Modelo de saúde pública cubano é motivo de orgulho para as autoridades do país

Por Renata Giraldi 
 26 de maio de 2013



O governo de Cuba se orgulha de o país ter se tornado referência internacional em saúde. Autoridades informam que há médicos do país principalmente na Bolívia, na Venezuela, no Peru e no Brasil. Pelos
dados oficiais, em Cuba há 6,4 médicos para mil habitantes. No Brasil, o Ministério da Saúde mostra 
que existe 1,8 médico para mil habitantes. Na Argentina, a proporção é 3,2 médicos para mil habitantes
 e, em países como Espanha e Portugal, essa relação é 4 médicos. 

A Embaixada de Cuba em Brasília informou que o país é referência internacional nas áreas de neurologia, 
ortopedia, dermatologia e oftalmologia. Apenas em 2012, Cuba formou 11 mil novos médicos. Do total,
 5.315 são cubanos e 5.694 vêm de 59 países principalmente da América Latina, África e Ásia.

Em Cuba, os dados oficiais indicam que a taxa de mortalidade é de 4,6 para mil crianças nascidas. 
A expectativa de vida é 77,9 anos. Os números são de janeiro de 2013. Os dados do Brasil, segundo
 o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2010, mostram que a taxa de mortalidade é 
15,6% para mil bebês nascidos. Os números mostram avanços, mas as autoridades brasileiras querem
 reduzir ainda mais o percentual.

De acordo com o governo de Cuba, desde a Revolução Cubana em 1959, foram aproximadamente 109
 mil médicos no país. O país tem 161 hospitais e 452 clínicas para pouco mais de 11, 2 milhões de habitantes
. As dificuldades para o exercício da medicina no país, segundo autoridades, são causadas pelas limitações provocadas pelo embargo econômico imposto pelos Estados Unidos ao país - que proíbe o comércio e as negociações bancárias com Cuba.

Médicos cubanos reduzir as taxas de mortalidade no Haiti
2011.03.30 - 12:59:07 / web@radiorebelde.icrt.cu

Médicos cubanos no Haiti


Havana, Cuba -. A Brigada Médica Cubana caiu para 0,37 letalidade de pacientes infectados com cólera em seu escritório no Haiti , e tem 67 dias consecutivos de mortes não registradas a partir deste mal. eficácia das medidas tomadas por este grupo, que já atendeu mais de 76 000 600 pessoas com a condição, é evidente na redução dos casos, e 26 foram notificados duram apenas 40. grupos de pesquisa ativos integrados, o pessoal cubano chega à mais comunidades onde intrincados revisão água, assistir e fornecer recomendações para o povo haitiano. declarações ao jornal Granma, o segundo no comando da Brigada, Gonzalo Estevez Torres , disse que "na ocorrência desses surtos do declínio da epidemia devem ser medidas muito locais, visando reduzir a transmissão ". Brigada Médica cubana oferece serviços em 156 centros de saúde em todo o Haiti, 67 dos quais estão inseridos em um programa conjunto com a Venezuela.


(Radio National News)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

PALETES E CAIXOTES DE MADEIRA NA SUA CASA JÁ!

Reencarnação e Alma dos Animais por Chico Xavier

A flor mais rara do mundo