Alguem que faz parte do "chamado" "programa social" do governo federal, QUER CARTEIRA DE MOTORISTA PARA QUE??? Só se for para ROUBAR O CARRO, do vizinho que NAO É VAGABUNDO E PREGUIÇOSO, e com seu TRABALHO E ESFORÇO COMPROU UM CARRO ZERO E DO ANO!!!! Takipariu! by Deise

Habilitação grátis Rio Grande do Sul

Se você está procurando informações sobre acarteira de habilitação grátis no Rio Grande do Sul, saiba que o projeto “CNH Social” foi lançado no dia 5 de Novembro e vai ajudar 7 mil pessoas no estado a conseguir sua primeira habilitação gratuita ou adicionar uma nova categoria. Esse projeto já faz sucesso em outros estados brasileiros e agora também foi lançado pelo Governo do Estado e pelo Detran-RS.
Portanto se você quer saber como funcionar tudo isso e de que maneira poderá tirar sua carteira de habilitação de graça no estado do Rio Grande do Sul, então aproveite todas as informações logo a seguir para ir em busca da sua tão sonha CNH. Lógico que o projeto não terá capacidade de atender todas as pessoas do estado, porém não custa nada efetuar seu cadastro e contar com a sorte na hora do sorteio :)

As vagas para habilitação grátis no Rio Grande do Sul

Como já foi dito anteriormente, serão 7 mil vagas para quem está procurando uma forma de tirar sua primeira habilitação grátis ou quer adicionar uma nova categoria, então dessa forma as vagas foram organizadas de modo que facilite e ofereça oportunidades para todos os tipos de pessoas.
  • 20% das vagas serão para pessoas que irão obter a primeira habilitação.
  • 20% serão para adição de categoria.
  • 60% serão destinadas a mudança de categoria.
Só lembrando que das vagas destinadas a mudança de categoria, existem também algumas regras básicas que definirão para quem será destinado. O certo é que de todas elas, 20% serão para a categoria “C”, 70% das vagas serão para a categoria “D” e os outros 10% para a categoria “E”. Então fique atento a esses detalhes antes de solicitar sua carteira de habilitação grátis no Rio Grande do Sul.
carteira de habilitação grátis Rio Grande do Sul

Quem tem direito a CNH social RS

Para concorrer a uma das 7 mil vagas para a habilitação grátis no Rio Grande do Sul, o candidato deverá ter pelo menos 18 anos, ter uma renda mensal familiar de até 3 salários mínimos e ser residente no estado a pelo menos 2 anos. Para se cadastrar no projeto “CNH Social” do Rio Grande do Sul também será necessário já ter a inscrição no cadastro único para programas sociais federais, que geralmente é feito pelas prefeituras municipais, pois precisará informar o número do seu cadastro no momento da inscrição.
Não terão direito a carteira de habilitação grátis no Rio Grande do Sul as pessoas que já tiverem iniciando o processo para tirar habilitação no Detran-RS e os candidatos que já tiverem cometido crime na condução de algum veículo ou tiveram a Carteira de motorista cassada ou suspensa.

Cadastro para habilitação grátis no Rio Grande do Sul

As inscrições iniciaram no dia 6 de Novembro (Quarta Feira) e irão até o dia 29 de Novembro, portanto se você quer se cadastrar, saiba que a forma para fazer isso é procurando um dos 274 centros de formações de condutores (Auto Escolas) que são credenciadas ao Detran-RS para efetuar seu cadastro. No momento do cadastro você deverá informar seu número no cadastro único para programas sociais, a categoria desejada e o número da CNH (caso já possua e queira penas mudar de categoria).
Como o programa não poderá beneficiar todos os moradores no estado do Rio Grande do Sul, todo esse processo será feito através de um sorteio que será realizado no dia 11 de Dezembro, onde serão conhecidos todos os aprovados. Para saber se você foi aprovado no projeto “CNH Social” do Rio Grande do Sul, basta visitar o site http://www.detran.rs.gov.br/ após o sorteio e conferir a lista dos aprovados. Para mais informações eu recomendo que você procure o posto do Detran na sua cidade!

____________________________________________________

bolsa família

O Bolsa Família é um programa criado pelo Governo Federal com o objetivo de ajudar as famílias mais pobres a garantirem o direito à alimentação e acesso à saúde e educação por meio de um cartão de auxílio financeiro.
De acordo com dados do MDS (Ministério de Desenvolvimento Social e Combate à Fome), mais de 13 milhões de famílias brasileiras são atendidas pelo programa. Para receber os benefícios são necessários alguns requisitos.

Quem pode solicitar?
Para pedir esse benefício é necessário realizar um cadastro da família no Cadastro Único para Programas Sociais na Prefeitura da sua cidade.

A partir daí, é feita uma análise da renda mensal per capita (soma dos salários da família dividida por número de pessoas), que é limitada a R$140 por pessoa. Também é levado em consideração o número de crianças e adolescentes de até 17 anos de idade.

Se a ficha for aprovada, as famílias beneficiadas recebem uma quantia mensal em dinheiro que pode variar conforme as informações do cadastro.

Quais são os valores?
O MDS trabalha com vários tipos de benefícios que mudam de acordo com a característica de cada família e são definidos de acordo com a lei 10.836/04. Entenda cada um.

Benefício Básico: pagamento de R$70 para famílias com renda per capita igual ou inferior a R$70.

Benefício Variável: pagamento de R$32 pela existência na família de crianças de zero a 15 anos, porém, limitado a cinco crianças por família.

Benefício Variável Vinculado ao Adolescente: R$38 pagos pela existência na família de jovens entre 16 e 17 anos, com limite de dois jovens. O benefício é pago até dezembro do ano em que o adolescente completa 18 anos.

Benefício Variável à Nutriz: é concedido às famílias que tenham no máximo cinco crianças entre 0 e 6 meses. São seis parcelas mensais de R$ 32, entregues até o 6º mês de vida da criança.

Benefício Variável à Gestante: concedido às famílias que possuem mulheres com as gestações identificadas até o nono mês. São nove parcelas de R$32. As gestações podem ser identificadas no Sistema Bolsa Família na Saúde.

Benefício para Superação da Extrema Pobreza: é dedicado às famílias que, mesmo após receber os outros benefícios do Bolsa Família, ainda continuam em situação de extrema pobreza, com renda mensal com menos de R$70. Nessa situação, o valor é calculado de acordo com o caso.

Identificação
Cada beneficiário é cadastrado pelo Cadastro Único, que é o sistema que identifica e permite a emissão do Cartão Social Bolsa Família, que é um cartão magnético emitido para o responsável familiar. Ele tem como finalidade fazer o saque do benefício em toda a rede da Caixa Econômica Federal.

Além do saque, esse cartão permite o acesso a outros serviços como o recebimento do seguro desemprego, abono salarial, consulta a extratos do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) e saques do PIS (Programa de Integração Social).


O sistema do Cadastro Único também funciona como um banco de dados que seleciona e dá acesso às pessoas necessitadas a outros programas do Governo Federal.


Onde recebo o meu benefício?
saque pode ser realizado de duas formas:

1. Por meio de saque com uma senha eletrônica previamente solicitada em qualquer canal de pagamento da CAIXA.

2. Por guia de pagamento em agência bancária. Esse segundo meio é menos usual.


Você pode verificar todo o calendário de pagamento no site do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome.



Serviço
www.mds.gov.br

Comentários

Postagens mais visitadas