A derrocada final da Venezuela


A notícia de hoje do Estadão sobre os novos passos da Venezuela rumo ao socialismo são assustadores. Agora o Presidente promete acirrar o controle de preços com a criação de um limite de lucros, além de aumentar a fiscalização desse controle.
Interessante notar que a disparada de preços só ocorre porque o governo venezuelano está tomando todas as medidas para aumentar a pressão inflacionária: expansão da moeda, altos gastos públicos, protecionismo, contratação de servidores, e daí por diante.
Com isso, o setor privado simplesmente não tem como manter os preços dos produtos, reajustando a alta forçada pelo governo, que depois diz que a culpa é dos empresários, que correm o risco até de serem presos.
A próxima etapa é aprovação de uma lei que dá plenos poderes ao Presidente venezuelano para dispor da economia como bem entender. Pelos cálculos do governo, falta um voto no Congresso, e já há um plano para cassar uma dissidente bolivariana que despertou dessa loucura. Sua suplente seria fiel ao Maduro e sua cassação resultaria na aprovação dessa lei autoritária.
Um regime tão anti-democrático, na fronteira do Brasil, pode trazer consequência geopolíticas muito ruins para toda a América Latina.
Por Bernardo Santoro
Meus comentários
A Venezuela chegou naquele estágio padrão da implementação socialista: quanto pior para o país, melhor para o governo socialista que está no poder.
A dinâmica de como isso funciona, na ótica de um realista político, chega a ser bobinha depois de desvendada, mas sempre tem funcionado que é uma beleza.
Para obter poder totalitário de forma absoluta (ou seja, não apenas via controle de mídia, como também pelo uso do aparato da força bélica contra seu próprio povo) é preciso criar uma situação de colapso. Esta situação de colapso é o pretexto que socialistas usam para tomar o poder pela força.
O fato é que há anos a Venezuela controla a imprensa, devido a suas “leis de mídia”, que, assim como está ocorrendo agora na Argentina, só fazem beneficiar o estado. Só que a partir do momento em que a crise chega ao ponto do racionamento de produtos, não há controle de mídia que segure. É o momento de buscar o pretexto para tomar o poder pela força também.
Quem assistiu o vídeo com uma palestra do dissidente russo Yuri Bezmenov não tem com o que se surpreender. Assista e veja que a Venezuela hoje apenas é vítima de um padrão comportamental de líderes socialistas que alcançaram sucesso em seu intento.

Sobre as leis de censura à mídia na Argentina, basta deixar a extrema-esquerda discursar… que eles se entregam


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

PALETES E CAIXOTES DE MADEIRA NA SUA CASA JÁ!

Reencarnação e Alma dos Animais por Chico Xavier

A flor mais rara do mundo