calheiros, em 1986, foi eleito deputado federal pela segunda vez. Nesse mandato, nascia o Renan globalizado, gerente de resultados, ambição à larga, enterrando, pouco a pouco, todos os escrúpulos da consciência. No seu caso, nada sobrou do naufrágio das ilusões de moço! Nem a vergonha na cara. O usineiro João Lyra patrocinou essa sua campanha com US1.000.000. O dinheiro era entregue, em parcelas, ao seu motorista Milton, enquanto você esperava, bebericando, no antigo Hotel Luxor, av. Assis Chateaubriand, hoje Tribunal do Trabalho. 

E fez uma campanha rica e impressionante, porque entre seus eleitores havia pobres universitários comunistas e usineiros deslumbrados, a segui-lo nas estradas poeirentas das Alagoas, extasiados com a sua intrepidez em ganhar a qualquer preço. O destemor do alpinista, que ou chega ao topo da montanha - e é tudo seu, montanha e glória - ou morre. Ou como o jogador de pôquer, que blefa e não treme, que blefa rindo, e cujos olhos indecifráveis Intimidam o adversário. E joga tudo. E vence. No blefe. 

Você, Renan não tem alma, só apetites, dizem. E quem, na política brasileira, a tem? Quem, neste Planalto, centro das grandes picaretagens nacionais, atende no seu comportamento a razões e objetivos de interesse público? ACM, que, na iminência de ser cassado, escorregou pela porta da renúncia e foi reeleito como o grande coronel de uma Bahia paradoxal, que exibe talentos com a mesma sem-cerimônia com que cultiva corruptos? José Sarney, que tomou carona com Carlos Lacerda, com Juscelino, e, agora, depois de ter apanhado uma tunda de você, virou seu pai-velho, passando-lhe a alquimia de 50 anos de malandragem? 

Quem tem autoridade moral para lhe cobrar coerência de princípios? O presidente Lula, que deu o golpe do operário, no dizer de Brizola, e hoje hospeda no seu Ministério um office boy do próprio Brizola? Que taxou os aposentados, que não o eram, nem no Governo de Collor, e dobrou o Supremo Tribunal Federal? No velho dizer dos canalhas, todos fazem isso, mentem, roubam, traem. Assim, senador, você é apenas o mais esperto de todos, que, mesmo com fatos gritantes de improbidade, de desvio de conduta pública e privada, tem a quase unanimidade deste Senado de Quasímodos morais para blinda-lo. 

E um moço de aparência simplória, com um nome de pé de serra - Siba - é o camareiro de seu salvo-conduto para a impunidade, e fará de tudo para que a sua bandeira - absolver Renan no Conselho de Ética - consagre a sua carreira. Não sei se este Siba é prefixo de sibarita, mas, como seu advogado in pectore, vida de rico ele terá garantida. Cabra bom de tarefa, olhem o jeito sestroso com que ele defende o chefe... É mais realista que o Rei. E do outro lado, o xerife da ditadura militar, que, desde logo, previne: quero absolver Renan. 

Que Corregedor!... Que Senado!...Vou reproduzir aqui o que você declarou possuir de bens em 2002 ao TRE. Confira, tem a sua assinatura: 

1) Casa em Brasília, Lago Sul, R$ 800 mil; 
2) Apartamento no edifício Tartana, Ponta Verde, R$ 700 mil;
3) Apartamento no Flat Alvorada, DF, de R$ 100 mil;
4) Casa na Barra de S Miguel de R$ 350 mil. 

E SÓ. 

Você não declarou nenhuma fazenda, nem uma cabeça de gado! Sem levar em conta que seu apartamento no Edifício Tartana vale, na realidade, mais de R$1 milhão, e sua casa na Barra de São Miguel, comprada de um comerciante farmacêutico, vale mais de R$ 2.000.000. Só aí, Renan, você DECLARA POSSUIR UM PATRIMONIO DE CERCA DE R$ 5.000.000. 

Se você, em 24 anos de mandato, ganhou BRUTOS, R$ 2 milhoes, como comprou o resto? E as fazendas, e as rádios, tudo em nome delaranjas? Que herança moral você deixa para seus descendentes? 

Você vai entrar na história de Alagoas como um político desonesto, sem escrúpulos e que trai até a família. Tem certeza de que vale a pena? Uma vez, há poucos anos, perguntei a você como estava o maior latifundiário de Murici. E você respondeu: "Não tenho uma só tarefa de terra. A vocação de agricultor da família é o Olavinho." É verdade, especialmente no verde das mesas de pôquer! 

O Brasil inteiro, em sua maioria, pede a sua cassação. Dificilmente você será condenado. Em Brasília, são quase todos cúmplices. Mas olhe no rosto das pessoas na rua, leia direito o que elas pensam, sinta o desprezo que os alagoanos de bem sentem por você e seu comportamento desonesto e mentiroso. Hoje perguntado, o povo fecharia o Congresso. Por causa de gente como você!

Por favor, divulgue esta minha carta para o Brasil inteiro, para ver se o Congresso cria vergonha na cara. 

Os alagoanos agradecem. 

Thereza Collor

by  Mendonça Neto
Jornal Extra - Rio de Janeiro.

Quatro réus, entre eles o pai e a madrasta da criança, respondem por homicídio e ocultação de cadáver. Eles estão presos desde 2014

Caso Bernardo: quatro anos depois, como vivem os acusados de matar o menino EDUARDO MATOS Aos 11 anos, Bernardo morreu após ingerir alta dos...