Maduro diz que vitória nas urnas será a "ressurreição'' de Chávez


Chávez é o tema central da campanha do governo

28.03.2013


Folhapress
Nicolás Maduro, presidente interino da Venezuela e candidato às eleições de 14 de abril, tem se esmerado em metáforas religiosas para falar de Hugo Chávez, morto em 5 de março, vítima de câncer. Depois de dizer que Chávez influenciou a escolha do papa Francisco e citar salmos, Maduro usou a simbologia da Páscoa na tradição católica. Disse hoje que sua vitória nas urnas será a “ressurreição” do presidente.
Chávez é o tema central da campanha do governo. Seu corpo está em um museu em Caracas. Não foi embalsado (por impossibilidade técnica, apesar do anúncio do governo) nem enterrado. Jaz em um receptáculo de metal refrigerado, parte de um monumento em sua homenagem. Tabela para carros Mas nem só de fé e comoção vive a campanha, para qual o governista é favorito.
Ao lado de medidas impopulares -como a desvalorização da moeda em fevereiro, com potencial reflexo na inflação-, o herdeiro de Chávez aposta em tabelar os preços de carros novos e usados com até dois anos de uso. “Por que a família venezuelana não pode ter um carrinho usado, com preço justo?”, lançou num ato transmitido pela TV estatal. Exortou que a Assembleia, de maioria governista, aprove a nova lei, o que está previsto para a semana que vem.
Na Venezuela, há fila de espera para carros novos e até usados. A nova lei promete intervir nessa seleção, obrigando as concessionárias a exibir a ordem dos potenciais compradores nas lojas. O texto, ainda passível de modificação, proíbe classificados em meios de comunicação impressos e na internet que ofereçam veículos fora do preço da tabela.
Apesar das críticas de economistas, o esquema de congelamento de preços é, em geral, aprovado pela população, acossada por uma inflação na casa dos 20%. Capriles na TV estatal Com ampla campanha pró-Maduro, a emissora estatal VTV anunciou ter convidado o candidato presidencial da oposição, Henrique Capriles, a expor seu programa de governo em um programa. Informou, no entanto, ainda não ter recebido resposta.
O convite acontece dias depois de a campanha de Capriles se queixar das horas dedicada pela VTV à campanha de Maduro. Apesar dos protestos, o CNE (Conselho Nacional Eleitoral), não abriu procedimento sobre o tema. Especialistas afiram que o sistema eleitoral na Venezuela, automatizado, deixa poucas brechas para fraudes, mas advertem as desiguais condições da disputa.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

PALETES E CAIXOTES DE MADEIRA NA SUA CASA JÁ!

Reencarnação e Alma dos Animais por Chico Xavier

A flor mais rara do mundo