Agência de Segurança Nacional


Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Coordenadas: 39° 6′ N, 76° 46′ W


Selo da NSA

A Agência de Segurança Nacional (em inglês: National Security Agency - NSA) é a agência de segurança dos Estados Unidos, criada em 4 de novembro de 1952 e responsável pela SIGINT, isto é, inteligência obtida a partir de sinais, incluindo interceptação e criptoanálise. Também é o principal órgão estadunidense dedicado a proteger informações sujeitas a SIGINT, sendo dessa forma o maior núcleo de conhecimento em criptologia mundial, apesar de raramente divulgar alguma informação sobre as suas pesquisas.1

O NSA é parte do Departamento de Defesa dos Estados Unidos e tradicionalmente comandado por um general de três estrelas ligado a área de segurança.2 É supostamente a maior agência de segurança do Estados Unidos e do mundo. É responsável por interceptar e analisar ligações externas para garantir a segurança do país e dos seus aliados.3 A sede da agência está localizada no Fort George G. Meade, em Maryland.4

A NSA durante algum tempo após sua criação era tão secreta que o governo americano negava sua existência. Por isso, recebeu alguns "apelidos": No Such Agency (algo como não há tal agência), Never Say Anything (nunca diga nada, ou nunca diga alguma coisa) ou em português "Ninguém Sabe dessa Agência".5

Echelon

Uma das centenas parabólicas aos serviços do Echelon

Acredita-se que a NSA/CSS, com a cooperação das agências equivalente nos Reino Unido (Government Communications Headquarters), Canadá (Communications Security Establishment), Austrália (Defence Signals Directorate), Nova Zelândia (Government Communications Security Bureau) e outros conhecidos como o grupo UKUSA, sejam os responsáveis pelo Sistema Echelon. Suspeita-se que as suas capacidades transformam-na na maior interceptora de transmissões telefônicas, fax e até tráfego de dados da Internet, com o objetivo de procurar ameaças à segurança mundial. Há vários locais onde são interceptadas essas transmissões, das quais se destacam os Estados Unidos e a Inglaterra.6
O mundo observado.

Em 6 de Julho surgem informações de que os EUA espionaram milhões de e-mails e ligações de brasileiros e aparece como alvo na vigilância de dados e é o mais monitorizado na América Latina. É o que demonstram documentos aos quais o jornal O Globo teve acesso. Eles foram colectados por Edward Joseph Snowden, técnico em redes de computação que nos últimos quatro anos trabalhou em programas da NSA entre cerca de 54 mil funcionários de empresas privadas subcontratadas - como a Booz Allen Hamilton e a Dell Corporation.7

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

PALETES E CAIXOTES DE MADEIRA NA SUA CASA JÁ!

Reencarnação e Alma dos Animais por Chico Xavier

A flor mais rara do mundo