quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Os vencedores do Troféu Algemas de Ouro

CORRUPÇÃO

Eleitores usam as máscaras dos vencedores do concurso do político mais corrupto
Os vencedores do Troféu Algemas de Ouro 2012 foram o ex-presidente Lula (ouro), o ex-senador Demóstenes Torres (prata) e o governador do Rio, Sérgio Cabral (bronze). A festa de premiação foi realizada hoje durante o Grito de Carnaval do Pega Ladrão, no Leblon. RJ. Além das algemas, o vencedor recebeu um "checão" de R$ 153 milhões, valor desviado dos cofres públicos com o Mensalão, segundo o Supremo Tribunal Federal (STF).
A escolha da personalidade mais corrupta de 2012 foi feita por meio de enquete no Facebook. Foram computados mais de 14 mil votos válidos pelo Movimento 31 de Julho contra a Corrupção e a Impunidade, que organizou o concurso. Os organizadores impugnaram cerca de 9 mil votos falsos, enviados por software robô. A votação começou em novembro e foi encerrada no dia 15 de janeiro.
A primeira edição do Troféu Algemas de Ouro (2011) foi vencida pelo senador José Sarney com 60% dos 7 mil votos. As Algemas de Prata ficaram com o ex-ministro José Dirceu. E as Algemas de Bronze ficaram com a deputada federal Jaqueline Roriz.
Para os organizadores da enquete, todos os dez candidatos ao troféu merecem as algemas. Os candidatos da segunda edição do Troféu Algema de Ouro foram: Demóstenes Torres (ex-DEM/GO), ex-senador, da Quadrilha Delta-Cachoeira; Eduardo Azeredo (PSDB/MG), deputado federal, envolvido no mensalão do PSDB de MG; Erenice Guerra (PT), ex-ministra da Casa Civil, afastada por tráfico de influência; Fernando Pimentel (PT), ministro do Desenvolvimento, acusado de consultorias fantasmas; Fernando Cavendish (Delta), ex-presidente da Delta, empresário líder no mercado da corrupção; Jader Barbalho (PMDB/PA), senador, escapou da Lei da Ficha Limpa, envolvido no escândalo da Sudam; José Roberto Arruda (ex-DEM/DF), ex-governador do DF, cassado por corrupção explícita; Lula (PT), ex-presidente, que não sabe do Mensalão nem do Rosegate, pelo conjunto da obra; Paulo Maluf (PP/SP), deputado federal, fugitivo da Interpol, pelo conjunto da obra; e Sérgio Cabral (PMDB/RJ), governador do RJ, da Gang do Guardanapo, amigo da Delta.
by Enviado por Jorge Antonio Barros -

Nenhum comentário:

DST pouco conhecida preocupa especialistas

A 'Mycoplasma genitalium' (MG), bactéria causadora de doença sexualmente transmissível, já tem mostrado resistência aos antibióti...