Mannnsssssss.... a Policia Militar de Sc afirma: Quem matou o pedreiro foi O SAMU.. Já a SSP, não quis se manifestar.... novas... Não economize argumentos Dr. Ricardo Feijó. V.Sa. não tem o direito de negar explicações à população. Principalmente a parte dela, que por anos me incluí, sofreu e como vimos hoje, continua sofrendo, tantos abusos e desmandos por parte deste orgão. Nós dois sabemos do que falo não é Dr.? Pensei ter encerrado nosso ontato em 2009. De lá prá cá, cada dia mais seus subordinados nos uniram. Se não lhe passaram o assunto, V.Sa. está pessimamente assessorado. E permanencendo tempo demais no mesmo cargo. O trabalho acaba ficando viciado e viciante. by Deise


Homem morre após ser atingido por disparos

 de  arma de choque, em Florianópolis

Tiros teriam acontecido após perseguição na madrugada de sexta-feira para sábado

Homem morre após ser atingido por disparos de arma de choque, em Florianópolis Julio Cavalheiro/Agencia RBS
Carro chegou a bater em um muro, depois de tentar escapar de barreira policialFoto: Julio Cavalheiro / Agencia RBS
Uma perseguição na madrugada de sexta-feira para sábado, em Florianópolis, terminou na morte de um homem de 48 anos. Segundo informações preliminares da Polícia Civil e da Polícia Militar, Marcos Antônio Clarinda não teria parado o carro em uma abordagem da PM, na Via Expressa, na altura no Bairro Capoeiras, por volta das 23h40min desta sexta-feira.

Enquanto a viatura da polícia seguia o motorista do carro Fiesta, organizou-se uma barreira policial próximo ao túnel Antonieta de Barros, principal acesso para o Sul da Ilha. Mesmo assim, Marcos não teria parado o carro.

Os policiais, então, teriam disparado pelo menos quatro tiros no veículo, de pistola e de balas de borracha. Os pneus foram atingidos e o carro parou. O homem reagiu ao ser abordado, se debatendo bastante. Para contê-lo, os policiais teriam disparado tiros com a arma taser, que dá choques, utilizada para imobilizar suspeitos a curtas distâncias.

Como Marcos continuou se debatendo na viatura, resistindo à prisão, os policiais chamaram o Samu. Os especialistas em saúde teriam dado um medicamento calmante. O homem foi encaminhado para o Hospital Governador Celso Ramos, no Centro da Capital, e morreu no local. O carro, que não continha bebidas alcoólicas e nem armas, foi encaminhado para perícia.

O Instituto Médico Legal vai emitir um lado sobre a causa da morte de Marcos. Quem vai investigar os procedimentos adotados e a conduta do motorista é a 2ª Delegacia de Polícia da Capital. A Polícia Militar também vai abrir inquérito sobre o caso.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

PALETES E CAIXOTES DE MADEIRA NA SUA CASA JÁ!

Reencarnação e Alma dos Animais por Chico Xavier

A flor mais rara do mundo